Procon-Paraná. Foto: Chuniti Kawamura/ArquivoANPrEm 2014, o Departamento Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-PR) atendeu 80.266 consumidores. Na lista dos serviços com mais reclamações e denúncias dos paranaenses estão telefonia fixa, bancos, telefonia móvel, TV por assinatura, cartões de crédito e planos de assistência funerária.

Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (9) pelo Sistema Nacional de Informações de Defesa do Consumidor (Sindec), que reúne informações sobre as reclamações apresentadas pelos consumidores aos Procons.

No Paraná, a campeã de reclamações é a empresa de telefonia Oi, com 5.569 registros, seguida pela Organização Social de Luto de Curitiba, com 2.444 reclamações, e pela Tim/Intelig, com 1.924 atendimentos.

BRASIL – Em todo o País, foram registrados 2.490.769 atendimentos pelos Procons integrados ao Sindec, sendo que 62,7% foram reclamações e denúncias e 37,3% correspondem a consultas e orientações prestadas aos consumidores.

O boletim do Sindec apresenta, entre outras informações, uma breve análise sobre os assuntos maior destaque em âmbito nacional e estadual e o ranking com as empresas mais demandas em cada Estado.

Nesta edição, também é possível verificar a comparação entre o volume de atendimento o respectivo índice de solução entre empresas de um mesmo setor econômico.

O Sistema Nacional de Informações de Defesa do Consumidor é informatizado e integra o atendimento feito por Procons de 26 Estados, do Distrito Federal e de 336 municípios. O Boletim Sindec 2014 está disponível no link: http://www.justica.gov.br/noticias/em-2014-mais-de-2-4-milhoes-de-consumidores-reclamaram-aos-procons/boletim-sindec-2014.pdf.

ACESSIBILIDADE – O Procon-PR disponibiliza aos consumidores a plataforma Procon-PR em Números. O sistema permite acompanhar diariamente reclamações da população, além do comportamento dos fornecedores de produtos e serviços.

O sistema reúne todos os registros desde 2013 e está disponível no site do Procon-PR (www.procon.pr.gov.br) e da Secretaria da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos (www.justica.pr.gov.br).

“A ferramenta ajuda o cidadão nas escolhas de prestadores de serviços, para saber o percentual de solução de cada empresa. Com base nesta transparência, é possível diminuir o número de reclamações e dar maior rapidez ao atendimento”, explica a diretora do Procon-PR, Claudia Silvano.

Os consumidores também contam com a plataforma consumidor.gov.br como solução alternativa de conflitos de consumo na internet. O serviço é monitorado pelos órgãos de defesa do consumidor e pela Secretaria Nacional do Consumidor do Ministério da Justiça, com o apoio da sociedade. Já são mais de 228 empresas participantes.

Disponível no Paraná desde maio de 2014, a plataforma já conta com mais de oito mil registros, com um índice de solução que ultrapassa 76%.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.