Tempo melhora no fim de semana, mas encostas e rios ainda preocupam
Postado por: Equipe Portal Cambé Em 18th julho 2015
Tempo melhora no fim de semana, mas encostas e rios ainda preocupam.  Foto - Antonio Costa
Tempo melhora no fim de semana, mas encostas e rios ainda preocupam.
Foto – Antonio Costa

O tempo deve melhorar no Paraná a partir deste sábado (18), após uma semana de chuvas fortes, que resultou na decretação, pelo governador Beto Richa, da situação de emergência em 28 municípios. Segundo o Instituto Meteorológico Simepar, a frente fria que estava estacionada sobre o Estado deve se deslocar para o oceano, diminuindo a umidade que vem da amazônia.

A atenção, porém, continua nas áreas de encostas, sujeitas a desmoronamentos devido ao encharcamento do solo, e também com o aumento do nível dos rios, já que continua chovendo nas cabeceiras das principais bacias. “Estamos atentos ao aumento no nível dos rios, principalmente na bacia do Rio Iguaçu, que pode subir e causar enxurradas nos municípios próximos”, afirma o capitão Eduardo Gomes Pinheiro, da Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil. “Quando chove mais forte, a água tende a subir muito rapidamente e surpreende as pessoas”, disse ele.

Na manhã desta sexta-feira (17), uma pedra desmoronou no Km 12 da Rodovia dos Minérios, em Rio Branco do Sul, na Região Metropolitana de Curitiba, interditando parcialmente a pista. As equipes do Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER) concluíram o trabalho de remoção e liberaram a pista às 11 horas. “Mas a situação chama a atenção para os desmoronamentos. Isso é um indicativo de que o solo está saturado com toda essa quantidade de água dos últimos dias”, diz o capitão Pinheiro.

Ele orienta as pessoas que moram em regiões próximas a encostas a ficarem atentas ao comportamento do solo. Caso observem alguma rachadura ou alteração na paisagem, como um poste ou uma árvore que tenham ficado mais inclinados, devem fazer contato com a Defesa Civil e sair imediatamente do local até que seja feita uma análise mais precisa.

MONITORADA – Em União da Vitória, na região Sul, que historicamente apresenta problemas com as cheias, o nível do rio Iguaçu está em cinco metros. A área continua sendo monitorada. A atenção maior é quando o nível atinge seis metros. “Estamos atentos, já que mesmo depois que as chuvas param o rio continua subindo. Por enquanto, não há motivo de maiores preocupações”, afirma o secretário da Agricultura e coordenador municipal da Defesa Civil de União da Vitória, Marco Antonio Coradin.

ASSISTÊNCIA – A Defesa Civil também continua monitorando e prestando assistência aos municípios atingidos pelas chuvas. “O trabalho, agora, é de assistência aos municípios prioritários e recuperação de estradas rurais, pois a chuva causou danos nos acesso de alguns municípios”, explica o capitão Pinheiro. “O Estado está se articulando com outras instituições e com os municípios para que essas medidas possam ser tomadas de forma rápida e efetiva”, ressalta.

De acordo com o boletim divulgado às 12h desta sexta-feira pela Defesa Civil, 40.490 pessoas, de 58 municípios paranaenses, foram afetadas pelas chuvas desde a última sexta-feira (10). Os temporais danificaram 4.598 casas e destruíram outras 18. Uma pessoa morreu, em Araruna, no Noroeste do Estado, e 37 ficaram feridas. O boletim informa, ainda, que 121 pessoas estão desalojadas e 12 desabrigadas.

Compartilhe nossa Matéria