Universidade Estadual de Londrina cria escola de capatazes

99

A Universidade Estadual de Londrina (UEL) criou a primeira Escola de Capatazes do Paraná, que será lançada oficialmente neste sábado (24), na Fazenda Cachoeira 2C, em Sertanópolis. Voltado à educação de trabalhadores rurais com atuação na pecuária, o projeto de extensão Capataz é desenvolvido pela UEL desde 2010. Agora, a Fazenda Cachoeira cedeu instalações e animais para o treinamento prático dos capatazes.

Coordenado pelo professor Wilmar Marçal, o Projeto Capataz é direcionado aos encarregados da lida com o gado nas propriedades rurais; são eles que assumem a linha de frente quando há qualquer problema com o rebanho. Mas o normal, até agora, é que essas atividades acabam sendo realizadas sem treinamento e orientação técnico-científica adequada.

Segundo Marçal, o projeto, com base em conhecimentos científicos, vai ensinar o correto manejo dos animais em troncos e bretes (curral), evitando traumas e contusões que diminuem o preço da carcaça nos frigoríficos; manutenção saudável dos ambientes rurais com ensinamentos gerais de higiene e profilaxia aos capatazes na preservação da saúde pública; orientação da destinação adequada de cadáveres, carcaças e dejetos orgânicos e inorgânicos, assim como os produtos agrotóxicos e veterinários, evitando a contaminação do solo e dos mananciais hídricos.

Com isso, a atuação correta dos capatazes contribui na preservação e manutenção de áreas de florestas sem risco de queimadas; correta destinação do lixo produzido e acumulado nas propriedades rurais e entorno, prevenindo doenças específicas transmitidas dos animais ao homem, as conhecidas zoonoses.

O projeto também vai evitar as chamadas “farmacinhas veterinárias”, que consistem em um arsenal de medicamentos e produtos de uso veterinário adquiridos facilmente sem receita e muitas vezes usados de forma inapropriada e impactante. “Por essas e outras razões, agregar ensinamentos a esses trabalhadores que atuam na linha de frente das propriedades rurais representa aplicar, na prática, enquanto o veterinário não chega, o conhecimento como forma transformadora, melhorando o rendimento e a qualidade dos serviços, motivados pela educação profissional”, acentuou o professor Wilmar Marçal.

Logo após o lançamento oficial haverá instrução e treinamento prático para nove capatazes já inscritos. Outros interessados poderão contatar o escritório da fazenda pelo telefone (43) 3321-3338 ou pelo e-mail fazenda@cachoeira2c.com.br



Portal Cambé, site de informações e serviços de Cambé – PR.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *