animais_peçonTemperaturas oscilando a mais de 30°, períodos intensos de chuvas, são fatores que promovem um aumento no aparecimento de animais peçonhentos tanto em área rurais, como em áreas urbanas. Essa é a conclusão do levantamento realizado pela Secretaria Municipal de Saúde Pública, através da Vigilância Ambiental de Cambé. Segundo o departamento, essas mudanças climáticas potencializam situações perigosas. “É comum o surgimento de aranhas, cobras, escorpiões em casas que possuem assoalhos e em quintais onde se guarda madeira ou materiais recicláveis, com as chuvas, esses animais circulam mais para procurar abrigo. Portanto, é preciso ter cuidado ao manusear esses materiais”. Ainda de acordo com a Vigilância Ambiental, esses bichos procuram por locais que possuam mato alto, ou ainda lugares que possuem acúmulo de lixo. Com isso, a Prefeitura de Cambé, através da Vigilância Ambiental, alerta a população para manterem seus quintais e datas vizinhas as residências livres de lixo e restos de materiais, “se você mantiver sua casa, loja, local de trabalho, livre de mato e sujeira, a possibilidade de encontrar um desses animais diminui”, conta o Chefe da Vigilância Sanitária e Ambiental de Cambé, Maurício Gomes da Rocha Neto.Caso ocorra um contato, uma picada de algum desses animais, o aconselhável é procurar a Unidade Básica de Saúde mais próxima e se possível, levar o animal que tenha dado o bote para que o atendimento adequado seja oferecido ainda mais rápido. Caso a captura do animal não seja possível, é sugerido que a Vigilância Ambiental seja informada para que esse animal seja encontrado. Mais informações pelo telefone: 3174-0242.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.