Enquanto isso…: Vítimas de enchentes sofrem com atrasos

A falta de entrosamento entre as autoridades e a burocracia arrasaram o socorro aos atingidos por enchentes e deslizamentos há mais de quatro anos em várias partes da país, informa Marcelo Remigio. Em Petrópolis, desabrigados das chuvas de 2011 ainda aguardam entrega de casas…

O Globo

Manchete- Crise hídrica: Falta de água já afeta 46 milhões de brasileiros

As três maiores regiões metropolitanas estão sob risco de racionamento.

Produção industrial e geração de energia também podem ser prejudicadas.

A seca que castiga o Sudeste e o Nordeste já prejudica a vida de 45,5 milhões de pessoas e leva as três maiores regiões metropolitanas do país a conviver com o risco iminente de racionamento,relata Tiago Dantas. Há 936 municípios em estado de emergência devido à estiagem que também pode afetar a produção industrial e a geração de energia. (Págs. 1 e 3 a 5 e Miriam Leitão)

Perdas no Rio abasteceriam capital (Págs. 1 e 13)

Enquanto isso…: Vítimas de enchentes sofrem com atrasos

A falta de entrosamento entre as autoridades e a burocracia arrasaram o socorro aos atingidos por enchentes e deslizamentos há mais de quatro anos em várias partes da país, informa Marcelo Remigio. Em Petrópolis, desabrigados das chuvas de 2011 ainda aguardam entrega de casas. (Págs. 1 e 6 e 7)

Em Davos: “Brasil decidiu mudar”, diz Levy (Págs. 1 e 39)

Comoção na Argentina: Morte de promotor ecoa na campanha

Analistas acreditam que a morte misteriosa do promotor Alberto Nisman, que havia denunciado a presidente Cristina Kirchner, aumenta as chances de vitória da oposição nas eleições de outubro na Argentina. (Págs. 1 e 47)

Colunistas

Ancelmo Gois

Contratar petista foi estratégia de empresas. (Págs. 1 e 30)

Elio Gaspari

Petrobras vendeu parte da sua operação na África. (Págs. 1 e 12)

————————————————————————————

Veja

Manchete: Especial – A ameaça do duplo apagão

Água e luz no Brasil são irmãs siamesas, na alegria e na tristeza. Por isso, a estiagem no Sudeste vai atormentar milhões de brasileiros neste ano.

Guia: 15 perguntas e respostas para aliviar os impactos da crise

PETROLÃO

Empresário com passe livre no Planalto de Lula é o mais novo investigado

Argentina

A morte misteriosa do procurador que denunciou Cristina Kirchner

————————————————————————————

Época

Dindim para cá, Dindim para lá

A história do empresário que conseguiu um favor milionário do governo – e, dias depois, tornou-se um dos maiores doadores da campanha de Dilma em 2014. (Pág. 1)

Manchete: O verão que derrete o Brasil

O calor castiga, a água some, a luz apaga, a gasolina sobe, os juros disparam, a roubalheira continua – e a máscara de Nestor Cerveró promete ser a sensação do Carnaval. (Pág. 1)

————————————————————————————

Carta Capital

Manchete:Á beira da recessão

O pacote fiscal do governo golpeia os mais frágeis em uma economia combalida, enquanto prossegue a crise global.

Governo

Um time de pastores para levar o Verbo a gramados, pistas, quadras.

Argentina

Suicídio? Assassínio? Um caso para Sherlock Holmes. Ou Edgar Allan Poe

————————————————————————————

Zero Hora

Manchete: Santa Maria, dois anos depois

Tragédia que matou 242 pessoas ainda faz vítimas tardias. Meses depois André, Patrícia, Dilmar e Aline descobriram doenças ligadas ao incêndio da Kiss

O que emperra mudanças na legislação para prevenir incêndios

Em zh.com.br um teste de segurança em casas noturnas da capital (Notícias 14 a 21)

CASO NISMAN

QUEM ERA 0 PROCURADOR QUE INCOMODAVA CRISTINA KIRCHNER (Notícias 112 e 13)

————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete: Seca atinge metade das maiores regiões metropolitanas

SP, Rio, BH, Recife, Campinas e entornos, que abrigam quase 1/4 da população do país, sofrem com a estiagem.

Cinco das dez maiores regiões metropolitanas do país já convivem com racionamento de água, problemas de abastecimento ou represas em níveis de alerta. Juntas elas abrigam 48 milhões de pessoas, quase um quarto da população do país. Há relatos de falta de água nas capitais e entornos de São Paulo, Recife e Campinas.

Reservatórios que abastecem as Grandes BH e Rio mostram sinais de esgotamento.

Na Grande São Pauto, todos os reservatórios chegarão a zero em cerca de cinco meses caso seja mantido o atual ritmo de chuvas e consumo. Na região de Campinas, cinco cidades já fazem racionamento e outras enfrentam cortes frequentes.

No Rio, o principal sistema que abastece o estado atingiu o volume morto e há hotéis e condomínios que já recorrem a caminhões-pipa. Em Minas Gerais, o governo pediu economia à população e não descartou cobrar sobretaxa sobre o consumo excessivo. Em Pernambuco, 40% do Grande Recife enfrenta rodízio. (Págs. 1 e Cotidiano C)

Editoriais

Leia “Omissão criminosa”, sobre crises de abastecimento de água em SP e de fornecimento de energia no país. (Págs. 1 e Opinião A2)

Dilma avalia que medidas de ajuste devem levar 2 anos

Convivendo com medidas econômicas impopulares, apagão e disputas políticas, a presidente Dilma em mantido silêncio público desde a posse. A assessores ela diz que o período de ajuste devo levar dois anos. Na primeira reunião ministerial, na terça feira (27), Dilma defenderá as medidas e dirá que o aperto fiscal aumenta o desafio de cada ministro. (Págs. 1 e Poder A4)

EBC

Edição: Equipe Fenatracoop

Portal Cambé, site de informações e serviços de Cambé – PR.

Responda

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.