70% da população é a favor do fim do foro privilegiado
Pesquisa feita pelo Datafolha indica que 70% dos brasileiros querem acabar com a prerrogativa que políticos e juizes têm de serem julgados em órgãos superiores, como o STF. A oposição ao foro especial ê maior entre aqueles com ensino superior…
STF solta Dirceu e expõe embate com Lava-Jato
No dia em que o MPF apresentou a terceira denúncia contra o ex-ministro José Dirceu e afirmou que ele recebeu propina mesmo após ser condenado no mensalão, a Segunda Turma do STF determinou a soltura do petista, preso desde 2015 e condenado a mais de 32 anos de prisão. Por 3 votos a 2, os ministros consideraram que, embora as denúncias sejam graves, Dirceu não pode ficar preso porque foi condenado só em 1ª instância. O procurador Dallagnol disse que faltou coerência ao STF. O ministro Gilmar Mendes criticou o MPF…

—————————————————————-

O Globo

Manchete: Fora de controle
Guerra de traficantes aterroriza o Rio
Nove ônibus e dois caminhões são incendiados
Ação policial apreende 32 fuzis

Nove ônibus e dois caminhões foram atacados, incendiados e saqueados numa guerra entre traficantes que bloqueou a Avenida Brasil e a Rodovia Washington Luiz, duas das principais vias de acesso ao Rio, aterrorizando motoristas e moradores em Cordovil, na Zona Norte. Passageiros de carros e ônibus ficaram no fogo cruzado durante horas, na disputa entre quadrilhas pelos pontos de venda de drogas na Cidade Alta. A prefeitura decretou estado de atenção na cidade. O secretário estadual de Segurança, Roberto Sá, porém, descartou falha do serviço de inteligência e disse que a ação policial evitou um “banho de sangue”. Duas pessoas morreram, 42 suspeitos foram presos e 32 fuzis, apreendidos. (Págs. 9 a 12)

Pezão longe
Novamente em Brasília, o governador Pezão voltou a pedir a participação das tropas militares na segurança. (Pág. 11)

STF solta Dirceu e expõe embate com Lava-Jato
No dia em que o MPF apresentou a terceira denúncia contra o ex-ministro José Dirceu e afirmou que ele recebeu propina mesmo após ser condenado no mensalão, a Segunda Turma do STF determinou a soltura do petista, preso desde 2015 e condenado a mais de 32 anos de prisão. Por 3 votos a 2, os ministros consideraram que, embora as denúncias sejam graves, Dirceu não pode ficar preso porque foi condenado só em 1ª instância. O procurador Dallagnol disse que faltou coerência ao STF. O ministro Gilmar Mendes criticou o MPF. (Págs. 3 e 4)

Colunistas
MERVAL PEREIRA
Disputa é decisiva para o futuro da investigação. (Pág. 4)

ELIO GASPARI
É hora de o PSDB entender queda de Aécio e Alckmin. (Pág. 16)

ZUENIR VENTURA
Amnésia moral dos políticos atinge a opinião pública. (Pág. 17)

ROBERTO DAMATTA
É chocante ver país espoliado por elite neoesquerdista. (Pág. 17)

MÍRIAM LEITÃO
Temer responde a crítica e diz que retrógrado é quem não quer reformas. (Pág. 20)

Reforma da Previdência deve ser votada hoje
Para tentar aprovar a reforma da Previdência hoje na comissão especial da Câmara, o governo montou operação que inclui a liberação de emendas, a edição de uma MP para refinanciar dívidas de agricultores e a substituição de deputados infiéis. Ministros e líderes fizeram corpo a corpo com parlamentares. (Pág. 19)

Governo exonera indicados por infiéis
Indicados a cargos públicos por deputados que votaram contra a reforma trabalhista foram exonerados. Até 30 deputados devem sofrer retaliação. (Pág. 19)

Brasil denuncia golpe na Venezuela
O chanceler brasileiro, Aloysio Nunes, chamou de golpe a decisão de Maduro de convocar a Constituinte. Também houve críticas da OEA, de outros países e de juristas. (Pág. 25)

Saldo comercial bate recorde
Em abril, as exportações superaram as importações em US$ 6,96 bilhões, no melhor resultado para o mês desde 1989. A safra recorde e a alta das commodities ajudaram. (Pág. 22)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: STF solta Dirceu, na 4ª derrota da Lava Jato em uma semana
Ex-ministro estava preso desde agosto de 2015; decisão é comemorada no PT e criticada por procuradores
Tribunal Federal (STF) revogou ontem a prisão preventiva do ex-ministro José Dirceu (PT), preso desde agosto de 2015 na Operação Lava Jato. O resultado marcou nova derrota para o ministro Edson Fachin, relator da operação na Corte, e para a investigação conduzida pela força-tarefa em Curitiba. Votaram pela libertação os ministros Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski e Gilmar Mendes. Fachin e o decano, Celso de Mello, optaram por manter a prisão. Na última semana, o Supremo já havia mandado soltar outros três presos da Lava Jato: o pecuarista José Carlos Bumlai, o ex-tesoureiro do PP João Cláudio Genu e o empresário Eike Batista. A decisão de ontem evidenciou a disputa velada entre a força-tarefa da Lava Jato e alguns ministros do Supremo, contrários às prisões preventivas alongadas da operação. Horas antes, o Ministério Público Federal havia denunciado Dirceu pela terceira vez, sob acusação de receber R$ 2,4 milhões de empreiteiras. (POLÍTICA / PÁGS. A4 a A6)

Vera Magalhães
Missão: Italiano
Habeas corpus a Dirceu reacendeu esperança da defesa de Antonio Palocci de que ele também tenha a prisão preventiva revogada. Expectativa no PT é de que ele desista da delação e se cale. (PÁG. A6)

Da cadeia, Dirceu pede guinada à esquerda do PT
Dias antes de ter a prisão revogada, José Dirceu escreveu na prisão carta em que compara delatores a “cachorros da ditadura”, defende virada à esquerda do PT e critica Ministério Público Federal, Polícia Federal e o juiz Sérgio Moro, informa Marcelo Godoy. Sobre o risco de Lula não ser candidato em 2018, escreveu: “Darão outro golpe, condenarão e prenderão Lula? Veremos”. (PÁG. A6)

Governo pune deputados para ter votos na Previdência
Para tentar aprovar a reforma da Previdência, o governo começou ontem a punir aliados infiéis. Mais de 30 deputados de partidos da base que votaram contra a reforma trabalhista, entre eles PP, PTN, PSD, PSB e PMDB, começaram a ter afilhados políticos exonerados de cargos federais. Eles serão substituídos por “adjuntos” para permitir que parlamentares voltem a votar com o governo. Entre os que perderam cargos estão aliados de Renan Calheiros e do presidente do Senado, Eunício Oliveira. (ECONOMIA / PÁG. B1)

Comissão deve votar texto
Está prevista para hoje votação do texto da reforma da Previdência na comissão especial da Câmara. Ontem, diferentes categorias intensificaram a pressão por regras mais brandas e agentes penitenciários invadiram o Ministério da Justiça. (PÁG. B3)

‘Idade mínima será vitória incomensurável’
Entrevista
Fernando de Holanda Barbosa Filho
– PESQUISADOR DO IBRE/FGV
Mesmo com as concessões feitas pelo governo em relação à proposta original da reforma da Previdência, a introdução de uma idade mínima para aposentadoria será uma “vitória incomensurável”. A avaliação é do economista Fernando de Holanda Barbosa Filho, pesquisador do Fundação Getulio Vargas. (ECONOMIA / PÁG. B4)

Foto- legenda: Tráfico faz Rio ter dia de violência
Moradores saqueiam o que sobrou da carga de um caminhão incendiado no Rio durante confronto entre traficantes rivais: bandidos bloquearam Avenida Brasil e Rodovia Washington Luiz e queimaram também nove ônibus e um outro caminhão. Dia de violência terminou com dois supostos criminosos mortos, três policiais feridos, 45 suspeitos presos e 32 fuzis apreendidos. (METRÓPOLE / PÁG. A12)

Colunistas
Monica de Bolle
Visto de longe, Brasil é um país desconfigurado e distorcido, um Picasso sem harmonia. (ECONOMIA / PÁG. B2)

Leandro Karnal
Teremos chance de repensar o projeto brasileiro nas eleições. Ou seguir na barbárie. (CADERNO2 / PÁG. C6)

Empresa terá de usar eSocial a partir de 2018 (Economia/ Pág. B5)

Brasil vê golpe na Venezuela
Brasil e outros países mostraram preocupação com o agravamento da crise venezuelana. Anteontem, Nicolás Maduro disse que fará nova Constituição. (INTERNACIONAL / PÁG. A9)

Notas & Informações
A imprevidência brasileira
A maioria dos brasileiros – 90% – não investe em previdência privada e apenas 38% fazem poupança, mostra pesquisa do Datafolha. O retrato de um País de pouca preocupação com o futuro. (PÁG. A3)

O poder da mentira
O lulopetismo continua mentindo que o governo quer acabar com aposentadorias e direitos. (PÁG. A3)

————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete : Supremo segue tendência e decide soltar José Dirceu
Procuradoria havia apresentado nova denúncia contra o ex-ministro horas antes
O STF concedeu nesta terça-feira (2) habeas corpus ao ex-ministro do governo Lula José Dirceu, preso pela Lava Jato. A decisão foi tomada poucas horas depois de o Ministério Público Federal no Paraná apresentar nova denúncia contra o petista.
A votação que decidiu pela soltura de Dirceu, preso desde 2015, ocorreu na Segunda Turma, por 3 votos a 2.0 ministro Gilmar Mendes, favorável à libertação, classificou o gesto dos procuradores de Curitiba de uma “quase brincadeira juvenil”.
Para ele, houve tentativa de pressionar o Supremo a manter a prisão. O ex-ministro já tem duas condenações na Lava Jato. O procurador Deltan Dallagnol, que coordena a força-tarefa da operação, disse que o petista teve “tratamento diferenciado”.
A decisão segue tendência do STF nos últimos dias de conceder liberdade a presos sob determinação do juiz Sérgio Moro. Para os ministros, as motivações para a manutenção de prisões preventivas de condenados em Ia instância têm sido frágeis. (Poder A4)

Juiz estipula fiança de R$ 52 mi para que Eike cumpra prisão domiciliar (Poder A6)

70% da população é a favor do fim do foro privilegiado
Pesquisa feita pelo Datafolha indica que 70% dos brasileiros querem acabar com a prerrogativa que políticos e juizes têm de serem julgados em órgãos superiores, como o STF. A oposição ao foro especial ê maior entre aqueles com ensino superior. (Poder A8)

Elio Gaspari
PSDB vai para o colo de Doria, mas quem é ele? (Poder A6)

Polícia prende dois suspeitos de participação em chacina em MT (Poder A10)

Anac aprova regras para uso de drones e inviabiliza sobrevoo em aglomerações (Cotidiano B4)

SistemaS permite a entidade patronal viver sem imposto
Entidades patronais que apoiaram o fim do imposto sindical podem abrir mão da cobrança porque ela representa fatia pequena de seus recursos. Contam, porém, com fonte mais vultosa de verbas: as taxas para gerir o sistema S (Sesi, Senai, Sesc).

Na Fiesp, a contribuição sindical gerou apenas 11% do orçamento em 2016 —a taxa do sistema S, 60%. (Mercado A17)

Nova Previdência pode ser votada com mais alterações (Mercado A20)

Constituinte na Venezuela é golpe, diz Aloysio Nunes (Mundo A15)
Caminhão é saqueado perto de favela na zona norte do Rio; após polícia frustrar invasão, nove ônibus foram queimados (Cotidiano Bl)

Com o uso de outdoors vetado em SP pela lei Cidade Limpa, a gestão de João Doria (PSDB) decidiu fazer propaganda na vizinha Guarulhos (Cotidiano B3)

Editoriais
“Barbáries”, sobre episódios de violência no campo e disputa por terras, e “Menos pessimismo”, acerca de sinais de melhora na economia. (Opinião A2)

————————————————————————————

Responda

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.