Brasil registrou 340 assassinatos por homofobia em 2016
Apesar de conquistas recentes, como a autorização para servidores usarem o nome social, e não o que está na certidão, o país patina no combate à homofobia. Segundo levantamento internacional, houve 340 mortes com motivação homofóbica em 2016. Ativistas apontam que a maioria ê morta violentamente, com múltiplos tiros ou por espancamento…

NA BARGANHA – Relator da reforma política quer ‘Refis’ para partidos
Inspirado no Refis das empresas, o deputado federal Vicente Cândido (PT-SP), relator da reforma política na Câmara, incluiu em parecer a possibilidade de partidos e candidatos financiarem dívidas de multas aplicadas pela Justiça Eleitoral. Pela proposta, o parcelamento seria de até 60 meses e não poderia ultrapassar 10% da renda do devedor a cada mês. O texto, que será submetido à comissão, prevê a criação de novo fundo, exclusivo para campanhas, de R$ 1,9 bilhão para 1.º turno e R$ 285 milhões no 2.º turno de 2018…
——————————————————————-

O Globo

Manchete: Emprego reage e criação de vagas é a maior em 3 anos
Especialistas alertam, porém, que recuperação deve ser lenta
Criação de 59.856 postos com carteira assinada em abril foi a melhor para o mês desde 2014. Mas, no Estado do Rio, foram fechadas 2.554 vagas. Liberação de contas do FGTS ajudou nas contratações
No mês passado, foram criadas no país 59.856 vagas com carteira assinada, segundo dados do Ministério do Trabalho. O resultado é o melhor para o mês de abril desde 2014 e mais um sinal da retomada da economia. Houve contratações em sete dos oito principais setores, com destaque para o segmento de serviços, o que, segundo analistas, reflete o impacto da liberação do dinheiro das contas inativas do FGTS. Apesar do resultado favorável de abril, nos últimos 12 meses o mercado formal de trabalho fechou 969.896 vagas. Economistas avaliam que a taxa de desemprego só deve começar a cair no segundo semestre. No Estado do Rio, diferentemente do que ocorreu no restante do país, houve mais demissões do que contratações, com fechamento de 2.554 vagas. (Pág. 19)

Lula esteve 27 vezes na Petrobras
Lava-Jato reúne documentos que reforçam ligação de ex-presidente com sítio de Atibaia
O Ministério Público e a defesa do ex-presidente da OAS Léo Pinheiro apresentaram documentos que tendem a dificultar a situação jurídica do ex-presidente Lula na reta final para seu julgamento em Curitiba. Papéis mostram como Lula, diferentemente do que disse em depoimento ao juiz Sergio Moro, se envolvia em decisões da Petrobras. Agendas indicam 27 encontros dele com diretores da estatal. Troca de mensagem anexada ao processo também mostra como a OAS participou das obras no sítio de Atibaia e no tríplex do Guarujá. (Pág. 3)

Cardozo sobre Palocci: ‘Deixei de ter surpresas’
Ministro da Justiça no governo Dilma, José Eduardo Cardozo negou ter passado informações sobre a Lava-Jato à ex-presidente, como afirmou Mônica Moura, e disse que agora é hora de “esperar para ver” o que virá de possível delação do ex-ministro Palocci: “Deixei de ter surpresas.” Afirmou que não dá para defender quem “incorreu em desvios éticos”. (Pág. 4)

Trump pediu ao FBI que parasse inquérito
Depois de revelar aos russos informações sigilosas sobre o Estado Islâmico, o presidente Trump foi acusado de pedir ao ex-diretor do FBI James Comey para encerrar investigação sobre a suposta ligação de Michael Flynn, ex-assessor de Segurança Nacional, com a Rússia. Comey foi demitido por Trump na semana passada. (Pág. 24)

Colunistas
MÍRIAM LEITÃO
Gangorra dos dados é a marca dessa época complexa. (Pág. 20)

MERVAL PEREIRA
TSE analisa tese da “garantia da governabilidade”. (Pág. 4)

ELIO GASPARI
Compra da XP pelo Itaú sinaliza vitalidade rara no país. (Pág. 16)

ANCELMO GOIS
Eletrobras vai desligar 10 mil funcionários. (Pág. 12)

LYDIA MEDEIROS
Voto em lista fechada pode parar no Supremo. (Pág. 2)

CANTINHO DO MORENO
Na mira de Janot há integrantes de tribunais superiores. (Pág. 2)

ROBERTO DA MATTA
Mentir é a regra para os governantes. (Pág. 17)

TCU: BNDES perdeu R$ 711 milhões
Parecer técnico do TCU afirma que o BNDES teve prejuízo de R$ 711 milhões com operações de compra de ações e títulos do grupo JBS. Na mira da PF está o ex-ministro Palocci. (Pág. 21)

Cabral vira réu pela oitava vez (Pág. 6)

Anvisa reconhece Cannabis sativa
A Cannabis sativa, erva da qual é obtida a maconha, foi incluída pela Anvisa entre as plantas medicinais. (Pág. 26)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: Trump pediu que ex-chefe do FBI barrasse investigação
Conversa foi registrada em documento oficial; caso envolve ligações entre ex-assessor e o governo russo
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pediu que o ex-diretor do FBI James Comey encerrasse uma investigação sobre as ligações entre Michael Flynn, ex-assessor de segurança nacional, e o governo russo, segundo um memorando de fevereiro revelado ontem pelo jornal The New York Times. Essa é a evidência mais contundente de que Trump tentou influenciar nas apurações do Departamento de Justiça e do FBI sobre o caso. “Ele é um cara legal. Espero que você esqueça isso”, disse o presidente, de acordo com o documento oficial. As investigações, porém, continuaram. Segundo analistas, há fortes evidências para um caso criminal de obstrução da Justiça contra Trump. Eles ressaltam, porém, que mais provas são necessárias. A Casa Branca negou ontem as informações. Flynn renunciou ao cargo em fevereiro. Comey foi demitido na semana passada. (INTERNACIONAL / PÁG. A9)

Relator da reforma política quer ‘Refis’ para partidos
Inspirado no Refis das empresas, o deputado federal Vicente Cândido (PT-SP), relator da reforma política na Câmara, incluiu em parecer a possibilidade de partidos e candidatos financiarem dívidas de multas aplicadas pela Justiça Eleitoral. Pela proposta, o parcelamento seria de até 60 meses e não poderia ultrapassar 10% da renda do devedor a cada mês. O texto, que será submetido à comissão, prevê a criação de novo fundo, exclusivo para campanhas, de R$ 1,9 bilhão para 1.º turno e R$ 285 milhões no 2.º turno de 2018. (POLÍTICA / PÁG. A4)

Chapa Dilma-Temer no TSE
O presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Gilmar Mendes, marcou para dia 6 a retomada do julgamento da ação contra a chapa Dilma-Temer. Foram marcadas quatro sessões para o caso. (PÁG. A5)

Emprego avança em quase todos os setores da economia
O Brasil registrou a criação de 59.856 empregos formais em abril, com a abertura de postos de trabalho com carteira assinada em quase todos os setores da economia. Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, do Ministério do Trabalho, foi o primeiro resultado positivo para o mês desde 2014, quando foram abertas 105 mil vagas. Para analistas, o número positivo pode significar que a deterioração do mercado de trabalho está próxima do fim. (ECONOMIA / PÁGS. B1 e B3)

Dívida de Jogos Olímpicos é de R$ 117 milhões
A organização dos Jogos do Rio-2016 precisa de R$ 117 milhões para fechar o rombo deixado pela realização da Olimpíada e da Paraolimpíada. O dinheiro para cobrir o buraco, que chegou a R$ 132 milhões, deveria ser privado, mas poderá ter de sair de cofres públicos do Rio. (ESPORTES / PÁG. A15)

Doria admite disputar prévias
O prefeito João Doria afirmou, pela primeira vez, que pode concorrer à Presidência se for escolhido pelo PSDB. “Respeitando a democracia, por que não?”, disse. (POLÍTICA / PÁG. A8)

Temer abate dívida de municípios em R$ 30 bi (Economia / Pág. B4)

Colunistas
Vera Magalhães
Decisão sobre a data para TSE julgar a chapa Dilma-Temer mostra mudanças. (POLÍTICA / PÁG. A6)

Monica de Bolle
Mulheres deveriam se aposentar com a idade inferior à dos homens? (ECONOMIA / PÁG. B2)

Notas & Informações
Mais empregos com carteira
A reativação dos negócios já se reflete na criação de empregos com carteira, uma das melhores notícias num país marcado por efeitos da pior recessão da história republicana. (PÁG. A3)

Bom exemplo que vem de fora
Debate entre o ex-ministro Cardozo e o juiz Moro foi um dos pontos altos em Oxford. (PÁG. A3)

————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete : Lava Jato contraria com documentos fala de Lula a Moro
Ex-presidente disse que teve duas reuniões com diretores da Petrobras, mas procuradores indicam 23 encontros
Procuradores da Lava Jato apresentaram documentos que contradizem fala do ex-presidente Lula ao juiz Sérgio Moro há uma semana. Ele disse que um presidente da República “não tem reunião específica com diretor” da Petrobras e citou duas exceções no seu governo.
A Procuradoria, porém, anexou ao processo agendas que mostram ao menos 23 reuniões e viagens de Lula com diretores da estatal. O número, referente aos dois mandatos do petista, inclui eventos com participação de Paulo Roberto Costa, Renato Duque e Jorge Zelada — todos condenados em ações sobre o esquema de corrupção na Petrobras. Costa aparece em sete compromissos.
Os documentos foram fornecidos pela própria Petrobras, que ê assistente da acusação no processo sobre o apartamento tríplex de Guarujá, no litoral de São Paulo. A tentativa da Procuradoria de ligar Lula ao cotidiano da estatal faz parte da estratégia de afirmar que a OAS pagou propina ao petista. Lêo Pinheiro, sócio da empresa, também anexou agendas com o ex-presidente.
A defesa de Lula afirmou que os papéis “não provam nada” e que as testemunhas do processo inocentaram o ex-presidente. (Poder A4)

Tribunal revê decisão que suspendeu atividades do Instituto Lula (Poder A4)

Trump pediu fim de inquérito sobre assessor, diz jornal
O presidente dos EUA, Donald Trump, pediu em fevereiro que o então diretor do FBI, James Comey, encerrasse investigação federal sobre um de seus assessores, diz o jomal“TheNewYorkTimes”. A requisição teria sido feita um dia após a renúncia do conselheiro de Segurança Michael Flynn, que mentiu sobre conversas com o embaixador russo. Comey foi demitido na terça (9). (Mundo A10)

Doria diz que pode disputar Planalto se escolhido em prévia
O prefeito João Doria afirmou que concorreria à Presidência se fosse escolhido pelas prévias do PSDB. “Respeitando a democracia, por que não?”, disse à agência de notícias Bloomberg.
Apesar de formalmente defender candidatura do padrinho, Geraldo Alckmin, falas recentes do tucano indicam pretensões pessoais. (Poder A8)

Alckmin libera aliados para atacarem Doria abertamente (Painel A4)

Criação de vagas indica retomada lenta do emprego
O aumento do número de vagas com carteira assinada em abril, divulgado ontem, indica que o mercado de trabalho parou de encolher. Mostra também, no entanto, que o país ainda está longe de recuperar os 3 milhões de empregos perdidos com a crise.
No mês passado, entre demissões e contratações, foram criadas 59,8 mil vagas. Foi o segundo resultado positivo deste ano. “Não há sinal de forte recuperação. São mais indícios de acomodação”, afirma o economista Thiago Xavier. (Mercado A15)

Brasil registrou 340 assassinatos por homofobia em 2016
Apesar de conquistas recentes, como a autorização para servidores usarem o nome social, e não o que está na certidão, o país patina no combate à homofobia. Segundo levantamento internacional, houve 340 mortes com motivação homofóbica em 2016. Ativistas apontam que a maioria ê morta violentamente, com múltiplos tiros ou por espancamento. (Cotidiano B4)

Editoriais
“Bondades de Temer”, sobre concessões do governo para aprovar reformas, e “Enxugar o crack”, acerca de combate ao tráfico em São Paulo. (Opinião A2)
————————————————————————————

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.