Uma força-tarefa realizada nesta sexta-feira (3) pela Polícia Civil, Polícia Militar e pelo Departamento de Inteligência do Estado do Paraná (Diep) identificou três pessoas envolvidas no latrocínio que vitimou o tenente Fábio Alessander, 35 anos, assassinado com dois tiros, no tórax e na cabeça, no dia 22 de fevereiro deste ano. Os policiais civis que participaram da força-tarefa são de Campo Largo. Campo Largo, 03/03/2017. Foto: Divulgação Polícia Civil
Uma força-tarefa realizada nesta sexta-feira (3) pela Polícia Civil, Polícia Militar e pelo Departamento de Inteligência do Estado do Paraná (Diep) identificou três pessoas envolvidas no latrocínio que vitimou o tenente Fábio Alessander, 35 anos, assassinado com dois tiros, no tórax e na cabeça, no dia 22 de fevereiro deste ano. Os policiais civis que participaram da força-tarefa são de Campo Largo.
Campo Largo, 03/03/2017.
Foto: Divulgação Polícia Civil

Uma força-tarefa realizada nesta sexta-feira (3) pela Polícia Civil, Polícia Militar e pelo Departamento de Inteligência do Estado do Paraná (Diep) identificou três pessoas envolvidas no latrocínio que vitimou o tenente Fábio Alessander, 35 anos, assassinado com dois tiros, no tórax e na cabeça, no dia 22 de fevereiro deste ano. Os policiais civis que participaram da força-tarefa são de Campo Largo.

Um dos suspeitos, de 30 anos, foi preso no bairro Cidade Industrial de Curitiba (CIC). Outro homem, de 19 anos, reconhecido por atirar na vítima, e um terceiro, de 20 anos, que deu cobertura aos latrocidas, morreram em confronto com a polícia após reagir à prisão.

A ação policial aconteceu no CIC e no município de Araucária, Região Metropolitana de Curitiba (RMC). Um revólver calibre 38 uma arma de fogo calibre 32 foram apreendidas com os suspeitos. De acordo com as investigações, uma das armas pode ter sido utilizada no crime. O revólver foi apreendido e encaminhado à perícia.

CRIME – O crime aconteceu em fevereiro, na residência do policial situada na Vila Elizabeth, em Campo Largo, quando dois homens armados invadiram a casa com o intuito de realizar um assalto. “Ao chegar no local e perceber que se tratava de um policial militar, um dos suspeitos efetuou dois disparos de arma de fogo contra a vítima”, conta o delegado-titular da Delegacia de Campo Largo, Cassiano Aufiero.

Após o crime, a equipe de investigação da Delegacia de Campo Largo iniciou as diligências, colhendo imagens de câmeras nas imediações onde ocorreu o latrocínio. “Através das imagens foi possível descobrir que um dos suspeitos utilizou um celular para pedir ajuda a um comparsa. Logo depois, um veículo Parati preto aparece dando fuga aos suspeitos.

A identificação dos três suspeitos foi possível após troca de informações, interrogatórios, além de um trabalho de campo e inteligência. “É fundamental destacar que a Polícia Militar nos deu todo o apoio necessário para que pudéssemos chegar até os suspeitos”, comenta Aufiero.

Ao todo, três prisões temporárias – válidas por 30 dias – e nove mandados de busca e apreensão foram cumpridos pela força-tarefa. Os mandados foram expedidos pela Vara Criminal de Campo Largo junto com o Ministério Público (MP).

Um adolescente de 14 anos foi apreendido pela polícia durante o cumprimento dos mandados no bairro CIC. Com ele, a equipe policial apreendeu 300 gramas de maconha. O jovem foi encaminhado para a Delegacia do Adolescente (DA) de Curitiba. A Polícia Civil segue as investigações para apurar se o adolescente teve alguma participação no crime.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.