A cidade de Cambé vem enfrentando nos últimos dias vários “Apagões” de médicos no UPA do Jardim Tupi, principalmente na pediatria.

Os médicos são contratados pelo CISMEPAR – Consórcio Intermunicipal de Saúde do Médio Paranapanema, segundo informações do diretor da entidade o Sr. Luiz Lino a falta de pediatras não é exclusiva da cidade de Cambé, mas ela se estende em toda a região, mas isso se deve a falta de profissionais com esta formação, segundo Lino nos últimos anos as vagas para residência pediátrica são ocupadas em apenas 1/3 (um terço), ou seja de cada três vagas para residência em pediatria apenas um profissional escolhe esta área, mas ele reforça que o Médico Clínico Geral estão habilitados a atender as crianças na falta de um pediatra.

A Diretora do UPA por sua vez informou ao Portal Cambé que a prefeitura tem tomado todas as medidas possíveis para amenizar a falta dos pediatras  no UPA, ela ainda recomenda que as mães ou pais levem primeiro as crianças nas UBS (Unidade Básica de Saúde) dos bairros, desafogando assim os atendimentos no UPA.

O Vice-Prefeito Conrado Scheller nos informou que já notificou o CISMEPAR sobre a falta de médicos no UPA e estuda a renovação ou não do contrato com a entidade, já o Vereador Berro informou a nossa redação que pretende convocar o diretor do CISMEPAR para prestar esclarecimentos na Câmara de Vereadores.

O Portal Cambé também conversou com diversos usuários da UPA e das UBS, Claudineia Rosa Oliveira moradora do Jardim José Favaro, reclamada demora do atendimento e também da qualidade no atendimentos, “Os médicos geralmente novinhos nem olham direito para gente e já vai receitando remédio, que por sinal estão em falta na farmácia do UPA”. Disse ela.

Rodrigo Leita morador do Jardim Ana Rosa reclamou também da falta de remédios básicos, ele foi consultar e receitaram Buscopan, mas ele teve comprar pois nem o genérico tinha nas farmácia do UPA e das UBS.

Nathan Cardozo morador do centro disse ao Portal Cambé que foi encaminhado para Santa Casa de Cambé, mas quando chegou até a Santa Casa foi mandado de volta ao UPA e ficou sem atendimento, tendo que buscar socorro na rede privada.

O caso mais impressionante acompanhado pela nossa redação foi de uma mãe que chegou com exames de sua filha que estaria com problemas nos rins e não pode ser atendida no UPA e segundo ela a Santa Casa também negou atendimento informando que estavam sobrecarregados, ela pediu para não ter o nome divulgado.

Ricardo Mendonça morador do Jardim Castelo Branco reclamou das péssimas instalações do Pronto Antedimento 24H (Antigo Hospital Londrina), segundo ele as condições chegam a ser insalubres sendo que até os profissionais que ali trabalham estão sendo prejudicados, mas ressaltou que foi atendido pelo médico e elogiou o antedimento.

O Portal Cambé deixa a disposição nosso e-mail: contato@portalcambe.com.br ou nosso whatsApp (61) 98239-0330, nos informe como está o atendimento em seu bairro.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.