A Arquidiocese de Curitiba divulgou uma nota à imprensa para manifestar preocupação com relação à violência entre polícia e manifestantes que protestam contra a aprovação do projeto do governo do Paraná que altera o Paranaprevidência.

“Lamentamos profundamente os fatos violentos ocorridos nesta manhã e, à luz do Evangelho de Jesus Cristo, conclamamos todas as partes ao diálogo com respeito e busca da superação dos conflitos, a fim de que prevaleça a verdade. Que nenhum critério domine que não o da justiça!”, diz a nota.

Os professores devem seguir acampados nas proximidades do Palácio Iguaçu, no Centro Cívico de Curitiba, e há o temor de conflitos durante a tarde, quando o projeto deve ser aprovado na Assembleia.
Depois do ato de manifestações pela manhã, os professores devem se mobilizar para assistir à sessão plenária em que vai ser votado o projeto do governo em segunda discussão. Uma liminar expedida terça (28) pelo juiz substituto Márcio Tokars garantiu que os manifestantes possam ocupar as galerias da Assembleia para acompanhar a votação dos deputados.

A greve dos professores da rede estadual de ensino entrou terça (28) no segundo dia. Esta é a segunda paralisação da categoria neste ano. A primeira durou 29 dias.

Leia a íntegra da nota da Arquidiocese:

“Nessa semana que antecede o dia internacional dos trabalhadores, as Pastorais Sociais
da Arquidiocese de Curitiba vêm por meio desta manifestar a preocupação diante dos últimos
fatos violentos ocorridos na Praça Nossa Senhora de Salette, no dia de hoje (28/04/2015),
enquanto ocorriam as discussões acerca da aprovação, ou não, do Projeto de Lei nº 252/2015,
que promove mudanças no Regime Próprio da Previdência Social dos servidores estaduais – a
Paraná Previdência.

Lamentamos profundamente os fatos violentos ocorridos nesta manhã e, à luz do
Evangelho de Jesus Cristo, conclamamos todas as partes ao diálogo com respeito e busca da
superação dos conflitos, a fim de que prevaleça a verdade. Que nenhum critério domine que
não o da justiça!

Rogamos as bênçãos de Deus a fim de que se fortaleça e alimente em todos o respeito,
o espírito democrático, o diálogo sadio, a opção radical pela não violência e a rejeição de
qualquer truculência, a fim de que o Reino de Deus possa resplandecer em nosso Estado.”

Confira algumas imagens de Curitiba:
professo2

professor4

professor5

professore3

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.