Entre os significados dados pelo Dicionário Aurélio para a palavra Refúgio, estão: dar abrigo e tornar mais suave!Essas definições tudo têm a ver com a Associação Refúgio, localizada no Jardim Ana Rosa , em Cambé e, que há 18 anos, atende crianças e adolescentes de seis a 15 anos.

E esta Instituição que vive da colaboração de empresas , e, principalmente, do resgate de cupons fiscais doados em urnas espalhadas por Cambé e Londrina, conquista a cada ano, mais reconhecimento!

Prova disso? Somente em 2018, a Associação Refúgio foi selecionada pela Campanha “Criança Esperança”, organizada pela UNESCO – Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e a Cultura e, Rede Globo, com mais 79 Instituições espalhadas pelo Brasil, sendo a única do Paraná ! E, recentemente, foi escolhida pelo Prêmio Itaú Unicef, criado há 13 anos e que reconhece projetos de escolas e organizações que promovem desenvolvimento de crianças, adolescentes e jovens!

“O Criança Esperança já foi uma boa surpresa, mas o Prêmio Itaú- Unicef, não imaginávamos que íamos chegar nem na semifinal, imagine, então, ficar entra as quatro Instituições na categoria Organizações da Sociedade Civil (OSCs), foi maravilhoso! Claro, que sermos reconhecidos em dois prêmios tão importantes, reforça ainda mais nossa missão”,contou Márcio de Carvalho, assistente social, teólogo e fundador da ONG.

Conhecendo a sede , pudemos ver o porque da Associação Refúgio se fortalecer a cada criança que ali chega. “Procuramos oferecer noções de cidadania, discutimos diversos assuntos que fazem parte da vida .Atualmente, 264 crianças têm a oportunidade de praticarem :balé,capoeira, circo, jiu jitsu, música instrumental, street dance e Taekwondo aqui.Além de assistirem a palestras, aqui organizarmos eventos, entre outras ações,que incentivam a formação e capacitação do indivíduo. “, completou Carvalho.


Enquanto a equipe do Portal Cambé esteve na sede da Entidade, a Oficina de Capoeira estava sendo finalizada e logo começaria uma sessão pipoca, cheia de cultura, filme empolgante e suco refrescante. O ambiente é tão encantador que agrande maioria das crianças que chegam aos seis anos de idade ( idade mínima para integrar o Projeto), só deixam de frequentar o local na idade limite que é 15 anos. E foi quase isso que aconteceu com Eloise Pires que começou a frequentar a Instituição aos 11 anos e hoje, aos 17, trabalha como Menor Aprendiz na Associação. “Vivo aqui, só vou para casa para dormir. Me identifico mesmo com tudo na Refúgio. É muito bom fazer parte de um Projeto que contribui para um futuro melhor”.

Resumindo, gente, essa Instituição merece muito respeito e carinho de nós que moramos no Jardim Ana Rosa, em Cambé, no Brasil! E, pensa que eles já alcançaram tudo? Eles estão trabalhando intensamente na ampliação do espaço para oferecem uma sala de conferências, uma sala de lazer e piscina para as crianças e adolescentes.

Saiba como fazer parte deste projeto que impulsiona o cambeense a ser protagonista de sua própria realidade: https://www.facebook.com/refugio .Telefone: (43) 3154-7777

1 COMENTÁRIO

  1. É muito gratificante ouvir uma notícia como essa. Porém é lamentável que se esqueçam de outras entidades como a Casa da Solidariedade que atende centenas de famílias carentes mas é tratada com indiferença pela imprensa e pelo poder público de Cambé.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.