Foto: Emílio White


A Belgo Bekaert Arames e a Datamars tornam-se parceiras do projeto Onças do Iguaçu, projeto institucional que tem a missão de conservar a onça-pintada como espécie-chave para a manutenção da biodiversidade no Parque Nacional do Iguaçu.

O Projeto Onças do Iguaçu prioriza a obtenção de informações científicas para elaboração de estratégias de conservação do Parque Nacional do Iguaçu. As atividades incluem monitoramento de onças, estudo da dieta e da base de presas, censos periódicos, avaliação das percepções da comunidade sobre onças, engajamento e ações de coexistência para reduzir conflitos entre humanos e onças.

“A onça-pintada enfrenta risco extremamente elevado de extinção na Mata Atlântica. A situação é grave: estima-se que restem menos de 300 indivíduos no bioma”, explica Yara de Melo Barros, coordenadora executiva do Projeto Onças do Iguaçu.

Nos últimos dez anos, a população de onças-pintadas do Iguaçu, quase extinta na década de 90, vem se recuperando e a estimativa do último censo populacional em 2018 é de 28 indivíduos no Parque Nacional do Iguaçu e 105 na região do corredor verde. É a única população de onças-pintadas da Mata Atlântica em crescimento. “Conservação só é possível quando parceiros se unem em torno de uma causa. As onças precisam de todos nós”, destaca Yara Barros.

A Belgo Bekaert Arames junta-se a esta causa. A empresa contribuirá com o fornecimento de arames (Farpado Motto, Liso Belgo Z700 e Belgo Eletrix), que serão instaladas em uma fazenda-modelo na borda do Parque, onde há vulnerabilidade a ataques de onças, protegendo assim o gado da região com a instalação das cercas elétricas.

“A Belgo acredita neste tipo de iniciativa e apoia o Projeto Onças do Iguaçu, assim como já apoiamos o Projeto Onça-Pintada do Pantanal. Estamos confiantes de essa parceria reduzirá os riscos dos conflitos envolvendo onças e animais, com segurança para as pessoas”, informa Guilherme Vianna, gerente de negócios da Belgo Bekaert Arames.

A Datamars contribuirá com a doação de um Eletrificador Patriot, garantindo a potência e segurança da cerca. “Com vasta experiência na contenção de todas espécies animais, com as marcas Speedrite, Patriot, Terko, Pel e Stafix, somos líderes mundiais em cercas elétricas e presença em mais de 130 países. Desenvolvemos diversos trabalhos em conjunto com fundações e em fazendas em todo o Brasil, oferecendo soluções para evitar a predação de várias espécies de animais silvestres como onças e queixadas”, explica Ernesto Coser Netto, gerente de produto da Datamars.

No Projeto Onças do Iguaçu, a empresa fornecerá o eletrificador para a cerca com a potência mínima necessária, garantindo a coexistência entre o homem do campo e animais silvestres. “Estas soluções em cercas elétricas são muito seguras para animais e para o homem, com custo de implantação e manutenção muito baixos, podendo ser replicadas para todos produtores independente do tamanho de sua propriedade”, acrescenta Coser Netto.

A Belgo Bekaert Arames e a Datamars entendem que todos devem fazer a sua parte na preservação da fauna. “Temos certeza de que, juntos, podemos avançar muito, resolvendo, com inteligência, a convivência dos homens, da produção e, especialmente, a sobrevivência das onças-pintadas”, ressalta Guilherme Vianna.

“Esta nova inicativa junto ao Projeto Onças do Iguaçu é a continuidade do trabalho e esforço da Datamars em oferecer soluções para o mercado e ainda colaborar com a conservação de nossa fauna”, afirma Luis Muller, diretor geral da Datamars.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.