O ex-vereador Emerson Petriv (PROS), conhecido como Boca Aberta, não vai retornar ao cargo de vereador por enquanto. O entendimento de uma desembargadora do Tribunal de Justiça, assinado nesta segunda-feira (17), frustrou os planos de Boca Aberta de reassumir o mandato cassado pela Câmara de Londrina.

Entenda a reviravolta judicial

A desembargadora Astrid Maranhão de Carvalho Ruthes decidiu na última sexta-feira (14) suspender em caráter liminar o processo de cassação do ex-vereador. Ele foi acusado de quebrar o decoro parlamentar ao fazer uma “vaquinha” para pagar uma multa judicial. Com a decisão, o ex-vereador se preparou para retornar ao cargo de vereador nesta semana.

Mas a justiça de Londrina – mais especificamente a 2ª Vara da Fazenda Pública –  pediu que a desembargadora esclarecesse a decisão. No esclarecimento, ela afirmou que a suspensão do processo de cassação só foi concedida para que ele pudesse se candidatar ao cargo de deputado federal, mas não para reassumir o mandato de vereador.

“Ficamos surpresos com a desembargadora ter mudado a decisão. Mas tudo bem, a minha candidatura a deputado federal foi deferida por unanimidade”, comentou Petriv.

O presidente da Câmara, Ailton Nantes (PP), afirmou que não foi notificado de qualquer decisão judicial que determine que Petriv reassuma o mandato. Até isso acontecer, Boca Aberta continuará como ex-vereador

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.