Cambé enfrenta nova onda de frio nesta semana

A menor média da temperatura mínima na cidade deve chegar a 3°C, na madrugada de quinta-feira, enquanto a máxima neste dia será de apenas 15°C.

0
A Podologia Cambé esta instalada no Centro Comercial Canadá Localizado na Rua Holanda, 263 esquina com a Av Canada, Sala 311 no centro de Cambé, telefone: (43) 3254-7433 e WhatsApp: (43) 9.9918-7889
A Podologia Cambé esta instalada no Centro Comercial Canadá Localizado na Rua Holanda, 263 esquina com a Av Canada, Sala 311 no centro de Cambé, telefone: (43) 3254-7433 e WhatsApp: (43) 9.9918-7889

Uma nova e forte massa de ar polar causará queda na temperatura a partir da metade desta semana em Cambé, de acordo com análises do Sistema de Tecnologia e Monitoramento Ambiental do Paraná (SIMEPAR). Após dias ensolarados e secos, proporcionando até mesmo sensação de calor na cidade, o tempo deve mudar a partir de quarta-feira, inclusive com possibilidade de chuva. Segundo os meteorologistas, para quarta-feira (28), a mínima prevista é de 10°C e a máxima de 17°C com 95% de probabilidade de chuva e com precipitação acumulada de 3,9 mm.

Já na quinta-feira (29), de acordo com o SIMEPAR, o sistema frontal se afasta, permitindo a entrada da forte massa de ar polar, o que vai proporcionar intensa sensação de frio para os Cambeenses.

De acordo com as simulações, a menor média da temperatura mínima na cidade deve chegar a 3°C, na madrugada de quinta-feira, enquanto a máxima neste dia será de apenas 15°C.

Na sexta-feira (30), as temperaturas oscilam entre 4ºC e 18ºC. No sábado a temperatura começa ficar mais amena, deixando a mínima em 9ºC e a máxima em 17ºC e com possibilidade de chuva de 95%, com precipitação acumulada de 7,4 mm.

Nos próximos dias dias as temperaturas se afirmam ficando entre 10ºC e 25ºC.

NO PARANÁ

Entre 27 de julho a 2 de agosto, o tempo no Paraná será marcado por alterações radicais, com a chegada de nova onda de frio intenso em todas as regiões paranaenses.

Após a passagem desta frente fria e suas áreas chuvosas pelo estado, uma intensa massa de ar frio e seco (de origem polar) chega rapidamente sobre todas as regiões paranaenses. À partir de 28 de julho as temperaturas vão apresentar queda muito acentuada, começando pelo oeste do estado e avançando pelas demais área do Paraná (sudoeste, centro, sul, Campos Gerais e Grande Curitiba). A temperatura mínima esperada nesse dia fica entre 0 e 4 °C nessas regiões. Aliado à temperatura muito baixa, o vento vindo da direção sul deixa a sensação de frio ainda maior e será grande o desconforto para permanecer e se locomover ao ar livre.

Entre os dias 29 de julho e 2 de agosto a forte massa de ar frio se estabelece sobre o Paraná. Os dias ficarão muitos gelados, mesmo durante as tardes. Ainda que o céu fique mais aberto e com o sol presente, o ar gelado irá persistir nesses dias. Serão observadas temperaturas negativas em todo o estado (entre -1 e -5 °C), com mais destaque nas regiões sul, sudoeste, centro e Campos Gerais. Frio muito rigoroso e temperaturas negativas também serão observadas na Região Metropolitana de Curitiba e várias cidades das regiões norte (como Maringá, Londrina e Apucarana) e oeste (entre elas Cascavel e Foz do Iguaçu). Até mesmo na área do litoral paranaense temperaturas muito baixas serão observadas (com expectativa de temperaturas mínimas de 5 °C ou menos que isso).

Esse cenário causará a formação de geadas extensivas e de forte intensidade em praticamente todo o Paraná a partir de 29 de julho.

Temperaturas muito baixas também são esperados para a Curitiba entre os dias 28 de julho e 01 de agosto, com valores próximos a 0 °C ou negativos, condição que favorece a ocorrência de geada forte também na área da capital do estado.

Além do frio intenso que vai afetar diretamente a população, as temperaturas muito baixas podem ampliar ainda mais o impacto na agricultura (nas culturas de hortaliças, no milho, café entre outras culturas). Esse setor já contabilizou perdas significativas devido as duas massas de ar frio que atingiram o Paraná no início e no meio deste mês de julho e esta nova onda de frio intenso promete mais stress para os agricultores.

Essa forte onda de ar frio esperada para a próxima semana e que vai manter o tempo gelado por vários dias no Paraná deve apresentar semelhanças com o evento ocorrido em julho de 2013, o qual provocou temperaturas negativas ou muito baixas por uma semana e causou formação de geadas generalizadas em todo o estado.

Fonte: Simepar

---------------------------------------------------------------------

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.