cancer_boca1No dia 17 de abril, foi lançada em Cambé a Campanha de Prevenção e Diagnóstico Precoce do Câncer de Boca. O evento que teve como sede o Lar Infantil Marília Barbosa, durou toda a manhã e disponibilizou aos cirurgiões dentistas, auxiliares em saúde bucal e técnicos em saúde bucal, ligados a prefeitura do município, um curso com o Dr. Fábio Ito, professor do curso de odontologia da UEL.
Em sua ministração, Fábio Ito abordou as desordens potencialmente malignas, ou seja, identificou lesões ou condições que podem ser encontradas, e apresentam um grande risco de se transformar em câncer de boca e também falou sobre a importância da sensibilização dos profissionais quanto ao diagnóstico precoce da doença.
De acordo com a coordenadora da divisão de saúde bucal de Cambé, Luciana Mansano Rocha, aproximadamente 90 profissionais passaram por essa capacitação. “Com a capacitação desses 90 profissionais, as Unidades Básicas de Saúde da cidade contarão com profissionais que podem identificar as lesões da cavidade bucal que tem grande risco de transformação maligna e os casos de câncer já instalados. Essa Campanha é de extrema importância para a saúde pública e vai continuar”.
Ainda segundo Luciana, a campanha segue tanto internamente, com a propagação do conteúdo do curso com o Dr. Fábio Ito entre os profissionais de saúde, como para a população, já que no dia 9 de maio, paralelo ao Dia de Mobilização Nacional Contra a Gripe, as UBS de Cambé, através da divisão de saúde bucal, irá proporcionar exames para diagnóstico do câncer de boca em idosos que forem se vacinar. Para reduzir a mortalidade e melhorar a qualidade de vida das pessoas acometidas pela doença, é necessário que haja diagnóstico precoce, que deve ser feito por meio de exame clínico dos tecidos bucais.
Dentre os principais fatores de risco da doença estão o fumo, combinado com o excesso de bebida alcoólica e idade acima de 40 anos. A dieta também parece exercer um papel importante na prevenção deste tipo de câncer, alguns estudos alertam que o aumento da ingestão de frutas e verduras contribui para a diminuição do risco de desenvolver a doença. Ainda segundo o INCA, as taxas de incidência da doença relacionada à infecção pelo HPV vêm aumentando entre a população de adultos jovens. Mais informações, pelo telefone 3174- 0224.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.