Entre tantas dificuldades enfrentadas pela sociedade, não podemos nos esquecer da batalha que muitas pessoas e consequentemente, famílias inteiras travam contra as drogas! Independente da chegada da Pandemia de Covid-19, a banalização do uso de entorpecentes por grande parcela de nossos jovens, causa problemas sérios constantemente em nossa sociedade e precisamos nos atentar à situação! Com isso, a Coluna Bonita Ideia foi conversar com a equipe do Centro Terapêutico Lopes que atua em Londrina no tratamento em dependência química.

De acordo com o psicanalista Sérgio Cleis, que atua na área de dependência química há 30 anos, é preciso atenção aos jovens. “A presença da droga em nossa sociedade é muito forte. E nossa cidade e região, infelizmente sofrem com a presença do narcotráfico e, essa situação tem afetado diretamente os seios familiares transformando lares que poderiam ser saudáveis em estruturas totalmente desiquilibradas e disfuncionais”.

Ainda segundo Cleis, o Centro Terapêutico Lopes baseia-se no modelo Day Top que segue a trilogia da Febract: conscientização, laborterapia e espiritualidade. “Desenvolvemos junto a nossa equipe multidisciplinar um modelo com a nossa identidade, que têm como foco:  amor incondicional, humanização e disciplina, levando ao residente a possibilidade da reformulação de seu caráter e comportamento, como inclusão de valores familiares e sociais em sua vida”.

O psicanalista Sérgio Cleis afirma que a vivência dos métodos na rotina da casa se torna possível e alcança o objetivo, por conta da equipe multidisciplinar formada pelo Centro Terapêutico Lopes. “Contamos com 3 monitores, 3 terapeutas, 2 psicólogas, 1 assistente social, 1 médico psiquiatra, 1 enfermeiro, 1 terapeuta ocupacional, 1 cozinheiro, 1 diretor administrativo, além dos voluntários que promovem cultos ecumênicos semanais em nossa sede”.

E entre as boas práticas adotadas pelo Centro Terapêutico, está a disponibilização de vagas sociais, ou seja, o Centro oferece de forma constante três vagas para pessoas que precisam do tratamento e não podem arcar com as despesas. “Disponibilizamos o tratamento gratuito para três pessoas de forma constante, pois precisamos ter a responsabilidade social com a nossa cidade e região. Aprendemos com nosso programa que temos dever de agraciar pessoas que ainda não estão em contato com a graça de Deus”.

E, pessoal, atividades não faltam no centro! A super estrutura do Centro disponibiliza um grande espaço para os que se hospedam no local. E com isso, várias atividades são ofertadas, como: terapia racional emotiva, reuniões de partilha de sentimento, reunião de 12 passos, dinâmicas de grupo, terapia ocupacional, através de atividades de preferência escolhida pelo próprio paciente, psicoterapia individual, psicoterapia em grupo, tratamento psiquiátrico, palestras videoterapita, programa de prevenção a recaída e ressocializações.

Segundo a direção da Clínica, a ressocialização é a oportunidade que o hóspede/interno recebe após o terceiro ou quarto mês de tratamento, de passar cinco dias junto aos seus familiares e retornar para apresentar as dificuldades que teve e tratar seus pontos fracos.

Durante o bate-papo com o psicanalista Sérgio Cleis, pedi que ele resumisse a missão do Centro Terapêutico Lopes em poucas palavras e ele, sabiamente e com muita propriedade afirmou “ Queremos transformar os dependentes químicos e/ou alcoólicos (  ADICTOS) que passam pelo Centro,em membros produtivos na sociedade resgatando assim, todos os valores distorcidos neles pelo uso abusivo de álcool e drogas. Pretendemos ser os facilitadores entre o dependente e a vida renovada”!

Para saber mais informações sobre este lugar que tanto agrega à famílias que tanto precisam de ajuda, acesse: www.centroterapeuticolopes.com.br .

Ou ligue para os telefones: (43) 3361-6263 / (43) 9 9828-5562 .

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.