Comitê Gestor da Lei Geral de Cambé propõe mecanismo para fomentar o comércio local

0

O Comitê Gestor da Lei Geral do Município de Cambé vem trabalhando para desenvolver mecanismos que fomentem a economia e o comércio local. O objetivo do comitê é desenvolver políticas que auxiliem micro e pequenas empresas, sendo uma associação civil sem fins lucrativos e que já está em vigor desde 2015 na cidade. Além disso, coordena projetos de inovação que podem ser desenvolvidos e implantados no município. O comitê é formado por membros da Prefeitura, da Câmara dos Vereadores, da Associação Comercial e Empresarial de Cambé, de empresários e comerciantes e representantes do Sebrae do Paraná.

Segundo Felipe Sicorski, consultor do Sebrae, esse é um comitê que visa institucionalizar a Lei Geral da Micro e Pequena Empresa (MPE) na cidade, que cria mecanismos que facilitam o desenvolvimentos desses pequenos negócios, como o cadastro de Microempreendedor Individual (MEI). “Nós trabalhamos com ações que podem gerar impactos dentro do município, que fortaleçam a região e que fomentem a economia local, sempre pensando nos pequenos negócios”, pontua. 

Sicorski esclarece que a Lei da MPE busca um tratamento diferenciado e mais simplificado para os pequenos comerciantes e empresas. “O poder público, junto do setor privado e da sociedade civil tem a chance de criar um ambiente favorável para fomentar e fortalecer a competitividade dos pequenos negócios”, explica. Segundo ele, o comitê está trabalhando, entre outras frentes, para incentivar que os comerciantes participem dos processos licitatórios e de compra pública, como forma de alavancar o negócio. “Nós já estamos desenvolvendo uma cartilha informativa sobre o funcionamento das compras públicas e dos processos licitatórios, que vai auxiliar o comerciante local”, pontua. De acordo com ele, o comitê também agiu para simplificar processos burocráticos, que acabam desmotivando o micro e pequeno empresário.

Felipe Sikorski, também destaca que o objetivo é trazer linhas de crédito para impulsionar o pequeno negócio, como o Fomento Paraná, que concede empréstimos de até R$ 20 mil com juros mais baixos e melhores condições e pagamento. “Nossa função é aconselhar o poder público no desenvolvimento de políticas públicas que fomentem a economia e tirar dúvidas do setor privado e dos comerciantes”, explica.

Segundo ele, é muito importante que a cidade tenha um comitê que foque em trabalhar o desenvolvimento do comércio local, que crie leis, programas de incentivo, cursos e parcerias, colocando a cidade em destaque no quesito socioeconômico. “Como projetos futuros, queremos criar um escritório de compras, que vai auxiliar ainda mais os empresários a participarem dos processos licitatórios, para que as compras públicas aconteçam dos nossos empresários cambeenses. Além disso, queremos promover cursos de educação empreendedora, com o intuito de incentivar que cada vez mais as pessoas sejam donas do próprio negócio”, finaliza.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.