Os produtores brasileiros devem produzir 158,43 milhões de toneladas de grãos na safra 2011/2012. A estiagem que castiga a Região Sul foi um dos principais fatores que levaram à redução na estimativa do quarto levantamento da safra divulgado hoje (10) pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Em relação à última pesquisa, foi registrado 0,4% de queda ou 646 mil toneladas. O número é ainda 2,8% menor que o colhido na safra 2010/2011 (162,95 milhões de toneladas).
Milho e soja, tradicionalmente as maiores lavouras, representam 83% da safra, com 130,96 milhões de toneladas. Apesar da previsão de queda na produção, a área total cultivada deve crescer 1,1%, ou 528,2 mil hectares, ocupando cerca de 50,44 milhões de hectares. De acordo com a Conab, o aumento está relacionado ao aumento de 9,1% na área do milho primeira safra e de 1,9% na da soja.
O arroz, no entanto, que ocupou 2,82 milhões de hectares no ciclo anterior, teve redução de 267,3 mil hectares ou 9,4%. Quase metade dessa diminuição ocorreu apenas no Rio Grande do Sul. O feijão primeira safra também registrou queda de 10,4% em área (147,9 mil hectares), passando para 1,27 milhão de hectares. Mais da metade dessa redução se deu no Paraná.
A Conab fez a pesquisa entre os dias 15 e 19 de dezembro com 60 técnicos que ouviram órgãos públicos e privados ligados à produção agrícola nos estados produtores.

Responda

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.