doe sangueNesta segunda-feira, 25 de novembro, comemora-se o Dia Nacional do Doador Voluntário de sangue. Essa data que tem como intuito chamar a atenção para a importância de colaborar para o abastecimento dos bancos de sangue dos hemocentros, merece ser lembrada constantemente.

O Município de Cambé, através da Secretaria Municipal de Saúde, mantém parceria com o Instituto de Hematologia de Londrina- IHEL para que a comunidade cambeense seja voluntária “Quando existe uma demanda, um contato, o IHEL segue com sua estrutura móvel para Cambé e realiza as coletas de sangue”, conta José Antônio de Melo, administrador de capitação de doadores. Essa ação promovida pelo Instituto, de enviar sua unidade móvel de coleta, é realizada há alguns anos. Segundo José de Melo, geralmente o ônibus se instala em locais de fácil acesso para população, como no calçadão de Cambé.

A importância dessa ação ultrapassa o abastecimento dos bancos de sangue dos hemocentros, ela ajuda diretamente pessoas que necessitam de transfusão imediata. De acordo com o médico Jorge Melo de Assis, ter uma unidade de coleta itinerante melhora as condições de abastecimento do banco de sangues do Instituto “Hoje nosso banco de sangue não está totalmente desabastecido, pois temos condições de ir ao encontro a regiões que concentram voluntários.” Ainda segundo Dr. Jorge,a preocupação dos hemocentros são as festas do final de ano que geram feriados prolongados  “ A época em que estamos, quando muitas festas acontecem, a procura pelas doações diminui e os acidentes aumentam. É justamente nesse período que precisamos conscientizar ainda mais as pessoas da importância de se tornar um doador”.

É preciso de mais pessoas como Natália de Assis Alves Silva, estudante, de 24 anos, que veio doar depois de ter passado por uma situação difícil com sua família“ Anos atrás meu avô precisou de transfusão de sangue e a busca por material compatível não foi fácil, desde então decidi me tornar uma doadora”. Já o caso de Érico Barbosa, jardineiro , de 29 anos,o que lhe impulsionou a se tornar um doador foi a doença de sua sogra “ Sempre soube da necessidade de ajudar os outros, mas foi por minha sogra estar com leucemia que pensei em doar um pouco do meu tempo, podemos ajudar muita gente.”

 

Para doar sangue é preciso levar um documento original com foto e atender a alguns requisitos. O voluntário deve pesar no mínimo 50 kg, ter idade entre 16 e 69 anos (menores de 18 anos devem apresentar autorização por escrito de um dos pais ou responsável legal), apresentar boas condições de saúde, estar bem alimentado e descansado. Não pode ser doador quem está amamentando (se o parto ocorreu há menos de 12 meses), quem fez tatuagem no último ano ou quem ingeriu bebida alcoólica nas últimas 4 horas e nem quem possui comportamento sexual de risco.

Para mais informações ligue para o Instituto de Hematologia de Londrina- IHEL:

(43) 3323-0158

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.