Da Folha de Londrina

download As altas temperaturas em pleno fim de inverno têm feito os alunos sofrerem, principalmente aqueles que frequentam escolas sem artifícios para amenizar o calor. Isso interfere no ânimo e na atenção que esses estudantes dispensam em sala de aula. Basta dizer que a média da temperatura máxima nos últimos 11 dias chegou a 29,53ºC, com pico de 32,8ºC e o tempo tem ficado seco, com pouca umidade.

A chefe do Núcleo Regional de Educação (NRE), professora Lúcia Cortez, de Londrina, afirmou que esse problema deve ser solucionado em breve. Ela destacou que está em andamento a elaboração de um edital para a aquisição de 603 aparelhos de ar-condicionado que serão instalados em 36 das 150 escolas da área de atuação do NRE. “Ao todo serão beneficiados cerca de 20 mil dos quase 100 mil alunos”, ressaltou.

A professora Lúcia informou que a escolha das primeiras 36 escolas obedeceu critérios técnicos, priorizando as unidades que já possuem saída de energia adequada para receber os aparelhos. “Nós temos escolas bem antigas que precisam adequar a rede elétrica para receber os aparelhos”, explicou. Ela destacou que a velocidade com que os aparelhos serão instalados depende da modalidade do processo licitatório, que pode ser por carta convite ou por pregão eletrônico. Segundo Lúcia, um pregão eletrônico pode demorar 90 dias, mas por carta convite é bem mais rápido. “Eu espero que esses equipamentos estejam instalados ainda neste ano letivo”, afirmou.

Segundo a chefe do Núcleo, as escolas sem condições de receber os aparelhos terão de passar por uma reforma, que também depende de licitação. “É bom ressaltar que todas as escolas receberão o aparelho, mas essa aquisição será feita por etapas”, afirmou, informando que ainda não possui o cronograma de implantações.

Enquanto o ar-condicionado não é instalado, as escolas devem utilizar os ventiladores, já que todas elas possuem o equipamento. “Todos os ventiladores das escolas estão funcionando. Não há nenhum quebrado, já que os diretores recebem verba tanto para o expediente normal quanto para a manutenção da escola”, ressaltou.

A maioria das instituições beneficiadas fica em Londrina (21). As demais escolas ficam em Cafeara, Cambé, Centenário do Sul, Florestópolis, Guaraci, Ibiporã, Pitangueiras, Porecatu e Rolândia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.