Na última sessão da câmara de vereadores de Cambé, o clima ficou tenso com a discussão do projeto apresentado pela mesa diretiva que estabelecesse a reposição aos servidores da câmara. O projeto defendido pelo vereador presidente Paulo Soares (PTB), prevê a reposição de 4 % aos servidores de carreira e comissionados. O vereador Berro (DEM) se posicionou e votou contra, ressaltando que os salários do procurador jurídico e do assessor de imprensa da câmara são muito altos e que deveriam ser revistos. O vereador Paulo Soares comparou os vencimentos dos comissionados da câmara com aos salários maiores que recebem os comissionados de mesma função na prefeitura e sugeriu que o vereador Berro ingressasse com um projeto diminuindo esses salários para haver uma equiparação. Dentro dos apartes cedidos e não cedidos, o projeto apresentado foi aprovado por 8 votos a 1 ressaltando, que o presidente não vota em votação não nominal. Veja a discussão no vídeo abaixo.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.