A estiagem prolongada nas áreas urbanas das regiões Oeste e Sudoeste, somada ao aumento do consumo causado pelas altas temperaturas, alerta para a necessidade do uso racional da água, para evitar risco ao abastecimento nos municípios. “A água tratada deve ser usada sem desperdícios, como prevenção, caso a seca continue”, explica o gerente-geral da Sanepar na região, Renato Mayer Bueno.

Em cidades como Cascavel, Guaíra, Assis Chateaubriand e Toledo, o consumo de água em janeiro está 25% maior que a média registrada de maio a julho. Em Cascavel, o salto na produção de água da Sanepar foi de 58 milhões para 72 milhões de litros por dia.

Dados da Estação Metereológica da Coopavel, que tem 3.320 cooperados em 17 municípios do Oeste, apontam que, de novembro de 2010 a janeiro do ano passado, choveu na região 582 milímetros. Já de novembro passado até agora, o volume das chuvas foi de apenas 206 milímetros.

O secretário de Assuntos Comunitários de Cascavel, José Carlos da Costa, adianta que o município está concluindo um levantamento de dados para decretar situação de emergência. O major Fernando Raimundo Shunig, chefe da Defesa Civil da região, informa que mais de 15 municípios estão em situação crítica e entrando com pedido de decretação de estado de emergência.

Com o decreto, será possível obter recursos federais para atender as necessidades dos agricultores e das comunidades atingidas pela estiagem. Shunig lembra que as chuvas estão 60% abaixo da média normal, condição que permite o decreto, e que, se a região permanecer mais 15 dias sem precipitação, é possível que 100% dos municípios entrem com o pedido. Além disso, o calor intenso aumenta os riscos de incêndios.

A Sanepar recomenda que a água seja usada, prioritariamente, para alimentação, higiene pessoal e doméstica. Atividades como lavar o carro, calçadas e fachadas de imóveis podem ser adiadas até que a situação se normalize.

BOX – Dicas para economia de água

– Usar a água do tanque, ou da máquina em que foi lavada a roupa para limpar calçadas e pisos.

– Usar a água do último enxágue do tanque ou da máquina para regar jardim e grama. Essa mesma água pode ser usada para ensaboar tapetes, tênis e outras peças

– Lavar o carro usando balde. É possível reduzir o consumo de água em até 300 litros.

– Reduzir o tempo no banho. Cinco minutos embaixo do chuveiro aberto consomem 70 litros de água.

– Fechar a torneira ao escovar os dentes, ensaboar as mãos ou fazer a barba. Torneira aberta manda para o ralo 20 litros de água por minuto.

– Para lavar a louça, o ideal é fechar a cuba da pia, deixando um pouco de água. Ensaboar toda a louça e enxaguar com água limpa. Não deixe a torneira aberta durante todo o tempo.

– Verificar se há torneiras pingando ou vazamento em vaso sanitário e nas demais instalações da rede interna.

– Ao observar possíveis vazamentos de água na rua, avise a Sanepar pelo telefone 115, pelo site www.sanepar.com.br ou no twitter (@sanepar_pr).

Portal Cambé, site de informações e serviços de Cambé – PR.

Responda

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.