O ex-governador do Paraná, Beto Richa,  foi preso pela terceira vez na manhã desta terça-feira (19). A prisão foi feita pelo  Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado, Gaeco, do Ministério Público do Paraná. De acordo com informações apuradas pela Banda B, Richa foi preso em casa, no bairro Mossunguê, em Curitiba. Outras duas pessoas também tiveram mandado de prisão decretado. Entre elas, o ex-secretário especial de Cerimonial e Relações Exteriores, Ezequias Moreira. O nome da terceira pessoa presa ainda não foi revelado.

A prisão de Richa é em razão da  Operação Quadro Negro, que apura o desvio de mais de R$ 20 milhões de obras de escolas públicas do estado.

Segundo o Ministério Público, as fraudes foram cometidas em aditivos de obras fechados com a Construtora Valor, autorizados pela administração pública.

Para o MP, as investigações apontaram, em especial com base nas delações de Eduardo Lopes de Souza e Maurício Fanini, que os aditivos foram desnecessários e fraudulentos.

Richa tem salvo conduto concedido pelo ministro Gilmar Mendes, do STF, para que nem ele e nem ninguém de sua família seja preso, mas isso dentro das Operações Integração, que investiga fraudes em pedágio, e da Operação Rádio Patrulha, que investiga desvios no programa Patrulha do Campo.

Em breve mais informações.

Fonte: Portal Banda B.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.