Feira promove cultura do café na região de Apucarana

0

O distrito Pirapó foi o ponto de encontro da cafeicultura regional, na a 6ª Feira do Café de Apucarana – Feicafé, que terminou domingo (19), depois três dias de atividades técnicos, promocionais e gastronômicos. O evento recebeu mais de 3,5 mil visitantes.

Para o secretário Erikson Camargo Chandoha, da Secretaria da Agricultura e do Abastecimento, as atividades mostradas na feira confirmam a importância da cafeicultura paranaense. “Além promover o turismo rural, a atividade mostra que o setor ainda é fundamental na geração de oportunidades de trabalho e de renda para a agricultura familiar do Norte do Paraná”.

Segundo a médica veterinária Gayza Maria de Paula Iácono, chefe do Núcleo da Secretaria em Apucarana, a cafeicultura regional “desempenha relevante papel no desenvolvimento social, econômico e ambiental nos 13 municípios que integram a região”. Alta altitude, clima e solo favoráveis da região de Apucarana mantém parque de café arábica, cultivado por 1,6 mil cafeicultores em 9,9 mil hectares, correspondendo 11% da área total do Paraná, que é de 82,6 mil hectares.

Como é usada intensamente a mão de obra na produção em regime de parceira, a cafeicultura regional está cultivada em pequenas propriedades agrícolas e concentra 90% na categoria de agricultores familiares, gerando em torno de 8,1 mil empregos diretos. A produtividade média é de 1,6 mil quilos por hectare ou 30 sacas beneficiadas por hectare, totalizando nesta safra 2009/2010 a expectativa de colheita de 125,7 mil sacas beneficiadas, podendo gerar o valor bruto da produção de R$ 3,7 milhões, nos preços atuais do café no mercado.

TÉCNICAS – Considerada referência em tecnologia da produção de café adensado, cultivado em sistema de colheita mecanizada, a Fazenda Ubatuba, de Carlos Roberto Massa – o Ratinho – desde 2004, abriu a porteira, na sexta feira (17), para mais de 100 agricultores familiares participarem da tarde de campo, realizada por extensionistas dos Projetos Café e Grãos da Emater.

Os técnicos falaram sobre variedades e procedimentos de cultivo, uso correto e racional de agrotóxicos e manejo integrado da lavoura. As três baterias técnicas montadas pela Emater na Ubatuba aconteceram durante a fase de plena primeira e carregada florada, entusiasmando agricultores, autoridades e lideranças presentes.

Administrada pelo ex-prefeito de Morumbi e também produtor rural Plínio Alves Nunes, a propriedade rural conhecida nacionalmente pelo seu histórico cafeeiro, de 970 hectares, cultiva atualmente 193 hectares de café de 12 variedades, mantendo ainda área experimental de 108 variedades em estudos. As lavouras tiveram apenas duas colheitas, sendo a da safra passada de 4,5 mil sacas beneficiadas e totalmente exportada, a deste ano chega aos 2,8 mil sacas, e expectativa para 2011 é de 10 mil sacas beneficiadas.

CAMPEÕES – No salão de festa da Comunidade Pirapó, ocorreu ainda no final da tarde de sexta-feira o 16.º Encontro Regional do Café, contando com a presença de 125 participantes, dentre eles os 25 inscritos e os 14 cafeicultores classificados para a Etapa Regional de Apucarana do Concurso Café Qualidade Paraná 2010.

Foram campeões Valdir Rodrigues de Souza, que cultiva café em 17,5 hectares em Jandaia do Sul, na categoria Café Natural, e na categoria Café Cereja Descascado, o vencedor foi Shigueo Yamamoto, do Sítio Pira-Pirapó em Apucarana, de 7,26 hectares de café. Ambos participarão da solenidade de classificação e premiação estadual, marcada para 4 de novembro, em Londrina.

Promovida pelo Governo do Paraná, Seab, Emater, Iapar e Câmara Setorial do Café e parceiros do setor, a solenidade do concurso contou com o prefeito João Carlos de Oliveira; secretário Erikson Camargo Chandoha; Geraldo Sincero Sobrinho, gerente regional da Emater; Gayza Yacono e Antônio Carlos Barreto dos núcleos regionais da Seab de Apucarana e Londrina; Shigueo Yamamoto presidente da Cooperativa dos Cafeicultores do Pirapó; Jorge Nishikawa, do Sindicato Rural; Gilberto Martins, secretário da Indústria Comércio e Agricultura, Hayton Andreotti Marques Dias e Simoni Olack, do Departamento de Agricultura, e Jéssica Fróes, rainha da 6.ª Feicafé.

DESTAQUE – O café da região de Apucarana vem se destacando no Paraná e no Brasil. Foi 4.º lugar cereja descascado e 3.º lugar na categoria natural, na etapa nacional de 2008. Classificados ainda na etapa regional deste ano na categoria Café Natural os cafeicultores Nilton Antônio Fornaciari (2.º – Apucarana) Luiz Antonio Lenartovicz (30 – Cambira), Luiz Carlos Biz (40.º Apucarna) e Silvino Alves de Souza (5.º Arapongas). No Café Cereja Descascado o 2.º classificado foi Carlos Roberto Massa – Apucarana.

Na orientação técnica dos cafeicultores concorrentes e no julgamento das amostras inscritas nas respectivas categorias, a participação ativa dos extensionistas José Adauto de Almeida, Joana Faria, Marco Antonio Casine Sanches, Nelson Menoli Sobrinho, Cilésio Abél Demoner e Geraldo Hermelindo Maronezi – Emater, dentre demais profissionais da assistência técnica privada e da extensão rural oficial da região, Marcos Aparecido Bezerra – Cocamar, Ivan Soller – Corol, Mario da Silva – Cocari, Elio Tuda – AGS/Café Jandaia.

BOLO – O concurso “O Melhor Bolo de Café” envolveu a participação de oito doceiras. “Nosso objetivo é mostrar o uso do café como iguaria na promoção da gastronomia rural regional e, principalmente, valorizar o talento das mulheres que vivem no campo”, destacou a economista doméstica Jandira Valmórbida, da Emater de Apucarana e responsável pelo evento.

A campeã foi Roseni Gimenez, premiada com uma máquina elétrica de fazer pão e julgada pelo júri formado por Maria Neuza, diretora-geral da Autarquia de Saúde e esposa do prefeito João Carlos de Oliveira; Joana D’Arc Teixeira de Farias, engenheira agrônoma da Emater e degustadora e classificadora oficial de café; Narciso do Prado, da TV Canal 38; Mariana Batista Livrare, nutricionista municipal e do jornalista Luiz Montalvo, do jornal Tribuna do Norte. Participaram da promoção as doceiras Katia Daroba, Letícia Alves, Eva Vilma Pena, Gislaine Dante, Marlene Matos, Tatiane Bachette e Marta Nadaluti.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Eu Aceito a Política de Privacidade

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.