Força-tarefa da Prefeitura de Cambé atende ocorrências por conta dos estragos causados pelas chuvas

0

A Prefeitura de Cambé está trabalhando para resolver os problemas causados pelas fortes chuvas do último sábado, dia 23 de outubro. Uma força-tarefa com equipes da Secretaria de Obras e de Meio Ambiente, Defesa Civil e outros departamentos, estão percorrendo bairros da cidade para atender as ocorrências e chamados dos cambeenses.

Manoel Cícero dos Santos, secretário de Obras, esclarece que o principal problema foi a queda de energia, que afetou cerca de 50% das residências da cidade, ou seja, mais de 20 mil famílias sofreram com a falta de eletricidade. De acordo com o secretário, os estragos foram semelhantes aos ocorridos no último temporal, há pouco mais de um mês, porém o número de residências afetadas pela falta de energia foi muito superior.

Segundo dos Santos, a queda na energia foi causada pelo rompimento dos fios condutores de eletricidade. “Nós tivemos reclamações em todas as partes da cidade, mas a região do Santo Amaro, Novo Bandeirantes e Ana Elisa III foram as mais atingidas”, enumera. Em alguns locais, o serviço foi reativado rapidamente, mas em outros a energia só foi restabelecida na madrugada de domingo (24).

De acordo com o secretário, no momento, apenas a Vila Rural, localizada no quilômetro 9 da Estrada da Prata, permanece sem energia desde sábado. “Cerca de 60 residências também estão sem água por conta da falta de eletricidade, que impede que as bombas levem a água até as casas”, explica. O secretário pontua que a Copel está trabalhando para substituir os postes que caíram na região e a expectativa é que a energia e a água voltem à normalidade nesta terça-feira, dia 26. “Nós também estamos em contato com a Sanepar para que ela envie caminhões pipa para a região nesse momento de urgência”, ressalta.

Manoel também informou que uma casa na região do Campos Verdes foi interditada e a família teve que se abrigar na residência de conhecidos. “Parte do teto da cozinha cedeu, o risco é que a parte restante também ceda”, revela. Em relação aos destelhamentos, dos Santos explica que mais de 10 famílias procuraram a ajuda da prefeitura para solicitar lonas, mas que provavelmente o número seja bem maior. Segundo ele, a região do Ana Rosa sofreu muito com a queda de árvores, mas foram registradas ocorrências em toda a cidade. “As estradas rurais da cidade também foram muito afetadas pelas águas, nós estamos mapeando os locais mais críticos e resolvendo na medida do possível”, aponta.

O campo de futebol do Novo Bandeirantes também foi danificado com o vento. A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e o Hospital 24 Horas também sofreram danos com a chuva. Segundo Manoel, tanto na UPA quanto no 24 Horas, o principal problema foi o granizo. “As canaletas não suportaram o peso das pedras e cederam, o que resultou em vazamentos no teto”. O secretário destaca que as salas afetadas foram isoladas e o atendimento reduzido, mas não foi suspenso em momento algum. “Nós estamos trabalhando nos dois locais e desde ontem o atendimento já está normalizado”, ressalta.

“A Prefeitura de Cambé está trabalhando para resolver os problemas que já foram constatados, mas possivelmente outros vão surgir no decorrer da semana. A intenção é agir primeiro nos locais mais críticos e de maior importância”, finaliza Manoel Cícero dos Santos.

Via: Assessoria de Imprensa/PMC

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.