Força Verde apreende 260 unidades de palmito in natura e prende homem reincidente no crime

0

Policiais da Força Verde apreenderam 260 unidades de palmito in natura e detiveram um homem na região do Rio São João próximo a Antonina, no litoral paranaense, na noite desta sexta-feira (09). Segundo informações do Batalhão de Polícia Ambiental Força Verde (BPAmb/FV) o Serviço de Inteligência da unidade apontava o homem detido como um dos principais palmiteiros da região. Além disso, neste dia, uma denúncia informou que uma carga de palmito sairia da região em um veículo Fox.

Uma equipe policial seguiu até o local indicado e encontrou o carro conduzido por Fábio Luis Soares Silveira, o qual foi detido em flagrante. “Tudo indica que o produto apreendido foi cortado de um parque e de propriedades particulares da região de Morretes”, disse o tenente Álvaro Gruntowski, comandante da 1ª Companhia da Força Verde. O veículo seguia para Antonina e houve acompanhamento tático por policias militares pertencentes ao Posto Ambiental de Cacatu.

A polícia fez o bloqueio e encontrou as 260 unidades de palmito in natura no carro. “O homem é apontado como um dos maiores transportadores de palmito da região, além de industrializar o produto ilegalmente, sem higienização e burlando todas as normas de segurança”, afirma Gruntowski. No entanto, foi detido e será punido criminal e administrativamente. “A multa para este tipo de crime é de R$ 300,00 por dúzia e a pena é de um a quatro anos, com direito à fiança”, ressalta.

De acordo com o comandante, Fabio Silveira foi autuado outras vezes pelo mesmo crime. “Nos últimos meses recebemos diversas denúncias de corte de palmito na região de Porto de Cima e do Parque Estadual do Marumbi, as quais relatavam, também, que o receptador de tais palmitos seria este cidadão, porém, sempre que fazíamos incursões a pé e com viaturas ostensivas não conseguíamos flagrar ninguém. Agora tivemos sucesso”, afirma o tenente.

Por trás do corte transporte e venda ilegais do palmito estão diversos outros crimes como o descumprimento de leis, furtos, roubos e, muitas vezes, até homicídio. “Muitas terras possuem seguranças e quando há tentativa de roubo pode haver confronto e alguém sair ferido e até morto; por isso o combate a este crime é muito importante”, disse Gruntowski.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Eu Aceito a Política de Privacidade

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.