Governo entrega 315 casas para famílias de Cambé
A Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar) e a Caixa Econômica Federal entregaram nesta sexta-feira (13/04) 315 casas para famílias de Cambé, no Norte do Estado. O presidente da empresa, Mounir Chaowiche, e a secretária da Família e Desenvolvimento Social, Fernanda Richa, participaram da entrega das moradias.

O Residencial Antônio Euthymio Casaroto foi construído pelo sistema de gestão comunitária e conta com habitações que variam de 44 metros quadrados a 63 metros quadrados. O investimento chegou a R$ 9,2 milhões.

O conjunto é um dos projetos que foram acelerados pela Cohapar no último ano. Segundo Chaowiche, em 2011, o Governo do Estado e a Caixa Econômica Federal retomaram os trabalhos de 76 projetos (com mais de 6,2 mil unidades) que estavam paralisados ou em ritmo lento. Os contratos em Cambé foram assinados em dezembro de 2008. Mas, até dezembro de 2010, apenas 36% das obras estavam prontas. “Concluímos o empreendimento em 15 meses”, afirmou o presidente da Cohapar.

A secretária Fernanda Richa disse que o governo estadual está determinado em levar mais qualidade de vida para os paranaenses. “A nossa equipe trabalha com respeito para atender todos os municípios. Hoje já passei por outras 12 cidades aqui na região, e em todas têm coisas acontecendo em benefício dos moradores. São casas populares, bibliotecas cidadãs, ambulâncias”, destacou.

De acordo com o presidente da Cohapar, o governador Beto Richa colocou como meta terminar todas as obras que estavam estagnadas e autorizou um aporte extra de recursos de R$ 16 milhões para estes projetos. “Em Cambé, trabalhamos arduamente para que as famílias tivessem uma moradia digna o mais rápido possível”, disse Chaowiche.

Também participaram do evento os secretários da Casa Civil, Durval Amaral, e da Fazenda, Luiz Carlos Hauly, e o coordenador da Região Metropolitana de Londrina, Victor Hugo Dantas.

ESPERA – A operadora de caixa Gisele Servenini e seu marido, o contador Vagner Servenini, esperaram 11 anos para ter a casa própria. O casal mora de favor, com o filho de sete anos, na casa do pai dela. Gisele sofre de esclerose múltipla e não está trabalhando por causa da doença. “Se não fosse esse programa, não seria possível comprar a nossa casa. Ainda mais agora, que estou encostada e o salário vem bem pequeno”, contou.

A espera também foi longa para o casal Odair e Vanessa Paviani. “Sentimos que a obra andou mais rápido. Estou muito feliz em deixar uma casa para os meus filhos. Não vemos a hora de mudar para o nosso canto”, afirmou Odair.
Clique nas imagens para ampliar


Inauguração Residencial Antonio Euthymio Casaroto (Fotos)
Fotos: Fábio Bortoleto

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.