SERVIR E PROTEGER QUEM?

Caros(as) Leitores(as).

A sensação de insegurança que existe na sociedade não é apenas uma sensação, mas sim uma constatação da realidade.

Os índices de criminalidade são tão alarmantes, que o próprio governador Beto Richa reconheceu esta semana: “ O Paraná sustenta hoje índices de criminalidade que envergonham o Estado”.

Para começar a combater esta triste realidade, o Governador Beto Richa lançou na última quarta feira o programa Paraná Seguro, que visa a contratação de 10 mil policiais, entre outras medidas.

O Governador falou ainda que vai dar absoluta atenção aos Conselhos de Segurança que para ele, são extremamente importantes para que as decisões de segurança respeitem as características de cada região.

Cambé sai na frente mais uma vez, pois o Conselho de Segurança Pública já está trabalhando.

Imprescindível ressaltar que o Conselho de Segurança de Cambé NÃO TEM RELAÇÃO ALGUMA com a Associação de Segurança.

Esta semana o Conselho de Segurança de Cambé aderiu à campanha “Delegacias Lotadas” do SIDEPOL(Sindicato de Delegados da Policia Civil do Paraná), a qual exige providências das autoridades constituídas com relação a Superlotação Carcerária das Delegacias, que acaba transformando o Policial Civil em agente penitenciário.

O Conselho de Segurança de Cambé fez um levantamento da realidade da Delegacia, contando com a fundamental colaboração do Delegado Dr. Jorge Barbosa e investigadores, onde constatou uma situação infâmia.

É obvio que não se pretende neste espaço expor ao perigo os profissionais que ali trabalham, mas sim, informar à população cambeense.

Para se ter uma idéia básica, a carceragem tem capacidade para aproximadamente 52 presos, mas atualmente abriga 120.

É obvio que é preciso respeitar a Constituição Federal no que se refere ao direito que o preso tem de cumprir a pena de forma digna. Mas a intenção deste comentário não é defender bandidos, pois muitos sabem o posicionamento deste colunista em relação a alguns criminosos que já deveriam estar sentados no “colo do capeta” pelo mal que causaram à sociedade.

O que se discute neste espaço é o fato de que para cuidar dos 120 presos é preciso “sacrificar” policiais civis que deveriam estar nas ruas promovendo a investigação de crimes consumados e tentados.

Agora vem a informação BOMBÁSTICA: APENAS 18% do efetivo da Policia Civil de Cambé está destacada para investigação, os demais se encarregam, entre turno e returno, da guarda dos 120 presos.

Os trabalhos conjuntos das Policias Civil e Militar se completam no enfrentamento ao crime, no entanto, é preciso reconhecer que a INVESTIGAÇÃO CRIMINAL, possibilita a prisão de bandidos graduados.

Um exemplo desta afirmação é a quantidade de “usuários” de drogas que acabam traficando para sustentar o próprio vício, que são presos nas esquinas com alguns papelotes de “crack” no bolso. É obvio que por traz deste “rato” do tráfico, existem os verdadeiros traficantes que só a investigação criminal poderá identificar.

A Policia Civil existe para Servir e Proteger o cidadão e não o Preso.

CONRADO SCHELLER Gostaria de saber sua opinião a respeito deste tema. Envie mensagem para o e-mail: conrado@c25.com.br ou Rua do Congresso, 32 – Parque Residencial – 86.191-090 – Cambé PR.

Fonte: http://www.jornalnossacidade.com.br/news/?noticia=1600

A Podologia Cambé esta instalada no Centro Comercial Canadá Localizado na Rua Holanda, 263 esquina com a Av Canada, Sala 311 no centro de Cambé, telefone: (43) 3254-7433 e WhatsApp: (43) 9.9918-7889
A Podologia Cambé esta instalada no Centro Comercial Canadá Localizado na Rua Holanda, 263 esquina com a Av Canada, Sala 311 no centro de Cambé, telefone: (43) 3254-7433 e WhatsApp: (43) 9.9918-7889

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.