Com baixo aproveitamento e apresentando um futebol irregular, o Londrina vive seu momento de maior tensão nesta temporada.

Sem sequer se classificar para as semifinais do primeiro turno do Campeonato Paranaense e eliminado em casa pelo Ceará, de virada, com um gol no último minuto pela Copa do Brasil, o Tubarão terá pela frente cerca de 10 dias para se reerguer.

A pressão é tanta que o técnico Ricardinho chegou a ser demitido após a eliminação na última quarta-feira, mas o presidente da empresa responsável pela gestão do clube voltou atrás em seguida.

Pelo Paranaense foram até agora 6 jogos e uma única vitória, resultando em uma eliminação precoce antes da fase decisiva do primeiro turno, ao perder a vaga para o Rio Branco. Pela Copa do Brasil, o Londrina conseguiu passar da primeira fase com dificuldades ao superar o Real Ariquemes por apenas 1 a 0, mas nesta semana viu a permanência no torneio escapar ao perder por 2 a 1 de virada para o Ceará, com direito a gol sofrido no último minuto, pênalti desperdiçado e expulsão.

A dificuldade na busca da formação ideal

Ricardinho ainda não conseguiu encontrar a formação ideal para a equipe nos 8 jogos disputados até agora. Sem repetir a escalação inicial em nenhum dos jogos, o treinador tem tentado encontrar soluções em um elenco predominantemente jovem, com média de idade de apenas 23 anos. Cada vez mais a responsabilidade tem caído.

em cima de jovens promessas que se destacaram na Copa São Paulo de juniores, como os laterais Matheuzinho e Felipe e o atacante Miullen, que no momento são titulares do time.

O próprio Ricardinho admite que a situação não é a ideal.

– Estamos colocando alguns jogadores jovens em uma situação que não seria o ideal, mas se não observar no Paranaense, não vai ser na Série B que a gente vai tentar observar isso. Este é o preço, sabemos disso, não deveria ser assim, mas infelizmente está acontecendo. Com equilíbrio, a gente vai procurar minimizar isso e começar a pensar no que a gente quer – destacou o treinador.

Conquistar o acesso para a série A nesta temporada de 2018 segue sendo prioridade no Estádio do Café e para isso, além dos testes para encontrar o time ideal, será necessário ficar de olho em seus principais adversários nesta série B que se inicia daqui a menos de 2 meses, em Abril.

Juventude e Avaí – Adversários da próxima série B também se enfrentaram na Copa do Brasil

Adversários do Londrina na próxima série B, Juventude e Avaí também se enfrentaram esta semana pela segunda fase da Copa do Brasil. E o Avaí levou a melhor, vencendo por 2 a 0 e garantindo a classificação para a próxima fase da Copa do Brasil.

Ao Juventude, resta voltar suas baterias para o campeonato estadual, onde no próximo domingo enfrentará o Cruzeiro de Porto Alegre. Para este jogo, o Juventude é considerado favorito, cotado a 2,05 para a vitória.

Tempo livre para treinar, receber reforços e evoluir

O próximo compromisso do Londrina será contra a equipe do Prudentópolis, no dia 04 de março, em casa, no Estádio do Café, pela abertura da Taça Caio Júnior, o segundo turno do Campeonato Paranaense. Tempo importante para fazer correções e ajustes para ter um pouco de calmaria.

– Até lá a gente vai trabalhar. Vamos dia a dia daqui para frente para ter resultados melhores – afirmou o treinador Ricardinho.

No momento, a equipe também negocia o empréstimo do lateral esquerdo César, do Atlético – MG. O lateral, de apenas 20 anos, passou toda sua carreira na base do galo e ainda não teve a oportunidade de estrear nos profissionais da equipe.

Com César, o Londrina chegaria a 8 reforços para esta temporada. Até o momento, o principal deles foi a volta do atacante Keirrison, que já havia jogado pelo tubarão em 2016 e teve passagens por Coritiba, Palmeiras, Barcelona, Benfica e Fiorentina, entre outros, ao longo da carreira.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.