Depois de preso, Vaccari se afasta do PT

Partidos de oposição vão unificar ações sobre tentativa de responsabilizar Dilma
Réu no processo da Lava-Jato pelos crimes de corrupção, lavagem e formação de quadrilha, o tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, foi preso pela PF. Somente após a prisão, o partido anunciou o afastamento de Vaccari do cargo, mas reafirmou acreditar na inocência dele. A mulher de Vaccari, que recebeu depósitos suspeitos, depôs em casa. Para o Planalto, o PT deveria tê-lo afastado antes da prisão. A oposição decidiu unificar o discurso e as ações sobre eventual pedido de impeachment de Dilma…

————————————————————————————

O Globo

Manchete : TCU aprova relatório que vê crime em manobras fiscais

Tribunal vai ouvir 17 pessoas, entre elas Mantega, Tombini e Bendine

Autoridades terão 30 dias, não prorrogáveis, para prestar esclarecimentos sobre atrasos em repasses

O Tribunal de Contas da União aprovou, por unanimidade, o voto do ministro José Múcio Monteiro que considerou ilegais as manobras da equipe econômica do governo Dilma, as chamadas “pedaladas fiscais” de 2013 e 2014. O Tesouro atrasou repasses de recursos a bancos públicos, ferindo a Lei de Responsabilidade Fiscal. Múcio vai ouvir 17 pessoas, entre elas o ex-ministro Guido Mantega, o titular do BC, Alexandre Tombini, e o então presidente do Banco do Brasil e atual comandante da Petrobras, Aldemir Bendine. A decisão do TCU deve reforçar pressão da oposição sobre o governo. Aécio Neves disse que “haverá consequências”. (Pág. 24)

Depois de preso, Vaccari se afasta do PT

Partidos de oposição vão unificar ações sobre tentativa de responsabilizar Dilma

Réu no processo da Lava-Jato pelos crimes de corrupção, lavagem e formação de quadrilha, o tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, foi preso pela PF. Somente após a prisão, o partido anunciou o afastamento de Vaccari do cargo, mas reafirmou acreditar na inocência dele. A mulher de Vaccari, que recebeu depósitos suspeitos, depôs em casa. Para o Planalto, o PT deveria tê-lo afastado antes da prisão. A oposição decidiu unificar o discurso e as ações sobre eventual pedido de impeachment de Dilma. (Págs. 3 a 6 e Merval Pereira)

Governo admite recessão

Ao enviar a Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2016, o governo admitiu que o PIB vai recuar 0,9% em 2015. Também reconheceu que a inflação deve estourar o teto da meta e atingir 8,2%. A proposta fixa o salário mínimo em R$ 854 no ano que vem. (Pág. 21 e Míriam Leitão)

Gráfica acusada de lavagem para o PT é de sindicatos

A gráfica que, segundo procuradores, lavou R$ 2,5 milhões de propina desviada da Petrobras para o PT pertence ao Sindicato dos Metalúrgicos do ABC e ao dos Bancários. (Pág. 4)

Futuro ministro foi sete vezes à Petrobras

Confirmado para o Turismo, Henrique Alves (PMDB-RN) disse que visitas como deputado à estatal, de 2009 a 2012, foram institucionais. (Pág. 7)

Adiada votação de terceirização

Para evitar uma derrota no projeto que amplia a terceirização, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, adiou para quarta-feira a votação das emendas. (Págs. 22 e 23)

Bancada da bala domina comissões

As comissões do Estatuto do Desarmamento e da redução da maioridade penal terão à frente deputado da bancada da bala e ex-delegado. (Pág. 8)

Fachin faz visita ao Senado

Sobre campanha para Dilma em 2010, Luiz Edson Fachin disse que, se chegar ao STF, saberá distinguir função de magistrado e exercício da cidadania. (Pág. 8)

Estado perde grau de investimento

Com queda de royalties e dívidas acumuladas, o Estado do Rio teve sua nota de crédito rebaixada pela agência Standard & Poor’s. (Pág. 9)

Maduro e Rajoy se desentendem

O presidente da Venezuela chamou o espanhol de racista e covarde após ser acusado de repressão. Os embaixadores foram chamados. (Pág. 29)

Ilimar Franco

Dilma em outro mundo

Pelo menos dois blogueiros que estiveram com a presidente Dilma, na entrevista de terça-feira, no Planalto, saíram alarmados. Um deles, Altamiro Borges, militante do PCdoB, registrou seu pânico no Blog do Miro: “Eu deixei o Palácio bem preocupado! A sensação é de que o governo está sentado em um vulcão em erupção e, tecnocraticamente, não se deu conta!”. E, com algum desalento, completou: “Espero estar totalmente errado”. (Pág. 2)

Merval Pereira

Decisão do TCU agrava crise

A prisão do tesoureiro do PT, João Vaccari Neto , na Operação Lava-Jato aproxima perigosa mente os desvios de dinheiro da Petrobras das campanhas presidenciais petistas, ao mesmo tempo em que os dirigentes dos movimentos anti-Dilma ajustaram suas reivindicações à realidade e, agora, pedem a investigação sobre a atuação da hoje presidente, tanto no Conselho de Administração da Petrobras quanto no exercício do governo , deixando que o impeachment seja uma consequência das investigações , não o objetivo primordial. (Pág. 4)

Míriam Leitão

Atoleiro fiscal

Uma das maiores preocupações da equipe econômica é o país entrar num quadro de deterioração fiscal ainda maior do que já está e o Congresso criar novas despesas fixas. É chamado no governo de “impasse fiscal” e seria causado pelo duplo ataque aos cofres: “Erosão da base tributária e ampliação de novos gastos, especialmente os obrigatórios, legislados pelo Congresso. (Pág. 22)

Editorial

Reforma tributária é essencial e urgente

Como conhece bem os dois lados da moeda, tanto a federal como a estadual, o ministro Levy está habilitado a buscar entendimento com os secretários de finanças (Pág. 18)

————————————————————————————

Zero Hora

Manchete : Prisão de tesoureiro atinge comando do PT

Apontado como operador do escândalo da Petrobras, João Vaccari Neto é detido pela PF . Partido aceita afastamento do dirigente, mas diz que ação policial foi “desnecessária”. (Notícias | 14 e 16)

ROSANE DE OLIVEIRA

INGREDIENTE A MAIS PARA DESGASTAR O GOVERNO (Notícias | 12)

CAROLINA BAHIA

DESÂNIMO E CONSTRANGIMENTO NA BANCADA (Notícias | 27)

Cunha adia votação da terceirização

Prestes a ser derrotado em emendas que poderiam desconfigurar o projeto, presidente da Câmara suspende sessão e transfere decisão para o dia 22 (Notícias | 10)

————————————————————————————

Brasil Econômico

Manchete : PIB sobe em fevereiro, mas mercado ainda aposta em retração 

O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) mostrou um avanço de 0,36% em fevereiro, já descontados os efeitos sazonais. O resultado ficou acima das expectativas do mercado, que ainda aposta no fechamento do primeiro trimestre com uma retração em torno de 0,2% a 0,6%. No projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2016, enviado ontem ao Congresso, o governo prevê contração de 0,9% este ano. (Págs. 7 e 8)

Preso, Vaccari se afasta da direção do PT

Novos indícios levaram a Polícia Federal a prender o tesoureiro do PT, João Vaccari Neto. O partido divulgou nota comunicando seu afastamento, por sua vontade. Ele alegou “questões de ordem práticas e legais”. (Pág. 5)

País só utiliza 30% da verba para eficiência

Levantamento do CEBDS mostra que há grande dificuldade de acesso a linhas de crédito para economia de energia. O total disponível em bancos e no BNDES é de R$ 400 milhões. (Pág. 10 e 11)

Afinal, Alves vira ministro de Dilma

Foram quatro meses de intensas negociações, que expuseram a insatisfação de Renan Calheiros, que perdeu a pasta do Turismo. (Pág. 3)

Votação de projeto da terceirização é adiada

Projeto será votado na próxima quarta-feira. Requerimento do PT contou com apoio do PSDB. (Pág. 8)

Olhar do Planalto

Leonardo Fuhrmann

PT SUBESTIMOU O “EFEITO VACCARI”

Não faltaram alertas, inclusive internos, sobre a necessidade do PT afastar seu tesoureiro nacional, João Vaccari Neto, por conta das delações que o envolviam com a movimentação de recursos investigada pela Operação Lava Jato. (Pág. 2)

Ponto de Vista

Carlos Thadeu de Freitas

AINDA HÁ OPORTUNIDADES

Antes grande promessa dos Brics, o crescimento do Brasil caiu pela metade desde os anos favoráveis entre 2004 e 2008, em que o PIB cresceu próximo de 5% ao ano em média. As expectativas para este ano não são animadoras e preveem agravamento da fraqueza da atividade apurada em 2014. (Pág. 9)

O mercado como ele é…

Luiz Sérgio Guimarães

DÓLAR RELEVA CRISE E CAI

O mercado de câmbio relevou ontem o potencial de turbulência implícito na prisão do tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, num momento em que os investidores já consideravam superada a crise política que marcou os três primeiros meses do segundo mandato de Dilma Rousseff. (Pág. 21)

Ponto Final

Desde segunda-feira, os elevadores da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) deixaram de funcionar, por falta de cabineiros. Diante das reclamações dos estudantes, os responsáveis pela paralisação divulgaram uma nota com o seguinte título: “É ruim subir escada? Imagina trabalhar sem receber!”. Eles explicam que “alguns funcionários terceirizados estão há cinco meses sem receber salários e seus benefícios, como vale-transporte e ticket de alimentação, tendo que pagar o próprio deslocamento para ir trabalhar com a ameaça constante de demissão”. (Pág. 48)

————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete : PF prende Vaccari, tesoureiro do PT

Para Justiça, suspeito de corrupção na Lava Jato poderia continuar a cometer crimes se ficasse solto; PT critica decisão.
A Polícia Federal prendeu em São Paulo o tesoureiro do PT, João Vaccari Neto. Ele é acusado, entre outras irregularidades, de usar uma gráfica para recolher ilegalmente doações de empreiteira com negócios na Petrobras. O Ministério Público Federal aponta o dirigente petista como o operador da sigla nos desvios de verba apurados na Operação Lava Jato na estatal. Cinco delatores relataram envolvimento dele no esquema de propinas. Um deles, li gado à empresa Toyo Setal, disse que foi orientado por Vaccari a repassar propina devida ao PT para gráfica ligada a sindicatos da CUT. Os pagamentos, entre 2010 e 201 3, totalizaram R$ 1, 5 milhão. O tesoureiro foi detido pela polícia em casa, de manhã, pouco antes de sair para uma caminhada. Depois disso, o PT anunciou seu afastamento da função. Sem algemas, ele foi levado para a sede da PF em Curitiba. O juiz Sergio Moro justificou a prisão ao dizer que, se ficasse solto, Vaccari teria influência para continuar praticando crimes ou atrapalhar investigações. Moro apontou operações suspeitas envolvendo parentes do petista. Parlamentares da oposição avaliam que a prisão comprova a relação do PT com o esquema de corrupção. Os advogados de Vaccari e de sua família não foram localizados. O PT criticou a decisão judicial. (Poder a4 e a6)

Partido repudia prisão mas afasta dirigente do cargo

O PT declarou, em nota, que a prisão de João Vaccari Neto na Lava Jato é “desnecessária” e “injustificada”. No texto, o partido reafirma sua confiança na inocência do dirigente, mas informa que ele pediu afastamento da sigla por questões “práticas e legais”. (Poder a4)

Pedalada fiscal do 1º governo Dilma é crime, afirma TCU

O TCU (Tribunal de Contas da União) aprovou relatório que considera crimes de responsabilidade as manobras fiscais para cobrir deficit do governo com dinheiro de bancos públicos federais. A decisão, que implica 17 pessoas da gestão anterior de Dilma, pode motivar pedidos de impeachment contra a presidente. (Mercado b1)

Sabesp quer alta de 22,7% na conta de água em São Paulo

A Sabesp pediu à Arsesp, órgão de regulação estadual, um reajuste de 22,7% na conta de água. A cifra é maior do que a inflação e do que os 13,8% já autorizados pela agência reguladora. Segundo a empresa do governo Alckmin (PSDB), essa alta serviria para contornar os gastos extras com a atual crise hídrica no Estado de São Paulo. (Cotidiano C1)

Foto-legenda : Pressão

Sindicatos e movimentos sociais protestaram no largo da Batata, em SP , contra o projeto de lei que amplia a terceirização; manifestações ocorreram em 23 estados e no DF; votação foi adiada para quarta (22) (Poder a10 e Mercado b3)

Janio de Freitas

Petistas não são dignos de dúvida nem de confiança

O PT não se faz merecedor de dúvida, quanto mais de confiança, pelo menos até que os possíveis acertos e erros da Lava Jato enfrentem os crivos do conhecimento público. (Poder a6)

Editoriais

Leia “A saga do balanço”, a respeito de demonstrativo patrimonial da Petrobras, e “Suprema escolha”, sobre projetos que alteram indicação ao STF. (Opinião A2)

————————————————————————————

EBC

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.