Manchete dos Jornais desta Sexta-feira, 24 de Junho de 2022

0

O Estado de S. Paulo

  • Manchete: Delegado da PF vê interferência em operação; prisão é revogada
  • Petroleiros tentam barrar Paes de Andrade na Petrobras
  • A Petrobras sob ataque: Celso Ming
  • Setor ferroviário quer reajuste de até 19% na tarifa e gatilho do diesel
  • Recorde para maio, arrecadação passa de R$ 165 bi
  • BC eleva de 1% para 1,7% estimativa para o PIB de 2022
  • Mesmo com estouros, governo fixa meta de inflação em 3% para 2025
  • Gustavo Montezano: ‘Não há janela para vender ação da Petrobras’
  • MP do Rio apura suposta improbidade da direção da Petrobras
  • Bolsa-caminhoneiro enfrenta restrições fiscais e jurídicas
  • PEC tem reforço a 100 dias da eleição
  • Vacinação da primeira infância contra covid-19 tem análise lenta no Brasil

O Globo

  • Manchete: Planalto dribla lei eleitoral e decide elevar Auxílio Brasil
  • Governo estipula meta de inflação de 3% em 2025, a mesma de 2024
  • Bolsa cai 1,45%, na 3ª queda seguida, e dólar sobe 1%, a R$ 5,2292
  • BNDES ampliará atuação em saúde em Norte e Nordeste
  • Governo notifica dez operadoras de planos de saúde
  • Crise com Milton Ribeiro levou Bolsonaro a dar aval a reajuste de auxílio
  • Manobra pode criar impasse na Justiça Eleitoral
  • Anvisa manda recolher lotes de produtos com losartana

Folha de S. Paulo

  • Governo quer elevar Auxílio Brasil a R$ 600 e desistir de compensar estados
  • Senado aprova fiscalização particular do agronegócio
  • Reunião do Brics tem ataques de Rússia e China ao Ocidente
  • Diesel já custa mais que gasolina em postos
  • Bolsa cai ao menor nível em um ano e meio

Valor Econômico

Bolsonaro planeja aumentar Auxílio Brasil para R$ 600
Equipe econômica trabalha para que o impacto fiscal das medidas fique em torno de R$ 50 bilhões até dezembro

BC busca inflação abaixo de 4% em 2023
Instituição estima que a inflação deverá seguir em dois dígitos pelo menos até setembro

Países da União Europeia alertam para falta de gás
Rússia já interrompeu o fornecimento de gás para Polônia, Bulgária, Dinamarca, Finlândia e Holanda por terem se recusado a aceitar o novo método de pagamento imposto por Moscou

Preservação ambiental recebeu em 2021 menor verba em 12 anos
Despesas realizadas com o tema equivaleram a 0,04% do PIB, enquanto os gastos com defesa militar, por exemplo, atingiram 0,56% do PIB

Pandemia estimulou criação de empresas sem empregados
Movimento foi puxado por demitidos que abriram seu negócio

Arrecadação tem alta real de 4,13%
Foi o melhor resultado da série histórica para os meses de maio e o 22º mês seguido de aumento da receita tributária da União

Produção brasileira continua a crescer mais que a média global
OCDE confirma tendência, mas aponta peso do setor na emissão de gases de efeito estufa

Mercado questiona estratégia do Copom de juros altos por muito tempo
O que faltou dizer, segundo notaram vários economistas do mercado financeiro, é como ficaria a inflação em 2024

STJ decide extinguir arbitragem de sócios minoritários da JBS
Ministros da 2ª Seção acabaram com discussão estimada em cerca de R$ 12 bi

Dica de Leitura

Da escravidão ao home office: Domenico de Masi analisa o mundo do trabalho.
Domenico De Masi analisa as transformações que o mundo do trabalho sofreu ao longo dos anos e responde a perguntas fundamentais sobre como essas mudanças influenciam a vida de todos nós. Um dos pensadores mais influentes da atualidade, De Masi traça um panorama completo das relações de trabalho que se estabeleceram ao longo da história, da escravidão ao trabalho remoto impulsionado pela pandemia de Covid-19. Indo além dos tradicionais estudos focados nas relações entre funcionário e fábrica, ele dedica igual atenção ao cansaço físico e mental, ao trabalho intelectual e às atividades criativas, que rompem a separação formal entre “trabalho” e “não trabalho”.
Com mais de 20 livros publicados, De Masi contribuiu para a elaboração do conceito de ócio criativo – uma síntese de trabalho, estudo e lazer – como base de um novo tipo de sociedade centrada na produção de informações, serviços, inovação, valores e estética.
Agora, com O trabalho no século XXI, ele lança luz sobre as possibilidades e os desafios que a sociedade pós-industrial apresenta e oferece um olhar surpreendentemente otimista sobre o futuro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Eu Aceito a Política de Privacidade

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.