Maluf irá para ala de idosos da Papuda
Condenado em maio por desvio de dinheiro na época em que era prefeito de São Paulo, o deputado federal Paulo Maluf (PP-SP), de 86 anos, se entregou ontem na sede da Polícia Federal, na capital paulista. A prisão foi determinada pelo ministro Edson Fachin, do STF. A Justiça decidiu que o parlamentar será transferido para a ala de idosos do Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília. Alegando problemas médicos, a defesa de Maluf, condenado a 7 anos e nove meses, já pediu o relaxamento da prisão. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, afirmou ontem que a perda de mandato de Maluf deve ser decidida em votação do plenário e não por ato da Mesa Diretora, como determinou Fachin…

Gilmar Mendes manda soltar Garotinho e presidente do PR
O ministro do STF e presidente do TSE, Gilmar Mendes, não viu justificativa para manter a prisão do ex-governador Anthony Garotinho e do presidente do PR, Antonio Carlos Rodrigues. Garotinho é acusado de corrupção, organização criminosa e falsidade na prestação de contas. Rodrigues é alvo de investigação sobre propina.
———————————————————————————–

O Globo

Manchete: Oi ganha fôlego para investir em serviços
Plano aprovado por credores exige aportes por 5 anos
Valores obtidos com a venda de ativos terão de ser destinados à melhoria dos serviços e da rede da operadora

A Oi obteve o aval da maioria de seus 55 mil credores a seu plano de recuperação judicial. Na negociação, a empresa aceitou ampliar de três para cinco anos o prazo durante o qual todos os recursos levantados com a venda de ativos deverão ser destinados a investimentos. Com isso, segundo analistas, terá fôlego para melhorar os serviços a seus 63 milhões de clientes e também a usuários de outras operadoras que alugam a rede da tele. Os investimentos da Oi devem subir de R$ 5 bilhões para R$ 7 bilhões nos próximos três anos. (PÁGINA 19)

Maluf irá para ala de idosos da Papuda
Condenado em maio por desvio de dinheiro na época em que era prefeito de São Paulo, o deputado federal Paulo Maluf (PP-SP), de 86 anos, se entregou ontem na sede da Polícia Federal, na capital paulista. A prisão foi determinada pelo ministro Edson Fachin, do STF. A Justiça decidiu que o parlamentar será transferido para a ala de idosos do Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília. Alegando problemas médicos, a defesa de Maluf, condenado a 7 anos e nove meses, já pediu o relaxamento da prisão. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, afirmou ontem que a perda de mandato de Maluf deve ser decidida em votação do plenário e não por ato da Mesa Diretora, como determinou Fachin. (PÁGINAS 3 e 4)

Gilmar Mendes manda soltar Garotinho
Para presidente do TSE, não havia motivo para prisão preventiva do ex-governador(PÁGINA 6)

Estado, enfim, começa a pagar salários atrasados
Depois de mais uma batalha nos tribunais, o Estado do Rio começou a pagar a servidores, no fim da noite de ontem, os salários de outubro e o 13º do ano passado. A pendência era uma liminar que impedia o uso de ações da Cedae como contragarantia do empréstimo do banco PNB Paribas, que será usado para quitar os vencimentos atrasados. “A situação é deprimente”, desabafou a aposentada Maristela Farias, ao fim de um dia de incertezas às vésperas do Natal. (PÁGINA 8)

Desarmando a violência no Rio
Mais de duas mil armas irregulares apreendidas no Rio foram destruídas ontem numa unidade do Exército em Deodoro. A ministra Cármen Lúcia, presidente do STF, participou da cerimônia, que marca o combate à violência no estado. Até o fim deste mês, cerca de 100 mil armas, além de munição, deverão ser descartadas. (PÁGINA 14)

Presidente do Peru recorre
Na véspera do julgamento de impeachment no Congresso, hoje, o presidente do Peru, Pedro Pablo Kuczynski, recorreu à Justiça para tentar bloquear a votação. (PÁGINA 25)

Galeão de olho no Santos Dumont (PÁGINA 22)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: Meirelles, na TV, critica gestão Dilma e ‘populismo’
Em programa do PSD, ministro adotará tom eleitoral para criticar PT e dizer que brasileiro não quer ‘aventuras’
O ministro Henrique Meirelles (Fazenda) ocupará praticamente todo o programa eleitoral do PSD no rádio e na TV, hoje, para lançar as bases de sua pré-candidatura ao Palácio do Planalto, apesar de afirmar que só tomará a decisão de concorrer ou não à Presidência depois de março. Em tom eleitoral, ele atacará “o populismo e os oportunistas que fazem mal ao País”. Presidente do Banco Central nos dois mandatos de Luiz Inácio Lula da Silva (2003-2010), ele vai dizer que “o governo anterior (de Dilma Rousseff) quebrou o Brasil”. Meirelles afirma que os brasileiros “não querem mais saber de aventuras”. Na televisão, o ministro tentará se apresentar como um candidato de centro. Ao falar das reformas, diz que elas “dependem de um grande e poderoso reencontro de milhões de brasileiros, que são maioria e que não estão nos extremos do ponto de vista político e ideológico”. (POLÍTICA / PÁG. A4)

Mudou o discurso
O ex-presidente Lula afirmou ontem em entrevista coletiva que não quer mais ser visto como um radical e que vai dialogar com empresários “que pensam no Brasil”. “Não tenho cara de radical nem o radicalismo fica bem em mim”, disse. (PÁG. A6)

Foto-legenda: Maluf começa a cumprir pena
O deputado Paulo Maluf (PP-SP) é conduzido por policiais federais para a realização de exame de corpo de delito, em São Paulo: condenado a 7 anos e 9 meses de prisão por lavagem de dinheiro, o ex-prefeito, de 86 anos, começou a cumprir pena ontem. Juiz determinou sua transferência para a Penitenciária da Papuda, em Brasília, mas a defesa protocolou pedido de prisão domiciliar. (POLÍTICA / PÁG. A8)

Gilmar Mendes manda soltar Garotinho e presidente do PR
O ministro do STF e presidente do TSE, Gilmar Mendes, não viu justificativa para manter a prisão do ex-governador Anthony Garotinho e do presidente do PR, Antonio Carlos Rodrigues. Garotinho é acusado de corrupção, organização criminosa e falsidade na prestação de contas. Rodrigues é alvo de investigação sobre propina. (POLÍTICA / PÁG. A8)

‘Temos de melhorar, sobretudo em zeladoria’
Ao final de seu primeiro ano de mandato, o prefeito de SP reconhece: “Temos de saber ouvir e ter humildade para melhorar, sobretudo os programas de zeladoria urbana”. Ele diz que reforçará o caráter gestor da administração. Com a entrevista, o Estado inicia uma série com o balanço do início de seu governo. (METRÓPOLE / PÁG. A14)

No País, 76% vivem em condições precárias(ECONOMIA / PÁGS. B4 e B5)

Leilões de energia atraem R$ 40 bi em investimentos
Os quatro leilões de energia feitos neste ano pela Aneel – dois de linhas de transmissão e dois de geração – atraíram R$ 40 bilhões de investimentos da iniciativa privada. O último ocorreu ontem. Em geral, a disputa foi acirrada e garantiu deságios médios de até 54,6%, o que significa menor preço da energia para o consumidor. (ECONOMIA / PÁG. B1)

Celso Ming
Inspeção veicular em escala nacional está correta. Problema é se vai funcionar ou não. (ECONOMIA / PÁG. B2)

Notas & Informações
Bom senso para crescer 3%
No melhor cenário desenhado para 2018 pelo Ipea, será preciso manter a confiança no andamento dos ajustes e reformas. (PÁG. A3)

É preciso superar a fase lulista
Se tivesse pudor, Lula já teria se retirado da vida pública. (PÁG. A3)

————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete: Currículo escolar nacional passa a valer em dois anos
Norma do governo prevê o que será ensinado a cada ano da educação básica
O Ministério da Educação homologou ontem a chamada Base Nacional Comum Curricular. Discutida ao longo de três anos, ela prevê o que escolas públicas e privadas devem ensinar a cada ano da educação básica (crianças e jovens de 0 a 14 anos). A norma vai basear a elaboração dos currículos escolares e terá impacto também na produção de livros. O sistema educacional tem até 2020 para se adequar. A discussão sobre o ensino médio, principal gargalo, será objeto de outra proposta. A base é dividida em cinco áreas de conhecimento: linguagens, matemática, ciências da natureza, ciências humanas e ensino religioso. Alvo de polêmica, as menções a gênero e orientação sexual foram retiradas do texto. Durante evento de homologação, o ministro Mendonça Filho (DEM) anunciou que o governo vai liberar R$ 100 milhões em 2018 para apoiar a implantação da base. O ministério terá de colaborar com os Estados. Eles terão de coordenar o alcance da base aos municípios e a cada sala de aula, com capacitação de professores, coordenadores e diretores. O parecer da base já prevê uma revisão. Cinco anos após a implementação, em 2025, o país deve voltar a discutir seu conteúdo. A gestão Michel Temer (MDB) manobrou para homologar o projeto neste ano. A ação pode beneficiar Mendonça Filho, que deve deixar o cargo em abril para se candidatar às eleições de 2018 em Pernambuco. (Cotidiano B1)

Lula declara ter ‘tesão de 20 anos’ para ser candidato
O ex-presidente Lula (PT) disse não temer ser condenado no julgamento do caso tríplex em segunda instância, em 24 de janeiro. “A minha condenação será a negação da Justiça.” Ele também reiterou que concorrerá à Presidência. “Como podem tentar evitar que um velhinho de 72 anos, energia de 30 e tesão de 20 seja candidato? Não é possível.” (Poder A4)

Foto-legenda: Detido
Paulo Maluf deixa o IML em São Paulo; a Justiça determinou que o deputado do PP, condenado por lavagem de dinheiro, vã para a prisão da Papuda, em Brasília (Poder A8)

Governo Alckmin afirma ser vítima de empreiteiras
A gestão Alckmin (PSDB) processará as empreiteiras que revelaram cartel para dividir obras no Estado de SP. O valor pedido como ressarcimento de supostos prejuízos ainda será avaliado. A linha de defesa do governo, que argumenta ser vítima de conluio, é a mesma do caso do cartel de trens da Siemens e da Alstom. (Poder A9)

Vinicius Torres Freire
Intenção é não deixar nenhuma criança para trás
Na média, esse inédito programa unificado para as escolas parece suficiente para o que se propõe. Isto é, uma régua e um calendário para pautar e medir o progresso dos estudantes. Para o bem ou para o mal, por si só a base não é capaz de criar ou resolver problemas na sala de aula. (Cotidiano B3)

Alamiro V. S. Netto
Condução forçada antes de chamado a depor é ilegal
A condução coercitiva é a excepcionalidade, instrumento de reforço para a hipótese de descumprimento pela pessoa do chamado para depoimento. Nesse sentido, a condução não pautada por essa premissa é ilegal, haja vista a falta de previsão legislativa que autorize os agentes do Estado a assim agirem. (Poder A12)

Setor automotivo investiu menos com o Inovar-Auto
A indústria automotiva reduziu o gasto com pesquisa e inovação durante o tempo em que vigorou o Inovar-Auto, lançado em 2012 por Dilma Rousseff para estimular investimentos. Com o programa, as montadoras pouparam cerca de R$ 6,6 bilhões em impostos. Os incentivos expiram no fim do ano, e o Ministério da Fazenda resiste em renová-los. (Mercado A21)

Anatei vai recorrer contra plano de recuperação da Oi (Mercado A25)

Editoriais
Leia “Tudo errado” , sobre liminar do STF que manteve reajustes salariais dos servidores, e “Dúvidas manicomiais” , acerca de política de saúde mental. (Opinião A2)

————————————————————————————

Responda

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.