Petrobras registra prejuízo de R$ 22 bi; corrupção tira R$ 6 bi

Em 2014, estatal tem o primeiro resultado negativo em 23 anos, sob impacto da Lava Jato
Impactada pelo escândalo de corrupção investigado pela Operação Lava Jato, a Petrobras teve prejuízo de R$ 21,6 bilhões em 2014 — o primeiro desde 1991. A estatal reconheceu perda de R$ 6,2 bilhões com corrupção. A companhia fez uma baixa de R$ 44, 6 bilhões em seu patrimônio, devido à desistência de alguns projetos. A maior perda foi a do Comperj (R$ 22 bilhões). Em 2013, a empresa havia registrado lucro de R$ 23,4 bilhões…

———————————————————————————–

O Globo

Manchete : Estatal admite corrupção de R$ 6 bi e prejuízo de R$ 21 bi

Desvios representaram 3% de contratos de quase R$ 200 bilhões. Presidente da empresa assume ‘vergonha’ pelo que se presenciou.
Com atraso que chegou a cinco meses, a Petrobras divulgou os balanços do terceiro trimestre e do ano de 2014 fechado, admitindo perdas de R$ 6,2 bilhões com a corrupção em contratos de R$ 199,6 bilhões, 3% do total. Também revelou baixas de R$ 44,6 bilhões com a desvalorização de ativos, sendo R$ 31 bilhões relativos ao Comperj e à Refinaria Abreu e Lima. As duas unidades foram as mais envolvidas no esquema investigado pela Operação Lava-Jato, e os projetos sofreram muitas revisões. No fim, o prejuízo da estatal foi de R$ 21,6 bilhões no ano, o primeiro desde 1991. “A gente está com sentimento de vergonha por tudo o que presenciou”, afirmou o presidente da Petrobras, Aldemir Bendine. Ele garantiu que a auditoria PwC assinou o balanço sem ressalvas, mas o documento completo não tinha sido divulgado até o fim da noite, apenas a versão mais condensada. (Págs. 19 a 21)

Ex-diretor e doleiro são condenados

Acusado de lavar dinheiro de refinaria, Paulo Roberto Costa ficará preso em casa

O juiz Sérgio Moro condenou o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa, o doleiro Alberto Youssef e mais seis pessoas por organização criminosa e lavagem de dinheiro nas obras da Refinaria Abreu e Lima. Moro ordenou que eles paguem R$ 18 milhões, valor desviado na obra, segundo a Lava-Jato. Condenado a 7 anos e seis meses, Costa poderá cumprir prisão domiciliar por ter colaborado com as investigações. Youssef cumprirá três anos da sentença de 9 anos e dois meses. (Pág. 3)

TCU manda fechar empresa paralela da Caixa

Por seis votos a um, o Tribunal de Contas da União (TCU) determinou o fechamento de uma empresa paralela criada pela Caixa e contratada sem licitação pelo banco para conceder crédito imobiliário de R$ 1,2 bilhão, como revelou O Globo. O TCU aprovou ainda a realização de levantamento de todas as empresas com as mesmas características existentes em estatais e empresas públicas. (Pág. 5)

Emenda que amplia terceirização é aprovada

Em nova etapa da votação, a Câmara aprovou ontem emenda que permite a contratação de terceirizados nas atividades-fim das empresas. Trabalhadores poderão escolher entre responsabilizar a prestadora de serviço ou a contratante em caso de descumprimento de obrigações trabalhistas. A proposta agora seguirá para análise no Senado. (Pág. 23)

PMDB agora fala em devolver verba

Depois de a presidente Dilma sancionar o aumento do fundo partidário aprovado pelo Congresso, o PMDB agora disse “estar disposto” a não usar parte da verba para “contribuir com o ajuste”. (Pág. 6)

Redução de ministérios avança

Com apoio da oposição e de aliados, o PMDB derrotou o governo e conseguiu aprovar, na CCJ da Câmara, proposta que limita em 20 o número de ministérios, hoje em 38. O texto ainda vai a plenário. (Pág. 6)

Senado aprova voto distrital

O Senado aprovou projeto de José Serra (PSDB-SP) que institui o voto distrital para eleger vereadores em cidades com mais de 200 mil eleitores. A proposta vai à Câmara. (Pág. 8)

Política de drogas – Líderes defendem descriminalização

Em evento no Rio, lideranças dizem que descriminalização de drogas não aumenta consumo. (Pág. 26)

Ilimar Franco

PSDB recua

Além do ex-presidente Fernando Henrique, ontem foram os senadores José Serra (SP), Tasso Jereissati (CE) e Álvaro Dias (PR) que disseram não à campanha do impeachment que o presidente do PSDB, Aécio Neves, quer deflagrar. O jurista Miguel Reale Jr também foi reticente. Serra tem dito aos tucanos: “Não faria desse jeito. Precisa ter fato. O fato ainda não aconteceu. Não teve o Fiat Elba”. (Pág. 2)

Merval Pereira

Jogo de poder

O PMDB resolveu mesmo tripudiar sobre a presidente Dilma, e, num jogo de aparências, está rejeitando o aumento do Fundo Partidário que o relator do Orçamento, senador Romero Jucá, simplesmente triplicou: pulou de R$ 289,5 milhões para R$ 867,5 milhões, um acinte apoiado por todos os partidos no Congresso. (Pág. 4)

Míriam Leitão

Punição e transparência

As primeiras condenações da Lava-Jato saíram no mesmo dia em que foi divulgado o balanço da Petrobras com uma baixa de R$ 50,8 bilhões. É simbólico. Sinal de um país que não quer mais a impunidade e a falta de transparência. Este tempo novo não é concedido pelo governo, é decisão das nossas instituições. A estatal ainda vai demorar a limpar o que tem de limpar. (Pág. 20)

Editoriais

Infraestrutura é alavanca para país voltar a crescer

Com modelos mais flexíveis e parâmetros de mercado, o governo terá condições de atrair investidores, tornando realidade projetos que não saíram do papel (Pág. 16)

Internet não pode atropelar direitos autorais

Tecnologia trouxe novas formas de exibição e divulgação de músicas, textos, filmes e outras obras, que continuam a ter donos, como sempre tiveram (Pág. 16)

————————————————————————————

Zero Hora

Manchete : Petrobras anuncia prejuízo de r$ 21,6 bi

Corrupção na estatal representou perda de R$ 6,2 bi em balanço com resultado pior do que o esperado pelo mercado. (Notícias | 12, 25 e 29)

Caminhoneiros prometem parar

Categoria prepara novos protestos para hoje em todo o país (Notícias | 21)

Lava-Jato – Youssef, Costa e mais 6 condenados

R$ 18 mi desviados de obras na Refinaria Abreu e Lima terão de ser devolvidos (Notícias | 14)

Câmara aprova terceirizações

Deputados permitiram que atividade-fim de empresas seja repassada a prestador de serviço (Notícias | 16)

Piratini, entre salário e investimento

Ao mesmo tempo, Sartori busca socorro para folha de abril e fôlego para grandes obras (Notícias | 10 e 11)

————————————————————————————

Brasil Econômico

Manchete : Petrobras teve em 2014 prejuízo de R$ 21,6 bilhões

A corrupção investigada pela Operação Lava Jato custou à Petrobras R$ 6,2 bilhões, mostra o resultado apresentado ontem. Além disso, a companhia decidiu provisionar outros R$ 44,6 bilhões em perda de valor de ativos devido à queda do preço do petróleo e ao atraso de projetos. O ex-diretor Paulo Roberto Costa e o doleiro Alberto Youssef foram condenados. (Págs. 3, 10 e 19)

Vale obtém recorde de produção

Com o aumento da operação no complexo de Carajás, no Pará, a empresa registrou sua maior produção de minério de ferro para um primeiro trimestre. Segundo analistas, a expansão de produção da Vale deve continuar este ano. (Pág . 11)

Crise põe em risco ganhos da classe C

A fatia da população que mais se beneficiou com o ganho na renda do trabalho nos últimos dez anos é também a que mais vai sofrer com a retração da economia, alertam os especialistas. (Pág. 6)

Com ajuda do PSDB, Cunha aprova PL 4.330

Presidente da Câmara usou emenda aglutinativa para viabilizar votação do projeto de lei que permite terceirização da atividade-fim. Tucanos mudaram de posição na última hora. (Pág. 3)

No RJ, Pezão azeda relação com PT e Paes se aproxima mais de Lula

Atitude de governador fluminense de negar duas secretarias a petistas foi tomada à revelia da direção regional de seu partido. (Pág. 5)

A REFORMA COMEÇA PELO VOTO DISTRITAL

A reforma política começou pelo Senado com a aprovação de proposta do senador José Serra (PSDB-SP) determinando a eleição de vereadores de municípios com mais de 200 mil eleitores por meio de voto distrital. (Pág. 2)

INTENÇÃO DE CONSUMO: QUEDA LIVRE
Nos últimos anos, vivenciamos um ambiente de política anticíclica, que foi mais longo do que deveria. O governo não foi produtivo na adoção de determinadas políticas e hoje sofre as consequências de escolhas ineficientes. (Pág. 8)

Cliente & Cia

CRÉDITO SEM RESPONSABILIDADE
Estão cada vez mais preocupantes as mudanças que, vire e mexe, estão fazendo nas regras para concessão de empréstimo descontado na folha de pagamento, o famoso crédito consignado. A última notícia, mais do que alarmante, é quase uma irresponsabilidade: já passou na Câmara, e está agora no Senado, um projeto que aumenta o limite de desconto em folha dos atuais 30% para 40%. (Pág. 15)

O mercado como ele é…

Luiz Sérgio Guimarães

ENTRADA DE DÓLAR CHANCELA LEVY
O cenário externo de menor aversão a risco, que reduziu a procura por títulos do Tesouro americano, compôs um pano de fundo favorável para destacar, em primeiro plano, os resultados positivos colhidos pelo ministro da Fazenda, Joaquim Levy, em suas incursões pelo FMI e pela banca reunida em Nova York. (Pág. 20)

Ponto Final

Octávio Costa
A BATALHA DA TERCEIRIZAÇÃO
O projeto que amplia e altera as normas da terceirização no Brasil continua a provocar muita polêmica no Congresso e na mídia. De um lado, entidades empresariais e empresários como Paulo Skaf, presidente da Fiesp, garantem que a aplicação do modelo às atividades-fim é um avanço essencial para modernizar as relações trabalhistas. Na outra ponta, as centrais sindicais e parlamentares do PT e até do PSDB dizem que a proposta, se aprovada, vai tornar letra morta as conquistas inscritas na Consolidação das Leis do Trabalho, a CLT. (Pág. 32)

————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete : Petrobras registra prejuízo de R$ 22 bi; corrupção tira R$ 6 bi

Em 2014, estatal tem o primeiro resultado negativo em 23 anos, sob impacto da Lava Jato

Impactada pelo escândalo de corrupção investigado pela Operação Lava Jato, a Petrobras teve prejuízo de R$ 21,6 bilhões em 2014 — o primeiro desde 1991. A estatal reconheceu perda de R$ 6,2 bilhões com corrupção. A companhia fez uma baixa de R$ 44, 6 bilhões em seu patrimônio, devido à desistência de alguns projetos. A maior perda foi a do Comperj (R$ 22 bilhões). Em 2013, a empresa havia registrado lucro de R$ 23,4 bilhões. “Os valores da corrupção são recuperáveis. À medida que forem sendo pagos, entrarão no balanço”, disse o presidente da estatal, Aldemir Bendine. Os resultados auditados foram divulgados com cinco meses de atraso. Menor e mais endividada, a Petrobras segue distante das grandes petrolíferas e pode deixar o grupo das empresas com finanças consideradas saudáveis, chanceladas pelo selo de bom pagador das agências de risco. Com dívida de R$ 351 bilhões, a estatal precisaria de 4,8 anos para quitá-la. Para analistas, o patamar aceitável seriam 2,5 anos. A Petrobras suspendeu o pagamento de dividendos para os acionistas. (Mercado b1)

1ª condenação da Lava Jato atinge doleiro e ex-diretor

Na primeira sentença da Lava Jato, que apura desvios na Petrobras, a Justiça condenou Paulo Roberto Costa, ex-diretor da Petrobras, o doleiro Alberto Youssef e outros seis réus. Além da pena de prisão, estes ainda terão de indenizar a estatal em ao menos R$ 18 milhões. Cabe recurso. Os valores de Costa e Youssef dependem de seus acordos de delação. (Poder a4)

Juiz quer saber como a polícia identificou cunhada de petista em vídeo (a6)

Publiciário preso em Curitiba fará acordo de delação

Preso na Lava Jato, o publicitário Ricardo Hoffmann fará delação premiada para reduzir a pena. Ele é suspeito de pagar propina de R$ 3 milhões a empresa do ex-deputado petista André Vargas (hoje sem partido) para obter contratos com o governo. O advogado do publicitário não se pronunciou. (Poder a7)

Governo recua, e caminhoneiros anunciam greve

Após pressão de grandes empresas, o governo rompeu acordo com caminhoneiros e decidiu não criar uma tabela com valor mínimo para o frete. A medida levou líderes de caminhoneiros autônomos a anunciar uma paralisação geral a partir de hoje (23). (Mercado b5)

Só 10% dos jovens infratores podem sair para trabalhar

Dos 23 mil jovens infratores do país, só 10% cumprem pena em semiliberdade, regime que permite sair para estudar ou trabalhar e voltar à noite. Entre os adultos condenados, a fatia é de 35%. A minoria dos jovens está internada por crimes graves, com latrocínio. (Cotidiano C1)

Foto-legenda : Mobilização

Parlamentares contrários à terceirização exibem réplicas de carteiras do trabalho na Câmara; deputados alteraram o projeto de lei e aumentaram a responsabilidade de empresas em relação a direitos dos terceirizados (Mercado b7)

Paula Cesarino Costa

Companhia dá só o passo inicial para reerguer o Rio e o Brasil

A Petrobras deu no dia de são Jorge, santo de devoção de larga parcela dos cariocas, só o primeiro passo de longo caminho. O conselho mudará, a dívida de R$ 300 bilhões precisa ser equacionada, a revisão do plano de investimentos é vital para a empresa se reerguer. E, junto com ela, o Rio e o país. (Opinião a2)

Vinícius Torres Freire

Ruína da estatal deve-se mais à incompetência que à corrupção

Incompetência e irresponsabilidade abriram mais rombos nas contas da Petrobras do que a corrupção direta. A propina custou uns R$ 6 bilhões, segundo o balanço de 2014. Atrasos de obras faraônicas, mal projetadas, mal planejadas e outras lambanças resultaram em prejuízos de R$ 31 bilhões. (Mercado b4)

Editoriais

Leia “Melhor , mas nem tanto”, sobre estimativas do FMI para a economia global, e “Retrocesso sul-africano”, acerca de violência xenofóbica no país (Opinião A2)

EBC

Portal Cambé, site de informações e serviços de Cambé – PR.

Responda

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.