STF põe Adriana em casa
MP quer transferir Cabral para Bangu
De uma só vez, o STF mandou Adriana Ancelmo de volta à prisão domiciliar, rejeitou a denúncia contra 4 parlamentares, soltou empresário envolvido na Lava-Jato e suspendeu inquérito sobre Beto Richa, governador do Paraná. E o MP pediu a transferência do ex-governador Sérgio Cabral para Bangu devido à instalação de um cinema na cadeia…
Odebrecht confessa cartel durante gestão tucana em SP
Empreiteira entregou ao Cade documentos que indicam irregularidade em obras
Documentos entregues pela Odebrecht ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica indicam formação de cartel no Rodoanel e em programa de desenvolvimento do sistema viário de São Paulo, informa Julio Wiziack.
Segundo a empreiteira, o esquema funcionou de2004 a 2015, durante gestões do PSDB, em obras que custaram cerca de R$ 10 bilhões. Os detalhes das investigações, a que a Folha teve acesso, serão divulgados hoje….
—————————————————————–

O Globo

Manchete : Empreiteira denuncia cartel no metrô em 7 estados e no DF
Construtoras operavam esquema sob o apelido ‘Tatu Tênis Clube’
De acordo com relato, 21 licitações foram manipuladas, inclusive no Rio

Com base em informações da empreiteira Camargo Corrêa, o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) abriu processo para investigar cartel formado por 19 construtoras para obras do metrô em sete estados e no Distrito Federal. A investigação envolve 21 licitações realizadas durante 16 anos em estados como Rio, São Paulo e Minas. Segundo a Camargo Corrêa, as cinco maiores empreiteiras operavam o cartel sob o apelido “Tatu Tênis Clube”, em referência à máquina que abre os buracos do metrô. Grandes empreiteiras citadas, como Odebrecht e Andrade Gutierrez, se disseram empenhadas em corrigir erros do passado. (PÁGINA 3)

STF põe Adriana em casa
MP quer transferir Cabral para Bangu
De uma só vez, o STF mandou Adriana Ancelmo de volta à prisão domiciliar, rejeitou a denúncia contra 4 parlamentares, soltou empresário envolvido na Lava-Jato e suspendeu inquérito sobre Beto Richa, governador do Paraná. E o MP pediu a transferência do ex-governador Sérgio Cabral para Bangu devido à instalação de um cinema na cadeia. (PÁGINA 6)

Justiça mantém reajuste em 2018
Liminar do ministro Ricardo Lewandowski, do STF, mantém o reajuste dos servidores, antes adiado para 2019, e suspende o aumento da contribuição previdenciária. O governo vai recorrer da decisão, que tem custo de R$ 6,6 bi. (PÁGINA 17)

Alívio de R$ 15 bi não evita rombo
O Plano de Recuperação Fiscal do estado pode gerar R$ 14,9 bi em receitas e redução de despesas. Ainda assim, haverá rombo de R$ 10 bi. Prefeitura adia pagamento de servidores. (PÁGINA 7)

Base curricular estimula ética
Base Nacional Comum Curricular prevê estímulo ao uso de tecnologias digitais de comunicação de forma crítica e ética por alunos da Educação Básica. Para educadores, texto é inovador. (PÁGINA 24)

BNDES dá R$ 2 milhões para o réveillon do Rio (PÁGINA 16)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: Empreiteira aponta cartel no metrô de 7 Estados e DF
Fraudes teriam ocorrido em 21 grandes licitações e envolveriam outras 18 empresas; Cade abriu investigação
A Camargo Corrêa relatou ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) a existência de cartel de empresas que nos últimos 16 anos fraudou pelo menos 21 grandes licitações para obras metroviárias em sete Estados e no Distrito Federal. De acordo com a empreiteira, as empresas dividiram mercados e combinaram estratégias em SP, RJ, MG, BA, PR, CE e RS, além do DF. O Cade abriu processo para investigar a acusação, que faz parte de acordo de leniência da Camargo – é a primeira vez que a Lava Jato investiga cartel. Com o acordo, as empresas responderão na área administrativa, mas o Ministério Público Federal vê elementos para a abertura de novas investigações criminais. Suspeita-se que o conluio tenha envolvido 18 empresas, além da Camargo. Segundo a empreiteira, a partir de 2004 o grupo passou a usar o nome de “Tatu Tênis Clube” em documentos e mensagens.(Política/ Págs. A4 e A6)

Deportação de brasileiros da Europa sobe 37% com crise
No primeiro semestre deste ano, 3,1 mil brasileiros ilegais foram deportados da Europa, ante 2,3 mil no mesmo período do ano passado. O dado coloca o Brasil entre os dez países com o maior número de expulsões, de acordo com a Agência de Fronteiras. As ordens de deportação estão sendo dadas a brasileiros que chegaram ao continente entre 2015 e 2016, para escapar da crise.(Economia / Págs. B1 e B3)

Alckmin só terá apoio se for da base, diz Meirelles
O ministro Henrique Meirelles (Fazenda) disse ontem, em entrevista ao programa Conexão Estadão, na Rádio Eldorado, que, para alguém ser apoiado pelo governo, “precisa ser parte da estrutura de apoio”. “É uma posição interessante, para dizer o mínimo, estar fora do governo por questões eleitorais, mas querer apoio na eleição”, afirmou, sobre o governador tucano Geraldo Alckmin.(Política / Pág. A12)

Haddad na campanha de Lula
O ex-prefeito Fernando Haddad vai coordenar o programa de governo de Lula. A ideia é afastar especulações sobre um “plano B” do partido em torno de seu nome.(Pág. A12)

STF suspende medida que adiava reajuste de servidor
O ministro do STF Ricardo Lewandowski suspendeu a medida provisória que adiava em um ano o reajuste dos servidores – previsto para janeiro de 2018 – e aumentava a contribuição previdenciária da categoria de 11% para 14% para os que ganham mais de R$ 5,5 mil. O governo esperava economizar R$ 4,4 bilhões com o adiamento do reajuste e conseguir R$ 2,2 bilhões com a nova alíquota.(Economia / Pág. B8)

Contra ‘penduricalhos’
Cármen Lúcia, presidente do STF, vai criar uma comissão para analisar vencimentos de juízes de tribunais. O Estado mostrou que TJs gastaram R$ 890 milhões com “penduricalhos”.(Pág. A11)

Dnit desliga parte dos radares de rodovias (Metrópole / Pág. A16)

Notas & Informações
Reformas como trunfo eleitoral
Ao persistir nas reformas essenciais para o País, o governo do presidente Michel Temer consolidará uma agenda que certamente estará nos palanques na eleição do ano que vem. (Pág. A3)

‘Jus sperneandi’
A estratégia do sr. Lula da Silva é postergar ao máximo decisão judicial que pode torná-lo inelegível pela Lei da Ficha Limpa. (Pág. A3)

Protesto e greve na Argentina
Pelo menos 60 pessoas ficaram feridas em ato contra a reforma da Previdência argentina. Greve fez voos serem cancelados.(Economia / Pág. B5)

————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete : Odebrecht confessa cartel durante gestão tucana em SP
Empreiteira entregou ao Cade documentos que indicam irregularidade em obras
Documentos entregues pela Odebrecht ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica indicam formação de cartel no Rodoanel e em programa de desenvolvimento do sistema viário de São Paulo, informa Julio Wiziack.
Segundo a empreiteira, o esquema funcionou de2004 a 2015, durante gestões do PSDB, em obras que custaram cerca de R$ 10 bilhões. Os detalhes das investigações, a que a Folha teve acesso, serão divulgados hoje.
Eles são parte do acordo de leniência (espécie de delação premiada para empresas) firmado em julho deste ano entre Odebrecht, Cade e o Ministério Público Federal em SP. Não há prazo para a conclusão das apurações.
Ontem, o Conselho anunciou colaboração com a Camargo Corrêa, que entregou documentos indicando formação de cartel em 21 licitações para obras do metrô em sete Estados e no Distrito Federal de 1998 a 2014. (Poder A4)

Alta salarial para servidor é mantida por Lewandowski
O ministro Ricardo Lewandowski, do STF, suspendeu medida provisória que adiava o aumento salarial dos servidores federais e determinava a elevação da alíquota da contribuição previdenciária dos funcionários públicos de 11% para 14%.Se a decisão — que ainda passará pelo plenário da corte em data a ser definida — for mantida, significará impacto de R$ 6,6 bilhões ao erário em 2018. (Mercado A15)

Planejamento quer cortar gasto com saúde em estatais
O Ministério do Planejamento vai propor que os novos funcionários das estatais federais tenham que contribuir no pagamento de seus planos de saúde. Com isso, o percentual bancado pelas empresas cairia de 77%, em média, para 50%. O gasto médio com o plano de cada funcionário ê de R$ 10 mil ao ano. No setor privado, fica em R$ 3.858. (Mercado A18)

Para 57%, USP e Unicamp devem continuar gratuitas
USP, Unicamp e Unesp devem permanecer gratuitas, inclusive para quem pode pagar. Essa ê a opinião de 57% dos paulistas, de acordo com pesquisa Datafolha. Para 43%, deve ser cobrada mensalidade dos alunos com condição de pagá-la.Essas três universidades dependem de repasses do governo e vivem crise financeira desde 2014. (Cotidiano BI)

Marcelo deixa a prisão em Curitiba e mira ex-aliados
Réu na Lava Jato, Marcelo Odebrecht deixa hoje a prisão em Curitiba após dois anos e meio. Voltará a morar em casa no Morumbi, em SP. Segundo interlocutores do empresário, ele se julga injustiçado no caso, acha que faltam delatores no acordo que a empreiteira assinou e avalia que seu pai e aliados foram beneficiados nas negociações. (Poder A8)

STF barra denúncia contra parlamentar e diz que palavra de delator não basta (Poder A4)

Joel Pinheiro da Fonseca
Mudanças no Brasil acontecem muito lentamente
Uma excelente reportagem da revista “The Economist” delineia o potencial do Brasil e aponta os principais obstáculos para fazerjus a ele. Não são novidades: passam por reforma da Previdência, cortar burocracia e investir melhor. O texto é de1995.0 tempo passa e os problemas do Brasil permanecem. (Poder A6)

Manifestante confronta policiais em protesto em Buenos Aires contra a reforma da Previdência proposta pelo governo Macri; sindicatos argentinos declararam greve de 24 horas que afetou transporte, comércio e voos (Mundo A10)

Editoriais
“A via chilena”, sobre alternância de poder naquele país, e “Civilizar os negócios”, acerca de prazo menor para abrir empresas em São Paulo. (Opinião A2)

————————————————————————————

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.