Elo de Temer com coronel é reforçado
A PF apreendeu documentos com referências a Temer no escritório do coronel aposentado da PM João Baptista Lima Filho, em SP. Há, inclusive, planilhas com movimentações bancárias do presidente. Delatores da JBS disseram ter dado R$ 1 milhão ao coronel por ordem de Temer…

Janot denuncia Aécio Neves por corrupção e obstrução
O procurador-geral Rodrigo Janot denunciou o senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG) no STF por corrupção passiva – recebimento de R$ 2 milhões de propina da JBS – e por obstrução da Justiça. A denúncia é baseada na delação dos empresários do Grupo J&F. A irmã dele, Andrea Neves, e o primo, Frederico Pacheco, que estão presos, foram denunciados por corrupção. Aécio nega as acusações…

——————————————————————-

O Globo

Manchete: Aécio é denunciado ao Supremo por corrupção
Senador afastado também vai responder por obstrução de Justiça
Tucano é acusado de receber R$ 2 milhões de propina da JBS e de atrapalhar investigações da Lava-Jato; Janot afirma que ex-deputado Rocha Loures é o ‘verdadeiro longa manus’ de Temer
Alvo de oito inquéritos, o senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG) foi denunciado ao STF pelo procurador- geral da República, Rodrigo Janot, por corrupção passiva e obstrução de Justiça. Janot ainda pediu a abertura de mais um inquérito contra Aécio, desta vez por lavagem de dinheiro. A denúncia é baseada na delação de Joesley Batista, dono da JBS. O tucano é acusado de receber R$ 2 milhões em propina, divididos em quatro parcelas de R$ 500 mil, e de tentar atrapalhar a Lava-Jato. Também foram denunciados Andrea Neves, irmã do senador, Frederico Pacheco, primo deles, e Mendherson Lima, assessor do senador Zezé Perrella. Apenas Aécio não está preso. Ao reapresentar ao STF pedido de prisão do ex-deputado Rocha Loures, que recebeu da JBS mala com R$ 500 mil, Janot disse que ele é “o verdadeiro longa manus do presidente Michel Temer”. (Págs. 3 e 4)

MERVAL PEREIRA
Rocha Loures deve ser preso e pode fazer delação premiada. (Pág. 4)

JORGE BASTOS MORENO
TSE tem pressa para julgar ação sobre chapa Dilma-Temer. (Pág. 3)

Elo de Temer com coronel é reforçado
A PF apreendeu documentos com referências a Temer no escritório do coronel aposentado da PM João Baptista Lima Filho, em SP. Há, inclusive, planilhas com movimentações bancárias do presidente. Delatores da JBS disseram ter dado R$ 1 milhão ao coronel por ordem de Temer. (Pág. 5)

Presidente diz duvidar que Loures faça delação (Pág. 4)

Caso do Mineirão fortalece acusação contra Pimentel (Pág. 6)

Cabral vira réu pela 10ª vez na Lava-Jato (Pág. 8)

Indústria tem alta, mas frágil
A produção industrial subiu 0,6%, na maior alta para abril desde 2013. Mas o aumento ocorreu graças a um único setor, o farmacêutico. E, para este ano, analistas veem recuperação frágil. (Pág. 19)

Restaurantes pedem a conta
Movimento em restaurantes cariocas cai 40% por causa de crise e violência. Nem casas tradicionais resistem. (Pág. 10)

ZUENIR VENTURA
O Rio para além da calamidade. (Pág. 17)

China ocupa espaço dos EUA
Decisões nacionalistas adotadas por Trump têm permitido que a China amplie a sua influência global. Países reafirmaram o Acordo de Paris, que Trump rejeitou. (Págs. 23 e 24)

MÍRIAM LEITÃO
Trump perde liderança até dentro dos EUA. (Pág. 20)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: Angra 3: R$ 17 bi para acabar ou R$ 12 bi para desmontar
Usina nuclear teve obras iniciadas há 33 anos e já consumiu R$ 7 bi; governo procura parceiros internacionais
Iniciadas 33 anos atrás, as obras da usina nuclear de Angra 3 tornaram-se um problema cuja solução – continuar com o projeto ou abandoná-lo – pode custar até R$ 17 bilhões, valor calculado para deixar a estrutura pronta para entrar em funcionamento. Se o governo federal resolver abandonar o projeto, ainda assim seria preciso desembolsar R$ 12 bilhões para quitar empréstimos e dívidas, desmontar o que foi feito e dar uma destinação para as máquinas, informa André Borges. A geração nuclear é monopólio federal, com a Eletronuclear à frente de Angra 1 e 2, as únicas em operação no País. O plano é buscar um parceiro privado internacional para finalizar Angra 3. Com 58% concluídos, a usina já custou R$ 7 bilhões aos cofres públicos e terá capacidade de 1.405 megawatts. O governo trabalha com a hipótese de retomar as obras em junho de 2018 e finalizar em dezembro de 2022. (Economia B3)

Janot denuncia Aécio Neves por corrupção e obstrução
O procurador-geral Rodrigo Janot denunciou o senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG) no STF por corrupção passiva – recebimento de R$ 2 milhões de propina da JBS – e por obstrução da Justiça. A denúncia é baseada na delação dos empresários do Grupo J&F. A irmã dele, Andrea Neves, e o primo, Frederico Pacheco, que estão presos, foram denunciados por corrupção. Aécio nega as acusações. (Política A6)

Temer recorre a Alckmin para impedir saída do PSDB paulista
Em esforço para evitar que o PSDB desembarque do governo, o presidente Michel Temer viajou ontem a São Paulo para pedir pessoalmente ao governador Geraldo Alckmin que contenha a ala jovem tucana defensora do fim da aliança. O presidente teme que um gesto oficial do diretório paulista pelo rompimento se espalhe por outros Estados e amplie a pressão. (Política A4)

Crise da JBS afeta preço do boi e preocupa pecuaristas
O tamanho da JBS sempre preocupou os pecuaristas do País: um soluço do frigorífico, que em alguns Estados compra mais da metade do gado produzido, afetaria toda a cadeia da carne. Foi o que ocorreu depois da delação de Joesley Batista. O preço da arroba despencou, produtores têm dificuldade para receber e o mercado sofre a maior retração no mês em 20 anos. (Economia B7)

MP quer regime fechado em pena para Lula (Política A8)

Saída do Acordo do Clima isola Trump (Internacional A10)

João Domingos
Percebendo a manobra, comandantes militares invocaram os ditames constitucionais (Política A6)

Marcelo Rubens Paiva
As delações e os vazamentos trouxeram horror. Ninguém vê uma saída (Caderno 2/C6)

Notas&Informações
Cuidado com o andor – Mais do que acabar com o foro privilegiado, é preciso que os tribunais se adaptem ao que manda a lei. Ou seja, basta que cumpram seu dever para que não haja impunidade (A3)

Luzes no meio da névoa – Novos sinais positivos foram adicionados à economia, ainda marcada pela crise política (A3)

————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete : Maioria aprova ação na cracolândia e internação
80% dos paulistanos defendem tratamento à força para usuários, indica Datafolha
A maioria dos moradores de São Paulo defende a ação policial realizada na cracolândia, sob comando do governador Geraldo Alckmin (PSDB), no último dia 21. O cenário aparece em pesquisa Datafolha realizada na quinta (1°) com 1.125 pessoas. A operação é aprovada por 59% dos entrevistados, embora 53% achem que houve violência contra os usuários. Os paulistanos também apoiam a internação à força para tratamento de viciados em crack, defendida pelo prefeito João Doria (PSDB). A medida encontrou resistência na Promotoria e na Defensoria Pública e foi derrubada pelo Tribunal de Justiça de SP. Ainda cabe recurso. É aprovada, no entanto, por 80% dos ouvidos pelo Datafolha — a margem de erro é de três pontos percentuais. A ação policial ocorreu por iniciativa do Estado e pegou a prefeitura desprevenida. Ainda assim, o prefeito comemorou o sucesso da “parceria” com o governo. Funcionou: 60% apontam Doria como o principal responsável pela operação. (Cotidiano B1)

Procuradoria denuncia Aécio sob acusação de corrupção
A Procuradoria-Geral da República denunciou o senador afastado Aécio Neves ao STF sob acusação de corrupção e obstrução à Justiça. Com base na delação da JBS, investigadores dizem que o tucano usou o cargo para favorecer a empresa e tentou atrapalhar a Lava Jato. O Supremo ainda decidirá se transforma ou não Aécio em réu. A defesa dele diz que demonstrará a correção da sua conduta. (Poder A4)

Papéis reforçam ligação de Temer e coronel suspeito
A PF apreendeu na empresa de João Baptista Lima Filho, coronel aposentado da Polícia Militar, papéis que reforçam sua ligação com Michel Temer. Delatores da JBS dizem que Lima recebeu R$ 1 milhão na campanha de 2014. O Planalto nega que Temer tenha pedido entrega de verba ao coronel. (Poder A6)

De olho em 2018, Alckmin pede que PSDB paulista apoie o presidente (Poder A10)

WhatsApp não tem como abrir dados, diz criador ao STF
Brian Acton, cofundador do WhatsApp, afirmou no STF que é impossível fornecer dados em investigações policiais. A corte avalia casos de bloqueios impostos ao aplicativo por esse motivo. “Não é possível, nem mesmo para nossa equipe, ter acesso ao conteúdo das mensagens”, disse. (Mercado A15)

Entrevista – Andre Sturm
Manifestantes são um grupo pequeno e não querem diálogo
A invasão da Secretaria Municipal de Cultura de SP nesta semana levou ao ápice o conflito entre artistas e prefeitura. André Sturm, secretário da pasta, diz à Folha que críticas têm razão política e rebate acusações de falta de verba e de diálogo. “É um grupo pouco representativo. Parte só quer protestar ou manter privilégios”, afirmou. (Ilustrada C6)

Mônica Bergamo
Em carta a Doria, cineastas elogiam gestão de Sturm
Em meio a protestos que pedem a demissão do secretário André Sturm, cineastas como Fernando Meirelles e Cacá Diegues preparam nota de apoio a sua gestão. 0 documento será entregue ao prefeito João Doria. (Ilustrada C2)

Editoriais
Leia “Trump contra Paris”, sobre abandono de acordo climático pelos EUA, e “Crack complexo”, acerca de políticas públicas contra a droga. (Opinião a2)

————————————————————————————

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.