Pressão aumenta: Correção das perdas do FGTS é pedida para todos; Ação exige que a Caixa atualize as contas por índice que recomponha a inflação a partir de 1999…

Governo isola apagão do baixo nível de reservatórios; Em meio a alertas sobre o efeito da estiagem nas hidrelétricas, um apagão atingiu 11 estados ontem à tarde. Os responsáveis pela área de energia afirmaram que o problema foi um fato isolado. “O sistema não está trabalhando em estresse”, disse Marcio Zimmermann, do Ministério de Minas e Energia…

Comércio exterior: Brasil muda pauta para países árabes; Já se foi o tempo em que o país enviava apenas commodities para a região. A venda de alimentos processados em 2013 foi recorde. E este ano, até o tradicional pão de queijo será exportado…

 

O Globo – por: congressoemfoco

Mendes suspeita de lavagem de dinheiro em doação para petistas

O ministro Gilmar Mendes (foto abaixo), do Supremo Tribunal Federal (STF), defendeu nesta terça-feira que o Ministério Público investigue a arrecadação financeira feita por condenados no processo do mensalão para pagar multas que lhe foram impostas. Para o ministro, há indícios de lavagem de dinheiro.

Para pagar as multas, o ex-deputado José Genoino (PT-SP) e o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares pediram dinheiro a militantes e simpatizantes por meio de páginas na internet.

O primeiro arrecadou quase R$ 700 mil. As cifras de Delúbio ultrapassaram R$ 1 milhão. Ambos foram condenados por participar do esquema de desvio de dinheiro público e pagamento de mesada à base aliada no governo Lula.

— Arrecadar R$ 600 mil num dia. São coisas que precisam ser refletidas. A sociedade precisa discutir isso. Tem elementos para uma investigação (pelo Ministério Público). Se for um fenômeno de lavagem? De dinheiro mesmo de corrupção? Quer dizer: as pessoas são condenadas por corrupção e estão agora festejando coleta de dinheiro. É algo estranho — afirmou.

Marco Aurélio Mello divide inquérito do Metrô de SP e derruba sigilo

O ministro Marco Aurélio Mello (foto abaixo), do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou a divisão em dois do inquérito que investiga fraudes em licitações para a construção de trens e do metrô de São Paulo durante governos tucanos. Uma das pontas da investigação vai retornar para a Justiça Federal de São Paulo.

A outra permanecerá no STF. Só continuará sob a mira da mais alta corte do país os suspeitos com direito a foro especial pelos cargos que ocupam. Dos dez investigados, quatro têm essa prerrogativa.

Marco Aurélio também derrubou o sigilo das investigações. Só serão mantidas em segredo informações específicas, como dados bancários, fiscais e informações dadas pelos investigados em troca do benefício da delação premiada.

Deputado denuncia que cubana abandonou o Mais Médicos

Levada ao plenário da Câmara na noite desta terça-feira pelo deputado Ronaldo Caiado (DEM-GO), a médica cubana Ramona Matos Rodriguez, de 51 anos, disse que decidiu abandonar o programa Mais Médicos, do governo federal, descontente com o salário que recebia.

Ela chegou ao Brasil em outubro e estava trabalhando em Pacajá, no interior do Pará. Fugiu no último sábado da cidade e seguiu para Brasília.

Caiado provocou um alvoroço no plenário ao apresentar uma médica cubana. Com um contrato em mãos, o deputado disse ter a prova de que o convênio para a contratação dos médicos cubanos não foi firmado pelo governo brasileiro com a Organização Pan-americana de Saúde (Opas) e sim com a Sociedade Mercantil Cubana Comercializadora de Médicos Cubanos S.A.

Segundo Caiado, a médica recebia apenas US$ 400 (R$ 960) e o restante do dinheiro (US$ 600) do contrato era depositado numa conta cubana, à qual ela só teria acesso depois. Caiado disse que é um absurdo o governo pagar R$ 10 mil mensais pela médica e ela receber apenas US$ 1 mil (R$ 2.400).

Governo não sabe causa do apagão que afetou 11 estados e DF

O apagão desta terça-feira atingiu 11 estados e o Distrito Federal. Foram afetadas as regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste, além de partes do Tocantins, no Norte, prejudicando ao menos seis milhões de pessoas, segundo o Operador Nacional do Sistema (ONS).

As distribuidoras informaram que 3 milhões de clientes tiveram o fornecimento de luz cortado. Considerando a média de quatro pessoas por domicílio, o apagão afetou cerca de 12 milhões de brasileiros.

Este foi o décimo apagão do governo Dilma Rousseff, e causou o corte do fornecimento de cerca de cinco mil megawatts (MW), ou cerca de 7% do consumo nacional, provenientes da usina de Tucuruí, no Pará, na região Norte, para abastecer as regiões Sul e Sudeste do país.

O governo ainda não sabe a causa do problema, mas afastou a possibilidade de falta de investimentos, excesso de consumo causado pela onda de calor, incêndio ou raios. E reconheceu que o país está sob “estresse hídrico”, devido às poucas chuvas desse verão.

A fritura de Helena Chagas, por Elio Gaspari

O comissariado fritou a ministra Helena Chagas. Pela primeira vez em quase um século, desde que o jornalista Lourival Fontes foi cuidar da imagem de Getúlio Vargas, o funcionário encarregado da comunicação do Palácio do Planalto caiu por causa de dinheiro, acusado de não atender aos objetivos políticos do governo.

A jornalista, com 32 anos de carreira, teve no seu ofício um desempenho muito superior à média do comissariado petista. Não a fritaram porque divulgou o que não devia, ou deixou de divulgar o que devia. Muito menos porque suas opiniões políticas divergiam do governo. Na raiz do mal-estar estavam apenas verbas, o dinheiro da Viúva. Seja qual for o governo, sempre haverá alguém reclamando porque não recebe dele verbas publicitárias proporcionais à fidelidade com que o defende. O patrono dessa espécie deveria ser o jornalista Alexandre von Baumgarten. Amigo de generais da ditadura, queria reerguer uma revista falida e buscava no Planalto perdões de dívidas e verbas publicitárias. Acabou-se em 1982, com uma bala na cabeça, e deixou um dossiê acusando o Serviço Nacional de Informações pela sua morte.

Em 2012 a máquina de propaganda do palácio moveu R$ 1,9 bilhão. Esse é o dinheiro que Brasília promete repassar ao governo do Estado Rio para enfrentar desastres naturais. Noutra conta, R$ 1,2 bilhão é o total dos financiamentos brasileiros para obras e serviços em Cuba. Vale lembrar que esse tipo de munificência não foi inventado pelo PT, nem é exclusivo do governo federal. Ele apenas inflou-o, pois em 2000 o tucanato torrou R$ 1,2 bilhão.

Em 2012 o Planalto gastou mais em publicidade que a Ambev (R$ 1,6 bilhão), que vive de vender cervejas e refrigerantes. Com R$ 1,7 bilhão, a Caixa Econômica (cujas despesas não estão na caixa do Planalto) gastou mais que o Bradesco e o Itaú, somados.

 

O Estado de S. Paulo – por: congressoemfoco

Relator divide inquérito do cartel

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal, dividiu nesta terça-feira, 4, o inquérito que investiga o cartel de trens em São Paulo. Agora, apenas as autoridades com prerrogativa de foro, ou seja, os deputados federais citados na apuração, serão submetidos ao crivo da Corte. As outras pessoas citadas serão investigadas e, se houver um processo posterior, julgadas na primeira instância. Os políticos citados no escândalo dos trens paulistas são os deputados federais licenciados Edson Aparecido (PSDB), José Aníbal (PSDB) e Rodrigo Garcia (DEM) – os três ocupam hoje o primeiro escalão do governo Geraldo Alckmin em São Paulo -, além do deputado Arnaldo Jardim (PPS), aliado dos tucanos paulistas. Não têm prerrogativa de foro ex-diretores da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) e consultores apontados pela Polícia Federal como lobistas responsáveis por pagar propinas a agentes públicos.

Com a medida, Marco Aurélio, que é relator do caso, espera evitar uma situação ocorrida no processo do mensalão, quando o STF teve de julgar 37 réus.

Assembleia paulista compra 94 novos carros por R$ 5,8 mi

A Assembleia Legislativa de São Paulo comprou, na semana passada, em concorrência mais ampla, 94 carros para uso dos deputados estaduais pelo valor total de R$ 5,8 milhões. A aquisição ocorre pouco mais de um ano após a suspeita de direcionamento do primeiro edital aberto para a renovação da frota oficial da Casa. O Legislativo paulista, porém, não conseguiu vender 94 dos 150 veículos oficiais que fazem parte da frota atual, que no ano passado foi avaliada em R$ 2,9 milhões. A intenção era utilizar o valor arrecadado na compra dos novos automóveis.

Segundo a Assembleia, esses carros serão leiloados após chegar a frota nova. A montadora tem até dois meses para a entrega. Os deputados estaduais agora se deslocarão em um modelo Cruze, sedan da General Motors.

 

Nas páginas do Correio Braziliense

Manchete: Fantasma do apagão assombra o governo

A décima queda do sistema elétrico nacional na administração de Dilma Rousseff atingiu 11 estados de quatro regiões do país e afetou 6 milhões de pessoas. Sem identificar ainda a causa do apagão, o governo assegurou que a falha não está vinculada ao maior consumo de energia em razão do calor. As explicações não conseguiram evitar, no entanto, o constrangimento para o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão. Na segunda-feira, ele disse que havia “risco zero” de desabastecimento. Além de alertar para os níveis preocupantes nos reservatórios de hidrelétricas, especialistas ressaltam a necessidade de investimento para afastar o risco de apagões ou de racionamento em ano de Copa do Mundo. (Págs. 1, 8 e Visão do Correio, 12)

Do deboche para a cadeia

Um dia depois de ser homenageado por militantes, João Paulo Cunha (PT-SP) teve a prisão decretada e se entregou na Papuda. Na Câmara, a cassação do deputado começa a ser discutida no dia 12. Ontem, o ministro do STF Gilmar Mendes defendeu a investigação sobre a origem do dinheiro doado para o pagamento das multas dos mensaleiros. (Págs. 1, 2 e 3)

Cubana sai do Mais Médicos e quer asilo

Ramona Rodríguez, de 51 anos, que diz ter trabalhado no Pará, se refugiou na liderança do Democratas na Câmara dos Deputados. Ela alega não ter recebido salários e diz que a PF grampeou seus telefones. Ramona vai pedir para ficar no Brasil. (Págs. 1 e 4)

Dinossauro: Governo não vigia tráfico de fósseis

O controle do destino dos fósseis brasileiros é deficiente, reconhece o Departamento Nacional de Produção Mineral. O pterossauro à venda na internet foi comprado na Alemanha 30 anos atrás. (Págs. 1 e 18)

PMs anistiados comandam as paralisações

Punidos por participarem de movimentos de reivindicação em 1994, 2000 e 2001, policiais militares e bombeiros do DF receberam o perdão do governo, mas seguem como líderes da categoria. Pelo menos três deles estão à frente da operação tartaruga. (Págs. 1 e 19)

País da Copa pode ter a primeira greve no futebol (Págs. 1 e Superesportes, 3)

————————————————————————————

Nas páginas do Estado de Minas

Manchete: Verba indenizatória – Eles não querem parar de gastar, mas agora aceitam licitar

A decisão do presidente da Câmara de BH, Léo Burguês (PTdoB), de anunciar projeto de extinção da verba indenizatória sem colocá-lo em discussão gerou revolta entre os vereadores e ontem alguns usaram a tribuna para criticá-lo. Mesmo assim, a maioria concorda com o ponto central da proposta, que é licitar as despesas de R$ 15 mil mensais, para as quais hoje basta apresentar simples notas fiscais. O Estado de Minas ouviu 37 dos 41 parlamentares e 21 disseram ser a favor da licitação, número suficiente para a aprovação do texto. Oito defendem que apenas parte dos itens, que incluem aluguel de carro, gasolina, alimentação e outros gastos para manutenção do mandato, sejam licitados.E os oito restantes ainda não têm opinião, não quiseram responder ou são indiferentes à questão. (Págs. 1, 3 e 4)

O Brasil perde energia

Apagão em quatro regiões deixa milhões sem luz em 11 estados: 62 cidades mineiras foram atingidas. Produção industrial despenca no país. (Págs. 1, 10, 11 e o Editorial “Apagão de investidores”, 8)

Mensalão: De presidente da Câmara a presidiário

O deputado federal João Paulo Cunha (PT-SP), condenado a nove anos e quatro meses por peculato, lavagem de dinheiro e corrupção passiva, se entregou no presídio da Papuda. (Págs. 1 e 6)

FGTS: Defensoria da União pede reajuste geral das contas

Ação civil pública na Justiça Federal gaúcha pleiteia a substituição da Taxa Referencial (TR) por um índice que garanta correção real do saldo a partir de janeiro de 1999. (Págs. 1 e 12)

Esquizofrenia: Faltam leitos psiquiátricos para pacientes em surto (Págs. 1 e 18)

————————————————————————————

Nas páginas do Jornal do Commercio

Manchete: Eduardo na ofensiva

O governador aproveitou o lançamento das diretrizes de sua candidatura presidencial para bater forte no PT. Ele garante não ter medo do desespero dos que temem perder poder e cargos: “E vão perder”, disse. (Págs. 1 e 3)

Só o Nordeste escapou de novo apagão

Dois curto-circuitos na linha de transmissão entre Tocantins e Goiás deixou quase seis milhões de brasileiros sem energia em onze Estados. (Págs. 1 e economia 2)

Vitória para vereadores de Caruaru

Justiça concedeu habeas corpus para cinco parlamentares. Dois serão libertados hoje e três estavam foragidos, até com oferta de recompensa. (Págs. 1 e capa dois)

Mais um mensaleiro na cadeia

Deputado João Paulo Cunha teve prisão decretada, se entregou e deve enfrentar processo de cassação. (Págs. 1 e 5)

Produção industrial avança pouco

Crescimento foi de 1,2% em 2013, longe de recuperar a perda de 2,5% em 2012. (Págs. 1 e economia 1)

————————————————————————————

Nas páginas da Zero Hora

Na penitenciária, em Brasília: João Paulo, condenado do mensalão, se entrega

Ex-presidente da Câmara teve prisão decretada e lançou carta atacando Joaquim Barbosa. (Págs. 1 e 10)

Pressão aumenta: Correção das perdas do FGTS é pedida para todos

Ação exige que a Caixa atualize as contas por índice que recomponha a inflação a partir de 1999. (Págs. 1 e 17)

————————————————————————————

Nas páginas do Brasil Econômico

Manchete: Governo isola apagão do baixo nível de reservatórios

Em meio a alertas sobre o efeito da estiagem nas hidrelétricas, um apagão atingiu 11 estados ontem à tarde. Os responsáveis pela área de energia afirmaram que o problema foi um fato isolado. “O sistema não está trabalhando em estresse”, disse Marcio Zimmermann, do Ministério de Minas e Energia. (Págs. 1 e 7)

Bancos: Lucro do Itaú em 2013 foi de R$ 15 bilhões

O valor foi obtido com aposta em crédito com mais garantias. “O ambiente econômico desfavorável do ano passado valorizou ainda mais o resultado”, disse Roberto Setubal, presidente da instituição. (Págs. 1 e 20)

Comércio exterior: Brasil muda pauta para países árabes

Já se foi o tempo em que o país enviava apenas commodities para a região. A venda de alimentos processados em 2013 foi recorde. E este ano, até o tradicional pão de queijo será exportado. (Págs. 1 e 4)

Dependência: Autoestima contra vício

Experiência da Prefeitura de São Paulo com usuários de crack é vista como laboratório para lidar com o problema que atinge 370 mil brasileiros. Mas especialistas defendem o tratamento compulsório como a verdadeira solução. (Págs. 1, 8 e 9)

Dança das cadeiras

Após cinco meses de expectativa, a Microsoft anunciou ontem que Satya Nadella substitui Steve Ballmer na presidência da empresa. Além disso, John Thompson ocupará a presidência do Conselho de Administração no lugar de Bill Gates. (Págs. 1 e 17)

Clipping Radiobrás

por: congressoemfoco

Edição: Equipe Fenatracoop

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.