As viciadas relações com as torcidas; Dirigentes e ex-dirigentes de clubes brasileiros assumem que são reféns das uniformizadas. E alguns admitem: todos distribuem ingressos porque precisam delas para confirmar e aumentar o poder do time…

Governo proporá juizado de torcidas; Depois da briga de torcedores em Joinville, o governo vai propor a instalação de delegacias e juizados especiais para crimes praticados dentro e nos arredores de estádios…

Contas não fecham: Meta fiscal de 2014 será difícil; Para analistas, previsão do governo de superávit primário de 2,09% do PIB, já com abatimentos, é irreal. Orçamento prevê gastos de R$ 1,3 trilhão em ano eleitoral…

Barreira do TCU: Leilão dos portos tem 19 restrições; O Tribunal de Contas da União (TCU) fez 19 exigências para permitir o leilão de privatização de terminais nos portos de Santos e Pará. A decisão do tribunal deve atrasar editais…

O Globo

Manchete: O funeral do conciliador: Sob inspiração de Mandela

Obama aperta a mão de Raúl Castro, no 1ºcumprimento público desde 1959. Presidentes dos EUA e de Cuba se encontraram na cerimônia fúnebre do líder sul-africano. Numa cena não vista desde a Revolução Cubana, em 1959, o presidente dos EUA, Barack Obama, apertou a mão do líder da ilha caribenha, Raúl Castro. O gesto de aproximação ocorreu em Johannesburgo, na cerimônia fúnebre do líder sul-africano Nelson Mandela. Obama aproveitou e cumprimentou com beijos no rosto Dilma Rousseff, no primeiro encontro dos dois após a presidente cancelar a visita de Estado aos EUA, em setembro, em protesto contra a espionagem americana no Brasil. (Págs. 1 e 31 a 33)

Nada de política no ar: No voo que levou Dilma, Lula, FH, Sarney e Collor à África do Sul, pouco se falou de política. (Págs. 1 e 32)

UPP: projetos culturais se multiplicam

Os projetos culturais em favelas ganharam nova dimensão com a pacificação. O baile funk e o samba são manifestações culturais frequentes, mas agora há mais cinema, teatro e artes plásticas. (Págs.1 e 12)

Policiais terão aumento de 12% em fevereiro

O governador Sérgio Cabral anunciou aumento salarial de cerca de 12% para policiais civis, militares, bombeiros e agentes penitenciários. O reajuste será pago já na folha de fevereiro. (Págs. 1 e 12)

Hospitais federais: No Rio, 12 mil estão na fila por cirurgia

Levantamento foi feito pela Defensoria Pública da União nos hospitais federais no Rio. Alguns pacientes esperam até sete anos por cirurgias em diversas especialidades, como vasculares, cardíacas, neurológicas, ortopédicas, urológicas, oftalmológicas e torácicas. Entre eles, 730 são crianças. (Págs. 1 e 14)

Barreira do TCU: Leilão dos portos tem 19 restrições

O Tribunal de Contas da União (TCU) fez 19 exigências para permitir o leilão de privatização de terminais nos portos de Santos e Pará. A decisão do tribunal deve atrasar editais. (Págs. 1 e 28)

Contas não fecham: Meta fiscal de 2014 será difícil

Para analistas, previsão do governo de superávit primário de 2,09% do PIB, já com abatimentos, é irreal. Orçamento prevê gastos de R$ 1,3 trilhão em ano eleitoral. (Págs. 1 e 23)

Impasse deve atrasar Orçamento (Págs. 1 e 3 e Merval Pereira)

Metrô de São Paulo: Inquérito sobre cartel vai ao STF

Embora o MP tenha dado parecer contrário por falta de provas, a Justiça Federal enviou ao STF o inquérito sobre cartel no metrô em gestões tucanas. Com isso, políticos poderão ser investigados. (Págs. 1 e 4)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: Justiça envia ao Supremo inquérito do cartel de trens

Justificativa é de que a ‘eventual prática de infrações penais’ envolveria políticos com foro privilegiado A Justiça Federal decidiu remeter para o STF o inquérito que investiga o cartel de trens no sistema metroferroviário de governos do PSDB em SP entre 1998 e 2008. A decisão, subscrita pelo juiz Marcelo Costenaro Cavali, acolhe representação da Polícia Federal. Em nota, a Justiça Federal afirma que o inquérito foi enviado ao Supremo “em razão de ter sido mencionada a eventual prática de infrações penais por autoridades detentoras de foro por prerrogativa de função perante aquela Corte”. O inquérito da PF cita deputados federais e outros políticos. A decisão traz a ressalva de que a remessa dos autos “não implica reconhecimento” pelo magistrado da existência de indícios concretos de práticas criminosas pelas “autoridades referidas”. As denúncias foram feitas pelo ex-diretor da Siemens Everton Rheinheimer. (Págs. 1 e Política A4) Doleiro recebia na sede da CPTM O doleiro Marco Cursini disse à PF, em depoimento obtido pelo Estado, que recebia do ex-diretor da CPTM, João Zaniboni, na sede da empresa, dólares para realizar operações na Suíça. (Págs. 1 e A4)

Missa de Mandela aproxima líderes

Obama, Raúl Castro e Dilma discursam em memória do ex-presidente sul-africano Os presidentes dos EUA, Barack Obama, e de Cuba, Raúl Castro, trocaram em Johannesburgo um raro aperto de mão entre chefes de Estado de países rivais, relatam Andrei Netto e Rafael Moraes Moura, enviados especiais. O cumprimento ocorreu em cerimônia em memória de Nelson Mandela quando Obama se dirigia ao púlpito para fazer discurso de homenagem ao ex-presidente sul-africano. Depois de Raúl, Obama cumprimentou a presidente Dilma Rousseff, que também discursou. Este foi o primeiro encontro entre Obama e Dilma desde a Cúpula do G-8, em setembro, e após o desentendimento pela espionagem dos EUA ao Brasil. (Págs. 1 e Internacional A10)

Eletrobrás investe só 43% da meta do ano

A Eletrobrás tem o pior desempenho em investimentos entre as estatais federais no ano. As 19 empresas do grupo desembolsaram apenas 43% da meta de R$ 10,24 bilhões. Outras estatais também investiram pouco, num momento em que o governo cobra o setor privado. (Págs. 1 e Economia B1)

Procurador é investigado no caso do ISS

O ex-secretário adjunto de Finanças Silvio Dias está sendo investigado por suspeita de vender pareceres para ajudar auditores acusados de fraudar o ISS. Também será apurado se, na função de procurador, ele beneficiou clientes de seu escritório de advocacia. Dias nega. (Págs. 1 e Metrópole A15)

PT tem 41 líderes de voto em conselhos

Quarenta e um dos 96 primeiros colocados nas eleições para o Conselho Participativo Municipal de São Paulo são petistas, indica estudo feito pelo Estado. (Págs. 1 e Metrópole A16)

Causa da morte de JK pode ser revista

A Comissão da Verdade da Câmara de SP pedirá retificação da causa da morte de Juscelino Kubitschek. Vereadores acreditam que ex-presidente foi assassinado. (Págs. 1 e Política A9)

TCU vê ilegalidade no Mais Médicos (Págs. 1 e Metrópole A23)

Governo proporá juizado de torcidas

Depois da briga de torcedores em Joinville, o governo vai propor a instalação de delegacias e juizados especiais para crimes praticados dentro e nos arredores de estádios. (Págs. 1 e Esportes A24)

Reitor da USP distribui 700 cargos

O reitor da USP, João Grandino Rodas, anunciou ontem a distribuição de 700 cargos. O anúncio foi feito no dia da consulta sobre o próximo reitor. (Págs. 1 e Metrópole A22)

Dora Kramer

De boas intenções Não têm sido eficazes os resultados das investidas dos tribunais superiores no campo das regras que regem eleições no País. (Págs. 1 e Política A8)

Antero Greco

País da maquiagem Gostamos de quebra-galho em toda atividade. E isso inclui medidas para o combate à violência de guerrilheiros das arquibancadas. (Págs. 1 e Esportes A26)

Notas & Informações

Como melhorar o SUS A qualidade dos serviços pode aumentar rapidamente se o uso dos recursos for eficiente. (Págs. 1 e A3)

————————————————————————————

Correio Braziliense

Manchete: Uma tragédia brasiliense em Orlando

Na foto, o retrato de uma família feliz. Cledione Regina Ruppenthal Ferraz do Amaral, 34 anos, e a filha, Wendy, 10, fazem pose diante do Capitólio, um cartão-postal dos EUA. Ela, comissária de bordo da TAM. O marido, Márcio Luiz Ferraz do Amaral, 45, piloto. Foi nessa condição que o casal e a filha deixaram o Brasil cinco anos atrás para viver o sonho americano. Um conto de fadas que acabou em pesadelo: no último sábado, a polícia encontrou os corpos dos três dentro do carro na garagem do condomínio luxuoso onde viviam em Orlando, cidade famosa pelos parques da Disney. Perplexos, parentes de Cledione, que morou em Planaltina, tentam agora trazer os corpos para o Brasil. A suspeita é de um duplo assassinato seguido de suicídio. “É uma situação surreal. Eles eram casados havia 11 anos, tinham uma boa relação”, conta Suênia, irmã de Cledione que mora em Brasília. (Págs. 1 e 19)

Do gesto histórico…

Obama surpreende o mundo ao apertar a mão do líder cubano Raúl Castro, no funeral de Mandela, o mestre da reconciliação. Foram sete segundos inéditos nos mais de 50 anos de hostilidades entre os EUA e Cuba. …Ao incomodo ti-ti-ti A sessão de fotos e a troca de gentilezas entre Obama, Cameron, e a primeira-ministra Helle Thoming-Schmidt irritaram a primeira-dama Michelle Obama e alimentaram comentários maldosos nas redes sociais. (Págs. 1, 14 e 15)
Anos de chumbo: Juscelino, mais uma vítima da ditadura

Junto do relatório da Comissão da Verdade de SP, a presidente Dilma Rousseff e os presidentes do STF, Joaquim Barbosa, e do Congresso, Renan Calheiros, vão receber um pedido para que o Estado e a Justiça reconheçam que o ex-presidente e seu motorista foram assassinados. (Págs. 1 e 6)

UnB tem 12 pós-graduações de excelência

Ranking divulgado pela Capes mostra que houve avanço na qualidade dos programas de mestrado e doutorado no Brasil, mas os de padrão internacional ainda são minoria, 12%, entre os 3.337 cursos avaliados. (Págs. 1 e 7)

As viciadas relações com as torcidas

Dirigentes e ex-dirigentes de clubes brasileiros assumem que são reféns das uniformizadas. E alguns admitem: todos distribuem ingressos porque precisam delas para confirmar e aumentar o poder do time. (Págs. 1 e Superesportes, Capa)

Caso Villela: Delegados ouvidos no júri acusam Adriana

Policiais que investigaram o triplo homicídio da 113 Sul apontam a filha do ex-ministro como mandante do crime. (Págs. 1 e 20)

————————————————————————————

Estado de Minas

Manchete: Guarda municipal se arma contra o crime

Agentes desafiam a lei e usam revólveres e pistolas particulares. Envolvidos cada vez mais no enfrentamento direto a criminosos, o que extrapola sua missão de segurança patrimonial e de trânsito, os guardas municipais de BH, que deveriam agir desarmados, estão portando armas de fogo para garantir sua própria segurança A informação é confirmada pelo sindicato da categoria e por integrantes da corporação ouvidos pelo EM. O uso do armamento depende de regulamentação do estado ou do município, que não ocorreu. Mas os guardas justificam a afronta à lei com números. Em 2011, eles fizeram 1.352 prisões, média de 3,7 por dia. Este ano, até 31 de outubro, foram 1.948 capturas e a média diária saltou para 6,4. A PM informou que quem for flagrado armado sem porte será preso. (Págs. 1 e 21)
Minas fica sem dinheiro da Lei Kandir

Governo federal barra R$ 362 milhões que o estado deveria receber neste fim de ano como compensação pela desoneração de exportações. (Págs. 1 e 3)

Atraso: Confins não ficará pronto até a Copa

Pela primeira vez, a Infraero admitiu que as obras para o aumento da capacidade de passageiros não serão concluídas em abril, como previsto. Serão entregues 85% das intervenções. O restante só acaba em novembro, quando o aeroporto já estará nas mãos da concessionária. (Págs. 1 e 12)

Ceasaminas: Sonegação de ICMS leva seis para a cadeia

Bando detido em operação da Receita Estadual, Ministério Público e Polícia Civil usava duas empresas de bebidas sediadas na central de abastecimento de Contagem para burlar o pagamento do imposto. Esquema funcionava com a emissão de notas fiscais frias e simulação de compras interestaduais. (Págs. 1 e 14)

Pressão: Prefeitos invadem Câmara em busca de mais recursos

Chefes do Executivo de várias cidades brasileiras ocuparam ontem o salão da Casa para cobrar a aprovação de projetos de lei que garantam aumento de verbas do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). (Págs. 1 e 2)

Aproximação histórica

O cumprimento dos presidentes Barack Obama e Raúl Castro marcou as homenagens a Nelson Mandela, em Johanesburgo, na África do Sul. O aperto de mãos presenciado pela presidente Dilma Rousseff, que discursou na cerimônia, foi considerado um possível sinal dos planos de reconciliação de Washington com Havana, depois de mais de 50 anos de relações diplomáticas rompidas. (Págs. 1 e 18)

————————————————————————————

Jornal do Commercio

Manchete: Mandela reúne opostos (Págs. 1 e 8 e 9)

Michelle Obama de cara amarrada durante o funeral (Págs. 1 e 8)

Senado libera a maconha no Uruguai (Págs.1 e 12)

————————————————————————————

Zero Hora

Manchete: Rodovias estaduais – O terceiro verão sem pardais

Liminar impediu licitação de 45 equipamentos que seriam instalados em 13 estradas gaúchas. Desde 2010, quando os controladores deixaram de funcionar, mortes em acidentes aumentaram 12%. (Págs. 1 e 40)

Todas as vozes na África – Tributo a Mandela reúne número recorde de líderes

Depois da fala de Obama, Dilma discursou no Soccer City em nome da América do Sul, diante de chefes de Estado de todo o mundo. Vivian Eichler Enviada Especial/Joanesburgo Sob forte chuva e emoção, 90 mil pessoas, incluindo reis e presidentes, deram adeus a Madiba. (Págs. 1, 4 a 6, 13, 14 e 22 – Editorial)

Fim de ano: PIB do Estado deve crescer o dobro da média do país

Desempenho do agronegócio e o efeito em outros setores projetam expansão de 6% da economia gaúcha em 2013. (Págs. 1, 28 e 29)

Em liberdade: Mutirão libera 1,7 mil presos em sete meses

Demora do sistema impedia concessão de direitos a detentos, beneficiados com indulto e prisão domiciliar. (Págs. 1 e 52)

————————————————————————————

Brasil Econômico

Manchete: Tombini diz que não há subsídio na gasolina

Em audiência na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado, o presidente do Banco Central negou que a inflação esteja sendo contida por instrumentos artificiais, como o represamento do preço da gasolina. “Na bomba, o preço realmente não está desalinhado com outras economias da região. Certamente, é maior que em muitas economias do hemisfério das Américas”, disse. (Págs. 1 e 3)

Obama: ‘Mandela me fez ser melhor’

O presidente dos EUA emocionou um lotado estádio de Soweto. Ele, Dilma Rousseff e Raúl Castro foram os únicos estrangeiros a discursar. Mas o momento de descontração de Obama e dos primeiros-ministros Helle Schmidt, da Dinamarca, e David Cameron, Inglaterra, ao lado de uma contrariada Michelle, é que repercutiu nas redes sociais. (Págs. 1, 26 e 32)

Arrecadação: Rio depende menos de royalties

O secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Julio Bueno, comemorou ontem o aumento da arrecadação com serviços nas obras de infraestrutura para os eventos esportivos. Mas disse que não abre mão dos royalties. (Págs. 1 e 4)

Bancos: EUA aprovam regras contra especulação

Cinco anos após a crise financeira, os reguladores norte-americanos aprovaram a chamada regra Volcker, que restringe negociações de alto risco. O texto entrará em vigor em julho de 2015. (Págs. 1 e 25)

Polo: Empresas geram R$ 73,6 milhões para a economia de Queimados (Págs. 1, 10 e 11)

Trabalho escravo: Aplicativo para smartphone lista as práticas de lojas e marcas de vestuário (Págs. 1 e 7)

Clipping Radiobrás

Edição: Equipe Fenatracoop

Portal Cambé, site de informações e serviços de Cambé – PR.

Responda

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.