O Globo

Manchete : Após 17 recursos à Justiça, PT lança Haddad
Ex-prefeito de São Paulo assume o posto de cabeça de chapa no dia em que se esgotou prazo dado pelo TSE
Esgotado o prazo dado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para que o PT substituísse o nome do ex-presidente Lula, barrado pela Lei da Ficha Limpa, o partido, que apresentou 17 recursos à Justiça nos últimos 230 dias, confirmou ontem o nome de Fernando Haddad como candidato a presidente.
Ex-prefeito de São Paulo e ex-ministro da Educação, Haddad, de 55 anos, deixa a posição de candidato a vice, que ocupou enquanto o partido insistiu em Lula, condenado a 12 anos de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro. A vice agora é a deputada Manuela d’Ávila (PCdoB-RS), de 37 anos. A última derrota judicial do PT ocorreu ontem, quando o ministro do STF Celso de Mello negou extensão do prazo de substituição até dia 17.
A nova chapa foi anunciada na presença de 300 militantes na porta da Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, onde Lula está preso. Foi lida uma carta na qual o ex-presidente diz que “a verdadeira justiça será feita”. (Página 4)

Marina diz ver Lula como corrupto e desafia petistas
SABATINA
MARCIA FOLETTO
Primeira entrevistada na série de sabatinas com os candidatos à Presidência organizada por O GLOBO, Valor Econômico e revista Época, Marina Silva (Rede) disse considerar Lula corrupto e desafiou o PT a explicar, na campanha, o desemprego. Hoje é a vez de Ciro Gomes (PDT) ser sabatinado. (Páginas 10 e 11)

No Ibope, Bolsonaro lidera com 26%
Com entrevistas entre sábado e segunda-feira, o Ibope mostra Jair Bolsonaro (PSL) na frente, com 26% das intenções de voto. (Página 7)

Ex-governador Beto Richa, do PSDB, é preso
Investigado por irregularidades em licitação de estradas rurais, Beto Richa, ex-governador tucano do Paraná, foi preso. (Página 8)

Elio Gaspari
Haddad é tão pesado quanto o foi Dilma (Página 3)

Bernardo Mello Franco
Petista tem o maior potencial para subir (Página 6)

Denúncia contra Bolsonaro é arquivada pelo STF (Página 6)

Miriam Leitão
Haddad: tutelado a partir de uma cela em Curitiba (Página 22)

Paes nega caixa dois e diz que governo de Pezão é muito ruim’
ENTREVISTA
Líder nas pesquisas de intenção de voto ao governo do estado, Eduardo Paes (DEM) nega ter recebido caixa dois da Odebrecht, como acusa delator da Lava-Jato, e diz que o governo de Pezão “é muito ruim”. Ele apresenta propostas para reorganizar as finanças do Rio, e afirma que investimentos só virão com segurança. (Página 12)

Fome avança no mundo, e situação é grave na Venezuela
A fome avançou no mundo pelo terceiro ano seguido, diz relatório da ONU. Em 2017, 821 milhões de pessoas — um em cada nove habitantes do planeta — estavam desnutridas. Na Venezuela, a fome assola 11,7% da população. No Brasil, desnutrição cresceu pouco. (Página 29)

Prorrogadas cotas nas universidades por mais dez anos (Página 15)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete : Bolsonaro sobe e chega a 26%; disputa por 2° lugar segue embolada
Candidato do PSL cresceu 4 pontos após o ataque, aponta Ibope; Ciro (PDT), Marina (Rede), Alckmin (PSDB) e Haddad (PT) estão tecnicamente empatados
Levantamento do Ibope divulgado ontem mostra que Jair Bolsonaro (PSL) subiu quatro pontos nas intenções de voto para a Presidência, após o ataque que sofreu em Juiz de Fora (MG), há seis dias. Bolsonaro mantém a liderança, agora com 26%. Na pesquisa anterior, de 5 de setembro, ele tinha 22%.
Na sequência, aparecem Ciro Gomes (PDT), com 11% – oscilação de um ponto para baixo -, e Marina Silva (Rede), que caiu três pontos e aparece com 9%. Geraldo Alckmin (PSDB) tem 9%, mesmo porcentual da pesquisa anterior.
Oficializado ontem como candidato do PT, Fernando Haddad oscilou dois pontos para cima e registrou 8% das citações no cenário estimulado – quando os nomes dos candidatos são apresentados ao eleitor. Os entrevistadores do Ibope foram a campo entre sábado e segunda-feira, período que coincidiu com aumento da exposição de Bolsonaro e com pouco mais de uma semana de horário eleitoral. (Política / Págs. A4 e A6)

Bolsonaro se livra de denúncia de racismo
A Primeira Turma do STF rejeitou ontem, por 3 votos a 2, denúncia de racismo contra Bolsonaro, apresentada pela PGR. O deputado era acusado de se manifestar de modo negativo e discriminatório sobre quilombolas, indígenas, refugiados, mulheres e LGBTs. (Pág. A11)

Rodrigo Prando
TV dará fôlego para Alckmin? Marina conseguirá reagir? Ciro voltará a crescer? Haddad terá tempo? As respostas são provisórias. (Pág. A4)

Vera Magalhães
Com Bolsonaro consolidado e Haddad em ascensão, antecipou-se a pregação do voto útil nas campanhas que podem ir ao 2° turno. (Pág. A6)

Márcia Cavaliari Nunes
Número de eleitores que não mencionam nenhum candidato na pergunta espontânea mostra que o cenário ainda está em aberto. (Pág. A6)

‘Servidores tem de dar sua cota’
SABATINA
Os Economistas das Eleições
José Márcio Camargo (Henrique Meirelles – MDB)
Coordenador do programa econômico de Henrique Meirelles (MDB), José Márcio Camargo disse, na Sabatina Estadão/FGV/lbre, que a prioridade é aprovar a reforma da Previdência e defendeu o congelamento do salário do funcionalismo. “Eles têm média (salarial) muito acima da média dos trabalhadores.” (Pág. A10)

Empatados, adversários vão à luta
Ciro Gomes (PDT) faz caminhada em Taboão da Serra (SP); Marina Silva (Rede) visita associação e encontra eleitores em Botafogo, no Rio; Geraldo Alckmin (PSDB) visita clube de metalúrgicos em Osasco (SP) e Fernando Haddad (PT) participa de reunião do partido em Curitiba (PR): os quatro estão tecnicamente empatados em segundo lugar. (Págs. A4, A6 e A8)

Dólar e Bolsa têm reação negativa
O mercado financeiro reagiu mal às mais recentes pesquisas de intenção de votos, que contrariam as expectativas de enfraquecimento da esquerda após o ataque a Jair Bolsonaro (PSL), há seis dias. O avanço de candidatos cujas propostas destoam de pautas reformistas e liberais levou o dólar a fechar o dia em alta de 1,77%, a R$ 4,15. A Bolsa recuou 2,33%, aos 74.656 pontos. Foi a maior queda desde 11 de julho. (Economia / Pág. B1)

Palocci: Lula pedia vantagens a empresas
Antonio Palocci disse ao MPF que o ex-presidente Lula interferia nos investimentos dos fundos de pensão de estatais, com o pedido de vantagens a empresas. (Política / Pág. A8)

Candidato, tucano Beto Richa é preso
Ex-governador do PR e candidato do PSDB ao Senado, Richa foi alvo de fase da Lava Jato que investiga esquema de propinas. Mulher e irmão também foram presos. (Política / Pág. A9)

Museus do Rio têm 30 dias para apresentar laudos (Metrópole / Pag. A15)

Notas & Informações
O candidato postiço
Ao apresentar um candidato explicitamente postiço, o PT está a dizer a seu eleitor que, se Fernando Haddad for eleito, o Brasil será governado de fato não pelo ex-prefeito de SP, mas sim pelo seu líder encarcerado. (Pág. A3)

O agro punido na grande safra
Encarecimento do frete cria problemas para o agronegócio. (Pág. A3)

————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete : Candidato, Haddad tentará em 26 dias herdar votos de Lula
Petista preso em Curitiba pede em carta que seus eleitores escolham o ex-prefeito de SR hoje com 9% no Datafolha
Preso em Curitiba há mais de cinco meses, o ex-presidente Lula autorizou a oficialização de Fernando Haddad em seu lugar como candidato do PT à Presidência.
O aval ocorreu em carta lida por Luiz Eduardo Greenhalgh, advogado e fundador do partido, em frente à sede da Polícia Federal. “De hoje em diante, Haddad será Lula para milhões de brasileiros”, escreveu. No texto, Lula pediu aos seus eleitores que optem pelo ex-prefeito de São Paulo.
Haddad disse em pronunciamento sentir a dor dos que “não vão poder votar em quem queriam que subisse a rampa do Planalto” e pediu apoio da militância para uma “tarefa monumental”.
Em menos de um mês, ele buscará herdar o espólio de Lula, que chegou a ter 39% das intenções de voto. Haddad tem hoje 9%, segundo pesquisa Datafolha feita na segunda (10). Está empatado tecnicamente, em segundo lugar, com Ciro Gomes (PDT), Marina Silva (Rede) e Geraldo Alckmin (PSDB). Jair Bolsonaro (PSL) lidera com 24%.
Em sua última disputa, em 2016, Haddad tentou se reeleger em São Paulo e perdeu no 1° turno para o tucano João Doria. (Eleições 2018 A4)

Alckmin diz ser único antipetista entre candidatos
Em entrevista à Folha, UOL e SBT, Geraldo Alckmin (PSDB) afirmou que a ida de Jair Bolsonaro ao segundo turno é “passaporte para a volta do PT”. Seus principais opositores, incluindo o candidato do PSL, têm ligação com o PT, disse. (Eleições 2018 A13)

Ex-governador Beto Richa é preso em operação no PR
Operação do Ministério Público do Paraná prendeu Beto Richa (PSDB), ex-governador do estado e candidato ao Senado,por suspeita de fraude em licitação de obras. Sua defesa diz que, por ser em período eleitoral, a prisão é “oportunismo”. (Eleições 2018 A12)

Mônica Bergamo
Corregedoria vai investigar ações contra candidatos (Ilustrada Pág. 2)

Por 3 a 2, STF rejeita denúncia de racismo contra Bolsonaro (Eleições 2018 A14)

Dólar vai a R$ 4,16 e Bolsa cai 2,3% após pesquisa eleitoral
Investidores reagiram negativamente à pesquisa Datafolha que indicou chances de candidatos de esquerda disputarem o segundo turno da eleição contra Jair Bolsonaro (PSL) e derrotá-lo.
A Bolsa brasileira recuou mais de 2%, na contramão dos principais índices nos Estados Unidos, e o dólar subiu 1,5%, a R$ 4,16, após três pregões consecutivos de queda. (Mercado A23)

Editorial
Imprudência fardada
Acerca de declarações do comandante do Exército.

Maduro e a conspiração
Sobre relações entre EUA e opositores venezuelanos. (Opinião A2)
————————————————————————————

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.