O Globo

Manchete : Após 17 recursos à Justiça, PT lança Haddad
Ex-prefeito de São Paulo assume o posto de cabeça de chapa no dia em que se esgotou prazo dado pelo TSE
Esgotado o prazo dado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para que o PT substituísse o nome do ex-presidente Lula, barrado pela Lei da Ficha Limpa, o partido, que apresentou 17 recursos à Justiça nos últimos 230 dias, confirmou ontem o nome de Fernando Haddad como candidato a presidente.
Ex-prefeito de São Paulo e ex-ministro da Educação, Haddad, de 55 anos, deixa a posição de candidato a vice, que ocupou enquanto o partido insistiu em Lula, condenado a 12 anos de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro. A vice agora é a deputada Manuela d’Ávila (PCdoB-RS), de 37 anos. A última derrota judicial do PT ocorreu ontem, quando o ministro do STF Celso de Mello negou extensão do prazo de substituição até dia 17.
A nova chapa foi anunciada na presença de 300 militantes na porta da Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, onde Lula está preso. Foi lida uma carta na qual o ex-presidente diz que “a verdadeira justiça será feita”. (Página 4)

Marina diz ver Lula como corrupto e desafia petistas
SABATINA
MARCIA FOLETTO
Primeira entrevistada na série de sabatinas com os candidatos à Presidência organizada por O GLOBO, Valor Econômico e revista Época, Marina Silva (Rede) disse considerar Lula corrupto e desafiou o PT a explicar, na campanha, o desemprego. Hoje é a vez de Ciro Gomes (PDT) ser sabatinado. (Páginas 10 e 11)

No Ibope, Bolsonaro lidera com 26%
Com entrevistas entre sábado e segunda-feira, o Ibope mostra Jair Bolsonaro (PSL) na frente, com 26% das intenções de voto. (Página 7)

Ex-governador Beto Richa, do PSDB, é preso
Investigado por irregularidades em licitação de estradas rurais, Beto Richa, ex-governador tucano do Paraná, foi preso. (Página 8)

Elio Gaspari
Haddad é tão pesado quanto o foi Dilma (Página 3)

Bernardo Mello Franco
Petista tem o maior potencial para subir (Página 6)

Denúncia contra Bolsonaro é arquivada pelo STF (Página 6)

Miriam Leitão
Haddad: tutelado a partir de uma cela em Curitiba (Página 22)

Paes nega caixa dois e diz que governo de Pezão é muito ruim’
ENTREVISTA
Líder nas pesquisas de intenção de voto ao governo do estado, Eduardo Paes (DEM) nega ter recebido caixa dois da Odebrecht, como acusa delator da Lava-Jato, e diz que o governo de Pezão “é muito ruim”. Ele apresenta propostas para reorganizar as finanças do Rio, e afirma que investimentos só virão com segurança. (Página 12)

Fome avança no mundo, e situação é grave na Venezuela
A fome avançou no mundo pelo terceiro ano seguido, diz relatório da ONU. Em 2017, 821 milhões de pessoas — um em cada nove habitantes do planeta — estavam desnutridas. Na Venezuela, a fome assola 11,7% da população. No Brasil, desnutrição cresceu pouco. (Página 29)

Prorrogadas cotas nas universidades por mais dez anos (Página 15)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete : Bolsonaro sobe e chega a 26%; disputa por 2° lugar segue embolada
Candidato do PSL cresceu 4 pontos após o ataque, aponta Ibope; Ciro (PDT), Marina (Rede), Alckmin (PSDB) e Haddad (PT) estão tecnicamente empatados
Levantamento do Ibope divulgado ontem mostra que Jair Bolsonaro (PSL) subiu quatro pontos nas intenções de voto para a Presidência, após o ataque que sofreu em Juiz de Fora (MG), há seis dias. Bolsonaro mantém a liderança, agora com 26%. Na pesquisa anterior, de 5 de setembro, ele tinha 22%.
Na sequência, aparecem Ciro Gomes (PDT), com 11% – oscilação de um ponto para baixo -, e Marina Silva (Rede), que caiu três pontos e aparece com 9%. Geraldo Alckmin (PSDB) tem 9%, mesmo porcentual da pesquisa anterior.
Oficializado ontem como candidato do PT, Fernando Haddad oscilou dois pontos para cima e registrou 8% das citações no cenário estimulado – quando os nomes dos candidatos são apresentados ao eleitor. Os entrevistadores do Ibope foram a campo entre sábado e segunda-feira, período que coincidiu com aumento da exposição de Bolsonaro e com pouco mais de uma semana de horário eleitoral. (Política / Págs. A4 e A6)

Bolsonaro se livra de denúncia de racismo
A Primeira Turma do STF rejeitou ontem, por 3 votos a 2, denúncia de racismo contra Bolsonaro, apresentada pela PGR. O deputado era acusado de se manifestar de modo negativo e discriminatório sobre quilombolas, indígenas, refugiados, mulheres e LGBTs. (Pág. A11)

Rodrigo Prando
TV dará fôlego para Alckmin? Marina conseguirá reagir? Ciro voltará a crescer? Haddad terá tempo? As respostas são provisórias. (Pág. A4)

Vera Magalhães
Com Bolsonaro consolidado e Haddad em ascensão, antecipou-se a pregação do voto útil nas campanhas que podem ir ao 2° turno. (Pág. A6)

Márcia Cavaliari Nunes
Número de eleitores que não mencionam nenhum candidato na pergunta espontânea mostra que o cenário ainda está em aberto. (Pág. A6)

‘Servidores tem de dar sua cota’
SABATINA
Os Economistas das Eleições
José Márcio Camargo (Henrique Meirelles – MDB)
Coordenador do programa econômico de Henrique Meirelles (MDB), José Márcio Camargo disse, na Sabatina Estadão/FGV/lbre, que a prioridade é aprovar a reforma da Previdência e defendeu o congelamento do salário do funcionalismo. “Eles têm média (salarial) muito acima da média dos trabalhadores.” (Pág. A10)

Empatados, adversários vão à luta
Ciro Gomes (PDT) faz caminhada em Taboão da Serra (SP); Marina Silva (Rede) visita associação e encontra eleitores em Botafogo, no Rio; Geraldo Alckmin (PSDB) visita clube de metalúrgicos em Osasco (SP) e Fernando Haddad (PT) participa de reunião do partido em Curitiba (PR): os quatro estão tecnicamente empatados em segundo lugar. (Págs. A4, A6 e A8)

Dólar e Bolsa têm reação negativa
O mercado financeiro reagiu mal às mais recentes pesquisas de intenção de votos, que contrariam as expectativas de enfraquecimento da esquerda após o ataque a Jair Bolsonaro (PSL), há seis dias. O avanço de candidatos cujas propostas destoam de pautas reformistas e liberais levou o dólar a fechar o dia em alta de 1,77%, a R$ 4,15. A Bolsa recuou 2,33%, aos 74.656 pontos. Foi a maior queda desde 11 de julho. (Economia / Pág. B1)

Palocci: Lula pedia vantagens a empresas
Antonio Palocci disse ao MPF que o ex-presidente Lula interferia nos investimentos dos fundos de pensão de estatais, com o pedido de vantagens a empresas. (Política / Pág. A8)

Candidato, tucano Beto Richa é preso
Ex-governador do PR e candidato do PSDB ao Senado, Richa foi alvo de fase da Lava Jato que investiga esquema de propinas. Mulher e irmão também foram presos. (Política / Pág. A9)

Museus do Rio têm 30 dias para apresentar laudos (Metrópole / Pag. A15)

Notas & Informações
O candidato postiço
Ao apresentar um candidato explicitamente postiço, o PT está a dizer a seu eleitor que, se Fernando Haddad for eleito, o Brasil será governado de fato não pelo ex-prefeito de SP, mas sim pelo seu líder encarcerado. (Pág. A3)

O agro punido na grande safra
Encarecimento do frete cria problemas para o agronegócio. (Pág. A3)

————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete : Candidato, Haddad tentará em 26 dias herdar votos de Lula
Petista preso em Curitiba pede em carta que seus eleitores escolham o ex-prefeito de SR hoje com 9% no Datafolha
Preso em Curitiba há mais de cinco meses, o ex-presidente Lula autorizou a oficialização de Fernando Haddad em seu lugar como candidato do PT à Presidência.
O aval ocorreu em carta lida por Luiz Eduardo Greenhalgh, advogado e fundador do partido, em frente à sede da Polícia Federal. “De hoje em diante, Haddad será Lula para milhões de brasileiros”, escreveu. No texto, Lula pediu aos seus eleitores que optem pelo ex-prefeito de São Paulo.
Haddad disse em pronunciamento sentir a dor dos que “não vão poder votar em quem queriam que subisse a rampa do Planalto” e pediu apoio da militância para uma “tarefa monumental”.
Em menos de um mês, ele buscará herdar o espólio de Lula, que chegou a ter 39% das intenções de voto. Haddad tem hoje 9%, segundo pesquisa Datafolha feita na segunda (10). Está empatado tecnicamente, em segundo lugar, com Ciro Gomes (PDT), Marina Silva (Rede) e Geraldo Alckmin (PSDB). Jair Bolsonaro (PSL) lidera com 24%.
Em sua última disputa, em 2016, Haddad tentou se reeleger em São Paulo e perdeu no 1° turno para o tucano João Doria. (Eleições 2018 A4)

Alckmin diz ser único antipetista entre candidatos
Em entrevista à Folha, UOL e SBT, Geraldo Alckmin (PSDB) afirmou que a ida de Jair Bolsonaro ao segundo turno é “passaporte para a volta do PT”. Seus principais opositores, incluindo o candidato do PSL, têm ligação com o PT, disse. (Eleições 2018 A13)

Ex-governador Beto Richa é preso em operação no PR
Operação do Ministério Público do Paraná prendeu Beto Richa (PSDB), ex-governador do estado e candidato ao Senado,por suspeita de fraude em licitação de obras. Sua defesa diz que, por ser em período eleitoral, a prisão é “oportunismo”. (Eleições 2018 A12)

Mônica Bergamo
Corregedoria vai investigar ações contra candidatos (Ilustrada Pág. 2)

Por 3 a 2, STF rejeita denúncia de racismo contra Bolsonaro (Eleições 2018 A14)

Dólar vai a R$ 4,16 e Bolsa cai 2,3% após pesquisa eleitoral
Investidores reagiram negativamente à pesquisa Datafolha que indicou chances de candidatos de esquerda disputarem o segundo turno da eleição contra Jair Bolsonaro (PSL) e derrotá-lo.
A Bolsa brasileira recuou mais de 2%, na contramão dos principais índices nos Estados Unidos, e o dólar subiu 1,5%, a R$ 4,16, após três pregões consecutivos de queda. (Mercado A23)

Editorial
Imprudência fardada
Acerca de declarações do comandante do Exército.

Maduro e a conspiração
Sobre relações entre EUA e opositores venezuelanos. (Opinião A2)
————————————————————————————

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.