Manchete nos Jornais desta Quarta-feira, 26 de Dezembro de 2018

0
A Podologia Cambé esta instalada no Centro Comercial Canadá Localizado na Rua Holanda, 263 esquina com a Av Canada, Sala 311 no centro de Cambé, telefone: (43) 3254-7433 e WhatsApp: (43) 9.9918-7889
A Podologia Cambé esta instalada no Centro Comercial Canadá Localizado na Rua Holanda, 263 esquina com a Av Canada, Sala 311 no centro de Cambé, telefone: (43) 3254-7433 e WhatsApp: (43) 9.9918-7889

O Globo

Manchete : Estado do Rio tem 300 mil vivendo em áreas de risco
Levantamento da Defesa Civil identifica 2.700 regiões críticas, sendo 103 pontos na capital
O temporal que encheu as ruas da cidade e deixou em alerta máximo outros municípios do Rio mostrou que um problema crônico está longe de ter solução no estado. Números da Secretaria de Defesa Civil mostram que 300 mil pessoas vivem hoje em 2.700 áreas consideradas vulneráveis a desastres naturais, sendo 103 pontos na capital.
O levantamento classifica as cidades em grupos, de acordo com o grau de gravidade. Além da capital, Angra dos Reis, Niterói, Nova Friburgo, Petrópolis, Teresópolis e São Gonçalo estão no mapa como regiões mais críticas. (Página 9)

Trump ameaça manter governo semiparalisado
Numa série de declarações via Twitter e a repórteres na véspera e no dia de Natal, o presidente Trump ameaçou manter o governo federal paralisado parcialmente até conseguir recursos para o muro na fronteira com o México, bloqueados pelos democratas. Trump fez críticas generalizadas e não poupou nem aliados. (Página 17)

Parques híbridos devem aumentar oferta de energia
Após responder por 80% da geração eólica e 70% da solar, o Nordeste deve ampliar a oferta de energia renovável com a união das duas fontes no mesmo local. São os chamados parques híbridos, que prometem reduzir custos e o preço final ao consumidor. A Aneel fará consulta pública sobre o assunto. (Página 15)

Elio Gaspari
Silêncio de Fabrício Queiroz é suicida (Página 3)

Miriam Leitão
Desemprego será o pior desafio para o próximo governo (Página 16)

Obituário
Sigmaringa Seixas, advogado e ex-deputado (Página 20)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete : Suplentes podem receber até R$ 72 mil por 1 mês de mandato
Câmara e Senado estarão em recesso, sem nenhuma atividade prevista em janeiro
Pelo menos 20 suplentes de deputados e senadores eleitos ou contemplados com cargos no Executivo vão tomar posse em janeiro para cumprir mandato até o final da atual legislatura. Por um período inferior a um mês, eles receberão salário e benefícios que podem chegar perto de R$ 72 mil, informam Camila Turtelli e Mariana Haubert.
Câmara e Senado estarão em recesso, sem nenhuma atividade prevista. Os novos parlamentares ficarão no cargo até 31 de janeiro, quando tomam posse os eleitos em outubro. Mesmo sem atividades previstas no Congresso, eles vão receber salário de R$ 33,7 mil e poderão acumular benefícios como auxílio-moradia e cota parlamentar. Quem assumir a suplência pela primeira vez terá direito de receber o equivalente a um salário (R$ 33,7 mil) como ajuda de custo para início do mandato, o auxílio-mudança. O gasto do Congresso apenas com os suplentes pode chegar R$ 1,4 milhão. (Política / Pág. A4)

Na Papuda de plantão
Preso em regime semiaberto, o deputado Celso Jacob (MDB-RJ) integra o grupo de plantonistas do Congresso. (Pág. A4)

Temer recua e decide editar indulto de Natal
O presidente Michel Temer mudou de ideia e decidiu assinar o indulto de Natal. O texto do decreto ainda não está pronto, mas Temer deve deixar de fora os condenados por crime de corrupção. Ontem, a Secretaria de Comunicação havia divulgado que Temer não editaria o indulto. Ele, no entanto, teria recuado depois de pedido do defensor público federal em exercício, Jair Soares Júnior. (Política / Pág. A5)

Netanyahu e a posse
Por causa da crise em Israel, o primeiro-ministro deve chegar ao Brasil na sexta-feira e voltar no domingo, antes da posse de Bolsonaro. (Pág. A5)

Desemprego deve cair ao índice de 2014 só em 10 anos
O Brasil pode levar dez anos para recuperar o nível de desemprego que tinha antes da crise (6,8%). Segundo analistas, mesmo com o fim da recessão, a retomada da economia é lenta. A projeção do crescimento do PIB para 2019 é de 2,5%, mais do que em 2018, mas ainda baixa. Para o ex-diretor do Banco Central Alexandre Schwartsman, o mercado de trabalho está melhor, mas o que tem crescido no País é o emprego informal. 12,2% é a estimativa de desemprego médio no Brasil em 2018, o que faria deste ano o segundo pior da série histórica.(Economia / Pág. B1)

Trump volta a criticar Fed; Bolsa de Tóquio tem queda de 5%
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse ontem que o Federal Reserve (Fed) está aumentando as taxas de juros muito rápido, em mais uma crítica ao banco central americano. Nesta semana, ele já havia afirmado que o Fed era o único problema da economia do país e teria discutido a demissão do presidente do banco, Jerome Powell.
Em reação ao mercado americano, o índice Nikkei, principal bolsa de Tóquio, caiu ao menor indicador em 20 meses. (Economia / Pág. B7)

Na Indonésia, ordem é achar corpos e evitar epidemias
Drones e cães farejadores são as principais ferramentas para recuperar os corpos que ameaçam contaminar fontes de água e expor a epidemias os sobreviventes do tsunami que castigou a Indonésia no sábado. Há ao menos 429 mortos e mais de 100 desaparecidos. O país agora convive com alarmes falsos de novas ondas, como o que fez civis e soldados correram em pânico para a parte mais alta da vila de Samur, ontem. (Internacional / Pág. A6)

Fábio Alves
Alguém precisa dizer a Trump que, quanto mais se fala desnecessariamente, pior o resultado. (Economia / Pág. B4)

Morre o ex-deputado Sigmaringa Seixas (Política / Pág. A5)

Ex-vereador Klinger Souza é preso no ABC (Política / Pág. A5)

Notas & Informações
Um bônus para o governo
Se depender da torcida, o presidente Jair Bolsonaro chegará ao fim de 2019 com inflação pouco abaixo da meta, juros contidos e contas públicas mais saudáveis. (Pág. A3)

Uma decisão prudente
O Tribunal de Justiça do Rio devolveu segurança jurídica à renegociação de dívida. (Pág. A3)
————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete : Reajuste da conta de luz ficará menor em 2019
Projeção mostra preços estáveis no Sudeste e queda nas regiões Sul e Norte
Após dois anos com fortes altas na conta de luz, os brasileiros terão alívio em 2019, com reajustes bem abaixo das taxas de dois dígitos. Em 2018, o preço da energia elétrica para residências deverá fechar com alta média de 15% ante 2017 — quando o aumento foi de 14%.Em 2019, a tarifa deverá ficar estável, com elevação média de 0,38%, segundo a TR Soluções, especializada em preços de eletricidade. Há variações entre as 38 distribuidoras analisadas, já que os reajustes, em diferentes épocas do ano, são afetados por fatores distintos. Na média, as distribuidoras do Nordeste terão a maior alta (3,09%). Centro-Oeste terá 2,13%, e Sudeste, 0,94%. No Sul e no Norte, deve haver retração: -2,58% e -5,03%, respectivamente. Outra consultoria, Thymos Energia, projeta reajuste médio entre 5% e 6%. A alta em 2018 ocorreu sobretudo pelo regime de chuvas fraco, que reduziu a capacidade de geração das usinas hidrelétricas e provocou o acionamento de usinas térmicas, que são mais caras. A expectativa é que, em 2019, a falta de chuvas afete menos as tarifas. (Mercado A10)

Assembleia do Rio ignora crise e eleva orçamento
Com dez deputados presos e investigações sobre a movimentação financeira de servidores, a Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro terá aumento em seu orçamento de 2019 12% acima da inflação, para R$ 1,21 bilhão — quase o projetado para a Assembleia paulista, que tem 94 deputados contra 70 do Rio. A Casa diz adotar uma “política austera”. (Poder A4)

Netanyahu deve cancelar ida à posse de Bolsonaro
O premiê de Israel, Binyamin Netanyahu, deve cancelar a participação na posse do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), no dia 1°. O motivo é a crise política em seu país.
Principal estrela estrangeira no evento, Netanyahu deve manter a viagem para encontrar Bolsonaro no Rio na sexta (28) e ficar até domingo (30), a depender da situação. (Mundo A9)

Bolsonaro quer ajuda de Israel em projeto para NE (Cotidiano A16)

Desvalorizada, política externa avança sob Temer
Com mandato curto, Michel Temer revalorizou Itamaraty e fortaleceu acordos bilaterais de comércio. Governo levou tempo para reverter desgaste internacional causado pelo impeachment. Falta de protagonismo na crise venezuelana e tentativa de entrada na OCDE foram alvo de críticas. (Poder A5)

Fraude em licenciamento em MT atinge quase 600 processos
Promotoria investiga esquema ilegal para aprovação de licenciamento ambiental de propriedades rurais. Fraudes abririam caminho para desmates ilegais. (Ambiente A17)

Governo congela seguro de crédito a novas exportações
Depois dos calotes de Venezuela e Cuba, governo decidiu congelar a concessão do seguro de crédito a novas exportações até que haja previsão orçamentária para arcar com eventuais perdas. Pequenas e médias empresas, que tendem a firmar contratos de curto prazo, devem ser as mais afetadas. (Mercado A12)

Morre ex-deputado Sigmaringa Seixas
Aos 74, advogado sofreu parada cardíaca. O ex-presidente Lula, de quem era amigo, teve pedido negado para ir ao funeral. (Poder A5)

Alexandre Schwartsman
Houve avanços importantes no governo Temer (Mercado A13)

Editorial
O social sob o teto
Acerca de limites à expansão das despesas públicas.

Opacidade a toda prova
Sobre insucessos da Lei de Acesso à Informação. (Opinião A2)
————————————————————————————

---------------------------------------------------------------------

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.