Centrais preparam marcha para fazer pressão no governo

Diversos sindicatos programam passeatas em todas as capitais do país entre o fim de março e o começo de abril.

As manifestações pelos Estados antecedem a Marcha dos Trabalhadores, marcada para o dia 9 de abril, em Brasília. Em São Paulo, prometem atos na praça da Sé e na avenida Paulista.

Segundo o presidente da Força Sindical, Miguel Torres, os eventos foram programados para divulgar a pauta trabalhista “que não andou nada nos últimos quatro anos”. Na lista de reivindicações, estão a jornada de 40 horas semanais e o fim do fator previdenciário.

O Estado de S.Paulo

Crise com PMDB é tema de reunião entre Dilma e Lula

Diante do agravamento da tensão com o PMDB, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva desembarcou nesta quarta-feira em Brasília e se reuniu com a presidente Dilma Rousseff, na tentativa de soldar a aliança para a campanha da reeleição.

Lula e a cúpula do PT avaliam que Dilma deve ser mais “política” e não entrar em novo confronto com a ala do PMDB representada pelo líder do partido na Câmara, Eduardo Cunha (RJ), para evitar que os problemas se estendam ao Senado e à campanha pelo segundo mandato.

O encontro de Dilma e Lula estava marcado antes de Cunha pregar o rompimento da parceria com o PT, uma ofensiva lançada na terça-feira de carnaval que causou preocupação no governo. Pelo Twitter, o líder do PMDB na Câmara defendeu que o partido deveria “repensar a aliança” com o PT.

Ontem, o presidente do PMDB, senador Valdir Raupp (RO), disse que a situação está ficando “insustentável” e pode chegar ao Senado. O peemedebista também cobrou uma solução para a empacada reforma ministerial.

“Lula saberá avaliar se o PMDB quer mesmo sair de verdade da coalizão ou se quer sair para poder entrar mais”, disse ao Estado um ministro do PT, sob condição de anonimato. No Palácio do Planalto, Cunha é visto como “imprevisível” e capaz não apenas de fazer bravatas como de pôr a reedição da dobradinha com o PMDB em risco.

Presidente do PT evita polêmica com líder do PMDB na Câmara

O presidente nacional do PT, o deputado estadual Rui Falcão (SP), deve manter o silêncio sobre a polêmica entre ele e o líder do PMDB na Câmara, o deputado Eduardo Cunha (RJ). O atrito surgiu porque Falcão teria dito que o PMDB da Câmara estaria insatisfeito por não ter recebido cargos na reforma ministerial.

Cunha rebateu a afirmação de Falcão em sua conta no Twitter e chegou a questionar a aliança do PMDB com o PT, mas nesta quarta, pela manhã, baixou o tom dos ataques. “Quero falar que como líder da bancada do PMDB na Câmara, a minha posição será sempre a da maioria da bancada, mesmo que diferente da minha”, afirmou.

Segundo a assessoria de Falcão, o deputado deve permanecer em São Paulo sem se pronunciar sobre o assunto. A próxima atividade pública do político será um encontro organizado pela agência espanhola Efe nesta sexta-feira na capital paulista.

SP: com menos blitze da lei seca, mortes nas estradas aumentam

As estradas paulistas tiveram o carnaval mais violento dos últimos quatro anos, com 37 mortes entre sexta-feira e quarta-feira, 5. O Estado de São Paulo não tinha tantos acidentes fatais desde 2010, quando 41 pessoas haviam morrido em acidentes durante o carnaval.

O aumento foi de 37% em relação ao ano passado, quando foram registradas 27 mortes. O resultado negativo ocorre depois de uma queda 69% no número de blitze da lei seca feitas pela Polícia Militar.

México faz sucesso mas não cresce

Recentemente, foi cunhada a expressão “grupo do Pacífico” para se referir a Chile, Peru, Colômbia e México. Os quatro países seriam uma espécie de paradigma da política econômica correta para economistas ortodoxos e analistas do mercado financeiro, em oposição ao “grupo do Atlântico”, com Argentina, Venezuela e Brasil.

Entre os quatro participantes do grupo do Pacífico, o México é possivelmente a melhor base de comparação com o Brasil, por ser também um país populoso, com uma economia complexa. Hoje, o México é visto como um exemplo a ser seguido, com o ímpeto reformista do presidente Enrique Peña Nieto (foto abaixo) sendo aplaudido pelos mercados.

Costa Rica: Candidato governista desiste de 2º turno

O candidato governista à presidência da Costa Rica, Johnny Araya, abandonou a campanha para o segundo turno das eleições por considerar que as pesquisas de intenção de voto mostram uma vantagem consistente em favor do opositor Luis Solis.

O segundo turno está marcado para 6 de abril. A votação será realizada mesmo assim, uma vez que a lei eleitora costarriquenha veta a possibilidade de desistência formal de candidatos

O Globo

Em sessão na Quarta-feira de Cinzas, só cinco senadores aparecem

A volta aos trabalhos dos políticos começou de forma lenta em Brasília. No Senado, dos 81 senadores, apenas cinco compareceram a sessão plenária marcada na Quarta-feira de Cinzas. Já a Câmara dos Deputados, nem funcionou.

Os senadores Álvaro Dias (PSDB-PR), Ana Amélia Lemos (PP-RS), Paulo Paim (PT-RS), Roberto Requião (PMDB-PR) e Valdir Raupp (PMDB-RO) compareceram à sessão que não teve nenhuma votação, apenas discursos. Na saída do Plenário, Raupp defendeu os colegas ausentes afirmando que a falta, nestes dias, não será um problema.

Rio: Paes diz que revoga demissões de garis se greve acabar

Depois de ser reunir com o defensor público geral do estado, Nilson Bruno Filho, o prefeito do Rio, Eduardo Paes, disse que revogará as 300 demissões de garis que aderiram à greve, desde que profissionais voltem ao trabalho a partir desta quinta-feira.

Para garantir que o trabalho de limpeza da cidade transcorra sem interferência de piquetes, Eduardo Paes disse também que a prefeitura contratou uma empresa de segurança para fazer escolta de cerca de 300 caminhões que estarão nas ruas do Rio para recolher o lixo acumulado nesses quatro dias de greve.

USP cai em ranking das melhores universidades do mundo

Única instituição de ensino superior sul-americana no top 100 universidades com melhor reputação acadêmica no mundo em 2014, divulgado pela Times Higher Education (THE) nesta quarta-feira (4), a Universidade de São Paulo (USP) caiu no ranking em relação ao ano passado.

A partir da 50ª posição, a revista britânica agrupa as instituições em grupos dez. Em 2013, a USP estava entre a 61ª e 70ª colocações, caindo para o grupo entre 81ª e 90ª este ano. As universidades norte-americanas de Harvard e o Massachusetts Institute of Technology (MIT) mantiveram o primeiro e o segundo lugares, respectivamente.

Entre as 10 melhores, os Estados Unidos têm oito universidades. Além de Harvard e o MIT, Stanford subiu do sexto para o terceiro lugar. A Universidade de Princeton se manteve em sétimo. Já a Universidade da Califórnia caiu da quinta para a sexta colocação, em Berkeley, e da oitava para a décima, em Los Angeles.

Reservatórios das principais hidrelétricas têm menor nível desde 2001

No último dia 28 de fevereiro, de acordo com dados do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), o nível dos reservatórios das Regiões Sudeste/Centro-Oeste, responsáveis por 70% da capacidade instalada do Sistema Interligado Nacional (SIN), estava em 34,6%, quase o mesmo patamar da média de março de 2001, ano do racionamento de energia elétrica no Brasil, que foi de 34,5%. No dia 10 de fevereiro deste ano, o nível dos reservatórios estava em 37,1%.

As perspectivas para março não são otimistas. As chuvas continuam fracas e insuficientes para elevar os níveis dos reservatórios das principais usinas hidrelétricas do país. Segundo o ONS, os reservatórios das usinas das Regiões Sudeste/Centro-Oeste devem receber, durante o mês de março, uma quantidade de água equivalente a 67% da média histórica.

Divididos, venezuelanos lembram Chávez com nostalgia e frustração

A Venezuela lembrou nesta quarta-feira um ano da morte do ex-presidente Hugo Chávez, uma jornada de elevada voltagem emocional com desfiles e protestos neste dividido país sobre o legado do líder socialista.

Com a faixa amarela, azul e vermelha da bandeira venezuelana atravessada no peito, o presidente do país, Nicolás Maduro (foto abaixo), liderou um desfile militar diante de milhares de simpatizantes com camisetas vermelhas que diziam “Eu sou Chávez”.

“Após um ano da partida do nosso comandante-chefe, aqui está a revolução bolivariana”, disse Maduro. “Aqui estamos, mais unidos do que nunca.”

Rússia e EUA anunciam acordo para diálogo sobre a crise na Ucrânia

Num dia de intensos esforços diplomáticos para conter a crise na Ucrânia, os Estados Unidos e a Rússia chegaram a um acordo sobre a continuidade das conversas para uma saída da crise no país.

Em Paris, o chanceler se reuniu com o secretário de Estado americano, John Kerry (foto abaixo), que defende contatos diretos entre Moscou em Kiev para resolver o problema. Foi acertada a continuação de “intensas negociações”, mas o chanceler ruysso, Sergei Lavrov não aceitou se encontrar com o representante do governo interino de Kiev.

— Não houve acordo durante essa reunião e jamais haverá um acordo sem um envolvimento direto do governo ucraniano — afirmou uma fonte do Departamento de Estado, depois de uma reunião na capital francesa.

Folha de S.Paulo

Leilão do 4G vai engordar superavit do governo

As teles devem ajudar a salvar as contas do governo, que decidiu mudar as regras da fase dois do leilão do 4G para reforçar o caixa e, assim, cumprir as metas de superavit fiscal sem apelar para manobras contábeis.

O leilão está previsto para agosto, e o governo, que antes pensava em cobrar R$ 6 bilhões pelas licenças e impor metas de cobertura aos vencedores, agora quer um valor maior, retirando parte das obrigações das empresas.

A Folha apurou que, com as novas regras em estudo, a União poderá levantar até R$ 15 bilhões.

Garis em greve ameaçam colegas e Paes os chama de ‘delinquentes’

Três garis foram detidos ontem à tarde no Rio, sob acusação de impedir colegas que pretendiam limpar a praia de Ipanema. De acordo com a Polícia Civil, os três seriam líderes sindicais. Seus nomes não foram divulgados.

Pela manhã, cerca de 20 grevistas tinham quebrado duas vassouras e dois ancinhos. A intenção era intimidar outros garis que limpavam o Aterro do Flamengo.

Após o incidente, a Guarda Municipal passou a acompanhar o grupo. Os grevistas têm feito rondas com motocicletas e carros a fim de mobilizar a categoria.

O prefeito Eduardo Paes chamou de “marginais e delinquentes” os que ameaçam os colegas. Ele anunciou que vai colocar seguranças para escoltar veículos e garis pelo tempo que durar a greve.

Promotoria quer servidores como réus em ação de cartel

O Ministério Público Estadual afirmou à Justiça que a ação judicial do governo paulista contra as empresas acusadas de formação de cartel em licitações de trens tem que incluir funcionários públicos e ex-servidores suspeitos de receberem propinas para favorecer as companhias.

Como o processo já iniciado pela administração de Geraldo Alckmin (PSDB) não indicou os acusados da prática de corrupção, o Judiciário deve arquivar a causa, de acordo com a Promotoria.

Os promotores José Carlos Blat e Silvio Marques afirmam em petição à 4ª Vara da Fazenda Pública da capital que a ação de Alckmin para pedir indenização pelos prejuízos causados pelo cartel é “açodada e incorreta”, pois não aguardou a conclusão das investigações do caso.

Centrais preparam marcha para fazer pressão no governo

Diversos sindicatos programam passeatas em todas as capitais do país entre o fim de março e o começo de abril.

As manifestações pelos Estados antecedem a Marcha dos Trabalhadores, marcada para o dia 9 de abril, em Brasília. Em São Paulo, prometem atos na praça da Sé e na avenida Paulista.

Segundo o presidente da Força Sindical, Miguel Torres, os eventos foram programados para divulgar a pauta trabalhista “que não andou nada nos últimos quatro anos”. Na lista de reivindicações, estão a jornada de 40 horas semanais e o fim do fator previdenciário.

Insatisfação do PMDB é discutida por Lula e Dilma

A insatisfação do PMDB com o PT e o Palácio do Planalto, até então restrita ao grupo de deputados federais, chegou aos senadores e foi um dos temas discutidos ontem entre a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Maior aliado do PT na coalizão dilmista, o PMDB tem ensaiado uma rebelião no Congresso e lidera a criação de um bloco “independente” de oito partidos na Câmara.

“Onde tem PT e PMDB, a presidente fica de um lado só [do PT]. Esse é um dos problemas. Os bombeiros terão que entrar em campo para apagar esse incêndio. O racha do partido é por causa do governo”, disse o presidente do PMDB, o senador Valdir Raupp (RO).

TSE manda Facebook tirar do ar página de apoio a Campos

O ministro do Tribunal Superior Eleitoral Admar Gonzaga determinou na última sexta que o Facebook retire do ar uma página em favor da candidatura presidencial de Eduardo Campos (PSB).

A liminar (decisão provisória, adotada antes de julgamento definitivo da causa) atendeu a pedido do Ministério Público Federal.

De acordo com o Ministério Público, a página “Eduardo Campos Presidente” –que continuava no ar até a noite de ontem com 2.200 seguidores– “afeta o equilíbrio da disputa” presidencial.

Juíza decidia processos em que ela mesma aparecia como autora

O CNJ (Conselho Nacional de Justiça) e a Corregedoria do TJ-RJ (Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro) apuram os atos praticados por uma juíza que julgou processos em que ela mesma aparecia como autora.

Desde 2010, a juíza Sílvia Regina Criscuolo julgou e venceu quatro processos em que ela era parte interessada. Neles recebeu indenizações que variaram entre R$ 633,92 e R$ 10 mil.

As ações são semelhantes: sentindo-se de alguma forma prejudicada, a cidadã Sílvia Criscuolo entrava na Justiça contra empresas pedindo indenizações.

Correio Braziliense

Clima instável pode recriar inflação do tomate

O excesso de chuvas em algumas regiões do país e a seca em outros pontos prejudicaram a produção de hortifrutigranjeiros e contribuíram para o desabastecimento de várias cidades. O desequilíbrio entre a oferta e a procura por tomate, por exemplo, fez o preço da caixa de 20 quilos subir 80%, passando de R$ 50 para R$ 90 nas vendas por atacado nas Centrais de Abastecimento do Distrito Federal (Ceasa).

No ano passado, por volta dessa mesma época, o aumento dos preços do produto transformou-o num dos principais vilões da disparada da inflação ocorrida no período. Agora, a situação ameaça se repetir.

O diretor técnico e de Operações da Ceasa, Everaldo Firmino de Lima, explicou que as chuvas prejudicaram parte da produção de tomate em algumas regiões, e quem ainda tinha estoque preferiu vender para estabelecimentos de Rondônia e do Acre em busca de preços mais atrativos. Esses estados sofrem com o desabastecimento ocasionado pelas chuvas, que têm impossibilitado o acesso de veículos.

Dilma e Lula tentam acalmar o PMDB e contornar crise com a base

Passada a folia do carnaval, a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltaram à realidade em reunião no Palácio da Alvorada com o staff da pré-campanha de reeleição.

Uma reforma ministerial paralisada, uma crise com o PMDB mais forte do que nunca, impasses nos palanques eleitorais e as negociações para que integrantes do governo deixem a máquina para assumir funções na corrida eleitoral foram os principais pontos do encontro, que contou ainda com as presenças do chefe da Casa Civil, ministro Aloizio Mercadante; do presidente nacional do PT, Rui Falcão; do chefe de gabinete, Giles Azevedo, e de Franklin Martins, ex-ministro da Comunicação de Lula.

Falcão é um dos protagonistas da nova crise com o PMDB, principal aliado do PT no plano nacional. No domingo, durante o desfile das escolas de samba no Rio de Janeiro, Falcão afirmou que as declarações dadas pelo presidente do PMDB fluminense, Jorge Picciani, de que o partido apoiaria a pré-candidatura presidencial de Aécio Neves (PSDB), decorriam de uma insatisfação pela demora da presidente Dilma em concluir a reforma ministerial.

Turistas brasileiros que viajam pelo país reclamam de preços inflacionados

O carnaval deste ano foi uma prévia do que os brasileiros e os turistas estrangeiros terão de enfrentar durante a Copa do Mundo de futebol. Nos destinos turísticos mais procurados durante a festa de momo — Rio de Janeiro, Salvador e Recife — e em outras capitais que também serão cidades sedes do evento esportivo, o que se viu foi, sobretudo, preços abusivos. Os empresários do segmento turístico não têm do que se queixar, mas boa parte das pessoas que quiseram curtir a folia amargam más recordações.

O Ministério do Turismo ainda não divulgou o consolidado dos números do carnaval 2014, mas estima que a maior festa popular do Brasil atraiu cerca de 6,6 milhões de viajantes e acrescentou R$ 6,1 bilhões à economia do país, projeção entre 6% e 7% maior que a do ano passado.

Para o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH), Enrico Torquato Fontes, a ocupação hoteleira foi tão boa nos principais destinos turísticos que muitas pessoas tiveram de procurar outro tipo de hospedagem.

Fonte: congressoemfoco

Edição: Equipe Fenatracoop

Portal Cambé, site de informações e serviços de Cambé – PR.

Responda

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.