O Globo

Manchete: Apagão afeta 70 milhões de pessoas em 14 estados
Norte e Nordeste foram os mais atingidos por falha em linha de transmissão
Ligação com Belo Monte havia sido inaugurada em dezembro

Uma falha em linha de transmissão recém-inaugurada da usina de Belo Monte deixou cerca de 70 milhões de pessoas sem luz em 14 estados de Norte e Nordeste, com reflexos também em estados do Sul, Sudeste e Centro- Oeste. No Estado do Rio, 16 cidades tiveram cortes de energia, inclusive bairros das zonas Norte e Oeste da capital. O apagão, que começou às 15h48m e durou mais de quatro horas em várias cidades de Norte e Nordeste, provocou caos no trânsito e prejuízos ao comércio. (PÁGINA 21)

Sem água
Brasil tem um conflito de origem hídrica a cada 2 dias Uma série de reportagens especiais que O GLOBO inicia hoje, Dia Mundial da Água, derruba o mito de que o Brasil tem recursos hídricos infinitos. Ao contrário, o quadro é de escassez. Relatório aponta que nos últimos anos os conflitos por acesso à água duplicaram no país, que registrou, em 2016, um confronto a cada dois dias. Há outros sinais alarmantes. O Rio São Francisco tem hoje 50% de seu volume de 30 anos atrás, e ruínas de cidades antes submersas voltaram a aparecer devido à seca. (PÁGINAS 9 a 12)

Investigado, presidente do Peru renuncia
Um dia antes da votação do segundo processo de impeachment em 90 dias, o presidente do Peru, Pedro Pablo Kuczynski, renunciou e acusou parte do Parlamento, de maioria fujimorista, de boicote. PPK está sendo investigado por suspeita de ter recebido cerca de US$ 4,8 milhões da Odebrecht entre 2004 e 2014. Ele nega as acusações. (PÁGINA 26)

STF julga habeas corpus de Lula hoje
A presidente do STF, Cármen Lúcia, marcou para hoje o julgamento do pedido de habeas corpus do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Já o TRF-4 anunciou que o recurso de Lula será avaliado pela Corte na segunda-feira. Caso seja derrotado nas duas instâncias, ele pode ser preso na semana que vem. (PÁGINAS 3 e 4)

Bate-boca suspende sessão do Supremo
Revoltado com insinuações do colega Gilmar Mendes, o ministro Luís Roberto Barroso reagiu irado, tachando-o de “uma mistura do mal com atraso e pitadas de psicopatia.” A sessão foi suspensa. (PÁGINA 5)

STJ livra Pezão de inquérito
Por unanimidade, Corte arquivou inquérito que investigava governador do Rio por lavagem e crime contra a administração pública. (PÁGINA 7)
————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: STF analisa habeas corpus que pode definir prisão de Lula
Cármen Lúcia pautou HC ontem; na segunda-feira, TRF-4 analisará último recurso da defesa do ex-presidente
A presidente do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia, marcou para hoje o julgamento do habeas corpus preventivo apresentado pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A decisão do plenário da Corte poderá definir se o petista será ou não preso nos próximos dias após a condenação, na segunda instância da Justiça Federal, a 12 anos e um mês de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro no caso do triplex do Guarujá (SP). Cármen pautou o habeas corpus após muita pressão de ministros da própria Corte, de petistas e de entidades da advocacia. O agendamento no STF ocorreu no dia em que o Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4) marcou para segunda-feira a análise do recurso da defesa do ex-presidente. Se o embargo de declaração apresentado pelos advogados de Lula for rejeitado por unanimidade pelos desembargadores da 8.ª Turma do TRF-4, o petista poderá ter prisão decretada. (POLÍTICA / PÁG. A4)

Eliane Cantanhêde
Se o STF livrar Lula da prisão, haverá consequências de ordem prática, política e jurídica. O céu será o limite para os réus da Lava Jato. (PÁG. A4)

Tensa, sessão tem agressões verbais
Gilmar Mendes e Luís Roberto Barroso bateram boca na sessão de ontem. Barroso disse que Gilmar é “mistura do mal com o atraso e pitadas de psicopatia”. Gilmar recomendou que o colega “fechasse seu escritório de advocacia”. (PÁG. A6)

Apagão afeta 70 milhões de consumidores em 13 Estados
Falhas no linhão de transmissão de energia da concessionária Belo Monte, no Pará, provocaram ontem um apagão que atingiu total ou parcialmente 13 Estados das Regiões Norte e Nordeste. A falta de luz afetou também áreas do Sul, Sudeste e Centro-Oeste, num total de 70 milhões de consumidores. Segundo Luiz Eduardo Barata, diretor-geral do ONS, às 20h a energia estava restabelecida no Norte e em metade do Nordeste. (ECONOMIA / PÁGS. B1 e B4)

Copom corta juro para 6,5%; Selic é a menor desde 1996
Com a inflação em baixa, o Banco Central anunciou ontem o 12.º corte consecutivo dos juros básicos da economia. A taxa Selic caiu 0,25 ponto porcentual e passou de 6,75% para 6,5% ao ano, o menor nível desde a criação da taxa, em 1996. O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, responsável pela decisão, também deixou aberta a possibilidade de um novo corte na Selic em sua próxima reunião, no dia 16 de maio. (ECONOMIA / PÁG. B8)
Temer dará aval para Caixa socorrer Estados (ECONOMIA / PÁG. B7)

Presidente do Peru renuncia após denúncias
O presidente do Peru, Pedro Pablo Kuczynski, renunciou ontem, véspera de votação no Congresso que poderia derrubá-lo. Ele é acusado de comprar votos para se manter no cargo após denúncias de elo com a Odebrecht. (INTERNACIONAL / PÁGS. A12 a A15)

Colunistas
William Waack
A clara encruzilhada
Vamos seguir a trilha rumo a um país mais aberto, mais justo? Ou deixaremos que o corporativismo e o populismo fiscal continuem mandando? (POLÍTICA / PÁG. A6)

Celso Ming
O BC vem sendo surpreendido pela fraqueza da inflação e não sabe até onde pode seguir passando a tesoura na Selic. (ECONOMIA / PÁG. B2)

Verissimo
Imbecis tentaram acabar com a vida de uma mulher extraordinária, mas descobriram que era preciso mais de três tiros. (CADERNO2 / PÁG. C8)

Notas & Informações
O périplo do condenado
A etapa gaúcha da caravana confirma que as pessoas estão bem cientes de quem é Lula da Silva – um político condenado por lavagem de dinheiro e corrupção passiva. (PÁG. A3)

De novo, uma CPI para nada
A CPI do BNDES no Senado foi concluída sem nenhum pedido de indiciamento. (PÁG. A3)
————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete: STF julga hoje pedido de Lula para não ser preso
Corte se antecipa à discussão, no dia 26, dos recursos do petista na 2ª instância
O plenário do Supremo Tribunal Federal julgará hoje o pedido de habeas corpus preventivo do ex-presidente Lula. O recurso foi colocado em pauta pela presidente da corte, Cármen Lúcia, diante da iminência de consumar-se a condenação do petista em segunda instância. O tribunal em Porto Alegre anunciou que julgará os últimos recursos de Lula no caso triplex em 26 de março. Na sessão do STF de hoje a votação pode indicar, além do destino de Lula, a posição da maioria da corte sobre a prisão de condenados em 2 a instância. Cármen recusou-se de novo a agendar o julgamento de ações com efeitos sobre todos os casos. 0 ex-presidente foi sentenciado em janeiro pelo Tribunal Federal da 4ª Região a 12 anos e um mês de prisão por corrupção e lavagem. Ontem, os ministros Luís Roberto Barroso e Gilmar Mendes entraram num bate-boca. Barroso disse que o colega é uma mistura do mal com o atraso e desmoraliza a corte. Também sugeriu que Gilmar age por interesses estranhos à Justiça. Gilmar rebateu, dizendo que Barroso deveria fechar seu escritório de advocacia. A sessão precisou ser suspensa por Cármen Lúcia. (Poder A6 e A1O)

Bruno Boghossian
Tensão torna o Supremo rachado e desorganizado
A tensão que culminará no julgamento do habeas coipus de Lula cristaliza a imagem de um Supremo rachado e desorganizado. Embates públicos, decisões contraditórias e mudanças abruptas de posição tornam o colegiado imprevisível e casuístico. A votação que determinará se Lula pode recorrer em liberdade à condenação em segunda instância é sintoma dessa incerteza. (Opinião A4)

Fux suspende o julgamento sobre auxílio na véspera
ministro Luiz Fux suspendeu julgamento sobre o auxílio-moradia de magistrados no STF, que ocorreria hoje. Ele acatou pedido de associação dos magistrados para que o processo fosse submetido a câmara de conciliação vinculada à Advocacia-Geral da União. O processo pode durar meses, prolongando os benefícios. (Poder A11)

Presidente do Peru renuncia ao cargo
O presidente do Peru, Pedro Pablo Kuczynski, apresentou sua renúncia ontem. Em pronunciamento em vídeo, ele atribuiu a decisão ao clima de ingovernabilidade criado pela oposição após 19 meses de mandato. PPK, como é conhecido, é acusado de envolvimento em esquema de propinas da empreiteira Odebrecht. O Congresso deve debater o pedido hoje e se recusá-lo, seguir com a votação de vacância do cargo, já prevista. Se for demovido, ele pode ser incriminado por corrupção. A crise se agravou com a divulgação de vídeos em que aliado de PPK supostamente oferece vantagens a parlamentares em troca de apoio ao presidente. (Mundo A15)

Temer anuncia trégua em taxa do aço sem ter aval dos EUA
O presidente Michel Temer (MDB) anunciou ontem que o Brasil teria uma trégua na sobretaxa do aço exportado aos EUA sem ter uma confirmação oficial. O governo afirmou que recebeu uma comunicação da Casa Branca, mas nenhum documento foi enviado. Os americanos negociam com Argentina, União Europeia e Austrália, e dizem que iniciarão conversas com o Brasil em breve. (Mercado A18)

Áudio sobre PPP da iluminação faz Doria demitir diretora em SP (Mercado A21)

Apagão atinge estados do Norte e Nordeste do país
Uma falha na linha de transmissão da usina de Belo Monte (PA) interrompeu 0 fornecimento de energia em estados do Norte e Nordeste na tarde de ontem. Por segurança, houve também cortes isolados em outras regiões. O problema foi causado por um disjuntor em subestação no Pará, inaugurada há três meses. (Mercado A22)

Haddad critica tucanos, mas defende diálogo
O PT tem críticas ao governo de Fernando Henrique Cardoso, assim como tucanos às gestões do PT, mas isso não deve impedir 0 diálogo, diz Fernando Haddad (PT) em entrevista a Fernando Grostein Andrade. “Nossas divergências não podem implicar que a gente não possa sentar à mesa para conversar.” (Poder A12)

Editoriais
Leia “O Supremo e Lula”, sobre tensões em tomo do julgamento de habeas corpus, e “Queda anunciada”, a respeito de renúncia do presidente do Peru. (Opinião A2)
————————————————————————————

Responda

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.