O Globo

Manchete : Aos 30 anos, SUS precisa de mais eficiência e renovação
Envelhecimento da população e aumento da violência são desafios
Considerado um dos maiores legados da Constituição de 1988, o Sistema Único de Saúde (SUS) chega aos 30 anos sob cobranças para que se renove e se torne mais eficiente. No Estado do Rio, a má gestão consome 46% dos recursos. O envelhecimento da população e o aumento da violência são desafios para o sistema.(PÁGINA 4)

Bolsonaro: ‘Não há nada a fazer em caso de derrota’
Depois de dizer que não aceitaria outro resultado que não fosse sua vitória, o candidato do PSL mudou de tom ontem e afirmou que “não há nada a fazer em caso de derrota”, em entrevista a THIAGO PRADO. “O que quis dizer é que não ligaria para Fernando Haddad para cumprimentá-lo”, explicou.(PÁGINA 7)

Apoio a Bolsonaro toma a Paulista
Milhares de apoiadores da candidatura de Jair Bolsonaro (PSL) ocuparam a Avenida Paulista ontem. A Polícia Militar de São Paulo não estimou o público presente. Houve atos pró-Bolsonaro em outras 20 cidades de oito estados.(PÁGINA 7)

TSE usa urna eletrônica à prova de fraude há 22 anos
O sistema de urnas eletrônicas usado pelo Tribunal Superior Eleitoral há 22 anos nunca teve caso de fraude registrado. Uma equipe de 300 engenheiros e especialistas atua na segurança do sistema, que passa por 30 procedimentos de auditagem e verificação. As urnas não são conectadas à internet.(PÁGINA 10)

Para José Dirceu, procuradores são ‘polícia política’
O ex-ministro José Dirceu, condenado a mais de 30 anos de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro, criticou o Ministério Público Federal (MPF), dizendo que os procuradores atuam como “polícia política’’. Em sua opinião pessoal, o MPF deveria perder o poder de investigar.(PÁGINA 6)

Renúncia fiscal de R$ 300 bi tem baixo efeito social
Em 2019, a União vai abrir mão de R$ 306,4 bilhões em impostos, mas boa parte dessa renúncia contribui pouco para a redução da desigualdade no país. Em alguns casos, até a aumentam. É o que diz estudo da equipe econômica sobre os benefícios, que dificultam a redução de gastos públicos no próximo governo.(PÁGINA 17)

Parada LGBTI: voto consciente é a bandeira
A 23ª edição da Parada do Orgulho LGBTI levou ontem as cores do arco-íris para a orla de Copacabana, com fantasias e trios elétricos. Às vésperas das eleições, o evento teve a importância do voto consciente como maior bandeira.
(PÁGINA 13)

Fernando Gabeira
O que vem por aí é um período para não invejar os vencedores(PÁGINA 2)
————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete : Centro sinaliza união e ataca ‘radicalismo’ de Haddad e Bolsonaro
Em debate na TV, Alckmin, Meirelles, Marina, Alvaro Dias e Ciro Gomes criticaram os candidatos do PSL e do PT, que estão na frente nas pesquisas.
Candidatos do centro se uniram ontem, no penúltimo debate antes do primeiro turno da eleição presidencial, para atacar os líderes das pesquisas, Jair Bolsonaro (PSL), que recebeu alta do hospital após 23 dias internado, mas não compareceu ao evento realizado pela TV Record por indicação médica, e Fernando Haddad (PT). Bolsonaro, mesmo não estando presente, tornouse uma espécie de participante oculto do encontro. Sinalizando união, Ciro Gomes (PDT), Geraldo Alckmin (PSDB), Henrique Meirelles (MDB), Marina Silva (Rede) e Alvaro Dias (Podemos) se apresentaram como representantes do eleitorado que não quer nem o “radicalismo” de direita nem o de esquerda, em referência a Bolsonaro e Haddad. O petista voltou a ser alvo de Ciro, que tenta arregimentar votos nos dois polos da disputa. O primeiro turno ocorre no próximo domingo. Enquanto os candidatos do bloco intermediário das pesquisas de intenção de voto se ofereciam como uma “terceira via”, Haddad mais poupou do que criticou Bolsonaro, seguindo a estratégia de levar o confronto para um eventual segundo turno.(POLÍTICA / PÁG. A11)

Fake news preocupam campanhas na reta final
Na reta final da eleição, candidatos, famosos da TV e até religiosos reagem à proliferação de notícias falsas (fake news) na internet. Boatos disseminados em redes sociais obrigam a desmentidos de agressões físicas, caso da atriz Patrícia Pillar; de apoios forjados (do padre Marcelo Rossi); e até de ligação, inexistente, da apresentadora Fátima Bernardes com o esfaqueador de Jair Bolsonaro. Comitês de campanha montam equipes contra os abusos.(PÁG. A10)

Sob ataque de rivais, Bolsonaro conta com apoio de evangélicos
Alvo de ataques dos rivais e de parte do eleitorado feminino, o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) encontrou no apoio de líderes evangélicos um porto seguro para manter sua liderança nas pesquisas. Representantes de igrejas neopentecostais, como o bispo Edir Macedo, já indicam apoio em eventual segundo turno entre ele e Fernando Haddad (PT). Ontem, atos pró-Bolsonaro ocorreram em São Paulo, no DF e em mais oito capitais.(POLÍTICA / PÁGS. A4 e A8)

Novo presidente terá de tomar 36 decisões
O próximo presidente terá de tomar 36 decisões urgentes – muitas delas impopulares – e com impacto no Orçamento até 31 de março. Mapeamento do Ministério do Planejamento será divulgado hoje.(ECONOMIA / PÁG. B1)

Haddad vai de novo a Curitiba
Fernando Haddad deverá fazer hoje a quarta visita ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso por corrupção em Curitiba, desde que se tornou candidato pelo PT.(PÁG. A8)

Eleição em São Paulo
Com dificuldades no pleito nacional, PSDB e MDB caminham para travar no segundo turno em São Paulo uma disputa eleitoral da qual deverá depender o futuro de cada partido.(PÁG. A11)

Cida Damasco
No vale-tudo virtual, sobram “soluções” para a economia. Mas a realidade desafia o governo.(ECONOMIA / PÁG. B4)

Notas & Informações
O dia seguinte
Há que se relativizar a ideia amplamente propagada de que foi o processo eleitoral que dividiu a Nação segundo os dois extremos do espectro político-ideológico.(PÁG. A3)

Significado do leilão do pré-sal
É possível construir desde já caminhos para dias melhores no Brasil.(PÁG. A3)
————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete : Candidatos que são réus no Supremo já receberam R$ 24 mi
Repasses de fundo eleitoral e partidário beneficiaram 19 políticos envolvidos em investigações de corrupção
Réus em ações penais no Supremo Tribunal Federal, 19 políticos já receberam repasses dos fundos eleitoral e partidário que somam R$ 23,5 milhões. O levantamento da Folha identificou verbas para réus determinadas pelos principais partidos, como PT, PSDB e MDB. Não há restrições para o uso dos fundos. Entre beneficiários envolvidos na Lava Jato estão Romero Jucá (MDB-RR), com R$ 2 milhões, e Vander Loubet( PT-MS), com R$ 730 mil. Lúcio Vieira Lima (MDB-BA) recebeu R$ 1,5 milhão da direção nacional do partido. Irmão do ex-ministro Geddel Vieira Lima, ele é réu em ação sobre os R$ 51 milhões achados num apartamento. O Congresso criou um fundo de R$ 1,7 bilhão de dinheiro público para bancar a campanha. A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, afirmou que pediria a devolução de gastos com candidatos atingidos pela Lei da Ficha Limpa. Partidos alegam autonomia e dizem que os repasses estão dentro da lei. (Poder A4)

Estudantes acusam fraudes em Sobral (CE), vitrine de Ciro
Em Sobral (CE), cidade com melhor desempenho no ensino fundamental, berço político de Ciro Gomes (PDT) e citada por ele como referência em educação, alunos dizem que são pressionados a fraudar avaliações para melhorar o resultado de suas escolas. Segundo a Secretaria de Educação, os relatos são sem fundamento e podem ter motivação eleitoral. Os casos estão sob investigação. (Eleições 2018 A13)

Entrevista da 2a. – Luiz G. Schymura : Pauta prioritária será desafio para novo presidente
Segundo o economista à frente do Ibre/FGV, o próximo presidente vai enfrentar duras resistências do Congresso e da população para impor ajustes. Terá que discutir sobre salário, teto de gastos e subsídio do diesel. “São brigas complicadas. É inexorável a queima de capital político já no começo do mandato”, afirma. (A18)

Bolsonaristas fazem ato em SP
Em resposta a atos contrários ao candidato promovidos por mulheres no sábado (29), militantes pró-Bolsonaro fizeram manifestação neste domingo na av. Paulista (Eleições 2018 A10)

Eleilções 2018
Opinião – B. Carazza
O PT nos levou a dançarmos à beira do precipício (A6)

Petistas mantêm apoio à Venezuela apesar de guinada ditatorial (a11)

Opinião – L. Colon
Eleição ainda carrega mais certezas que incógnitas (A2)

Luiz Felipe Pondé
A elite é um lixo que sempre compactuou com governos péssimos (Ilustrada C1)
Um terço das universidades do país está fora da lei
Das 196 universidades do Brasil, 68 não seguem os critérios para serem consideradas como tal. A lei exige desse status que parte dos docentes atue em tempo integral e oferta de doutorado e mestrado (p.10)

Especialistas e entidades criticam Fux por censura
A decisão do ministro Luiz Fux, do STF, que proibiu na sexta-feira (28)0 ex-presidente Lula de dar entrevista à Folha na prisão foi classificada como equivocada por advogados especialistas e entidades. “É censura prévia”, diz Augusto de Arruda Botelho, do Instituto de Defesa do Direito de Defesa. (a15)

Folha pede a Lewandowski para manter autorização de entrevista na prisão (A15)

Davi Tangerino
Ao cassar autorização de entrevista, ministro cometeu sete erros (Opinião A3)

Editoriais
Censura de toga
Sobre proibição descabida de entrevista com Lula (A2)

Buraco no Rodoanel
Acerca de novo atraso no empreendimento paulista (A2)
————————————————————————————

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.