Brasileiro nunca deveu tanto aos bancos: R$ 1,2 trilhão; Nem se usassem todo o 13° salário, os trabalhadores conseguiriam zerar as dívidas contraídas com os bancos. O montante de R$ 1,2 trilhão é o maior da história, segundo dados do Banco Central. Representa oito vezes o valor que o tradicional benefício natalino injetará na economia brasileira neste fim de ano. A complicação nas finanças domésticas tem como causa principal o fato de os consumidores haverem se comprometido com as dívidas de juros mais salgados do mercado. As contas de saldo devedor do cheque especial, por exemplo, são as maiores já registradas, com alta acumulada de 20,9% no ano. Os débitos com cartão de crédito cresceram 6,2% nos 10 primeiros meses…

 

O Globo

Manchete: Luta contra a AIDS – Governo dará medicamento a todos com HIV

SUS vai oferecer remédio antes que o sintoma da doença se manifeste e ampliará prevenção
Brasil será a primeira nação do Hemisfério Sul a adotar a medida. País tem cerca de 700 mil que podem estar infectados. Tratamento será estendido a pessoas sem a síndrome que pertençam a grupos de risco
No Dia Mundial de Combate à Aids, o Ministério da Saúde anunciou ontem nova política para enfrentar a doença. O Sistema Único de Saúde (SUS) vai estender a distribuição de antirretrovirais a todos os portadores do vírus HIV. Até então, era preciso que o indivíduo apresentasse os sintomas evidentes da doença para receber o medicamento. O ministério anunciou ainda que adotará estudo com homossexuais, usuários de drogas e transexuais que poderá resultar em uma vacina. Como profilaxia, também dará tratamento a pessoas não infectadas, mas que pertençam a grupos de risco. Especialistas comemoram as medidas, mas alertam para a possível sobrecarga de atendimento no SUS. (Págs. 1 e 6)

Bilhete aéreo a preço de ônibus em voo regional

Para incentivar os voos em 270 aeroportos de pequeno e médio portes, o governo vai oferecer aos passageiros bilhetes por preço semelhante ao dos ônibus. Será dado subsídio às empresas diz o ministro Moreira Franco. (Págs. 1 e 27)

Educação: O alto custo de escolas do Rio

Nove dos dez colégios no topo da lista do Enem cobram mais de R$ 2 mil — o outro é gratuito —, e os professores ganham acima da média. Especialista alerta: os pais devem conhecer a proposta pedagógica. (Págs. 1 e 4)

Eleição antecipada: Lula age para conter crise no Rio

Para tentar pôr fim à guerra travada entre PT e PMDB na disputa pelo Palácio Guanabara, o ex-presidente Lula convocou o senador Lindbergh Farias para uma reunião hoje, em São Paulo. Com esse encontro, Lula tenta adiar a saída de seu partido do governo do Rio. Cabral, por sua vez, pede calma aos “companheiros” e o fim das provocações mútuas. (Págs. 1 e 3)

Adeptos do PT aprovam prisões

Segundo Datafolha, entre simpatizantes do PT, 87% apoiam prisões do mensalão. (Págs. 1 e 3)

Alerta em alto-mar: Suspeita de bomba para plataforma

Após alerta sobre caixa suspeita numa plataforma, a Chevron parou a produção no Campo de Frade (RJ). Segundo a Marinha, exames indicam que a caixa não tem dispositivo de detonação. A PF abriu investigação. (Págs. 1 e 18)

Paraty-Cunha: Estrada-parque será pavimentada

Rota de fuga em caso de acidente nas usinas nucleares de Angra, a Paraty-Cunha terá o trecho que corta o Parque da Serra da Bocaina, de 9,6 quilômetros, pavimentado até o fim de 2014. (Págs. 1 e 8)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: Varejo volta a oferecer crédito ao consumidor

Aumento da inadimplência e redução do spread inibem bancos e levam lojistas a assumir o risco
A alta da inadimplência e a redução dos spreads bancários mudaram a relação de crédito no comércio. Os bancos diminuíram sua participação no financiamento ao varejo e as redes de lojas voltaram a financiar as vendas por meio de cartões próprios, carnês e boletos. Os bancos não se pronunciam oficialmente sobre o assunto, mas de acordo com o mercado, só o ItaúUnibanco acabou com 300 parcerias para financiamento de vendas. Pressionados pela necessidade de vender, varejistas voltaram a assumir o risco de tomar dinheiro emprestado para repassar a seus clientes, mesmo com um custo maior. Dados do Banco Central mostram que, no terceiro trimestre desde ano, houve acréscimo de 16,62% na concessões de crédito para lojistas bancarem o consumo. “A volta das redes varejistas ao financiamento está sendo por meio do cartão próprio das lojas”, diz José Renato Borges, da ADM Cartões. (Págs. 1 e Economia B6)
Pouco estoque para o Natal
A redução na expansão dos estoques do varejo aponta queda na confiança dos empresários para o período do Natal. Estudo mostra que estoque para o 4º trimestre cresceu 6,1%, ante 8,3% do mesmo período de 2012. (Págs. 1 e B6)

SUS anuncia novo protocolo para tratar Aids

A partir de 2014, adultos infectados com HIV receberão medicamentos do Sistema Único de Saúde (SUS) antes mesmo de apresentarem sintomas da doença. O ex-ministro da Saúde José Serra (PSDB) e a presidente Dilma Rousseff debateram o tema no Twitter. (Págs. 1 e Metrópole A13)

Negócios: De olho na Copa e na Olimpíada

A Nike pretende aproveitar a realização da Copa do Mundo e dos Jogos Olímpicos para dobrar de tamanho no País, onde hoje tem receita anual de Para o presidente mundial da marca, Trevor Edwards, “o Brasil passará a ser nosso terceiro mercado, atrás dos EUA e da China”. (Págs. 1 e B1)

Uma luz para a Eletropaulo

Distribuidora de energia reestrutura-se para recuperar a confiança do mercado. (Págs. 1 e Economia B4)

Em Brasília, 900 esperam vaga para o semiaberto (Págs. 1 e Nacional A6)

Armas do Brasil violaram embargo, afirma ONU (Págs. 1 e Internacional A12)

José Roberto de Toledo

Pesquisa, eco e economia
Números do Ibope e do Datafolha mostram Dilma Rousseff (PT) esboçando uma recuperação, enquanto os adversários não saem do lugar. (Págs. 1 e Política A8)

Notas & Informações

Réus que fazem leis
É, para dizer o mínimo, esdrúxulo haver réus debatendo e votando leis. (Págs. 1 e A3)

————————————————————————————

Correio Braziliense

Manchete: Brasileiro nunca deveu tanto aos bancos: R$ 1,2 trilhão

Nem se usassem todo o 13° salário, os trabalhadores conseguiriam zerar as dívidas contraídas com os bancos. O montante de R$ 1,2 trilhão é o maior da história, segundo dados do Banco Central. Representa oito vezes o valor que o tradicional benefício natalino injetará na economia brasileira neste fim de ano. A complicação nas finanças domésticas tem como causa principal o fato de os consumidores haverem se comprometido com as dívidas de juros mais salgados do mercado. As contas de saldo devedor do cheque especial, por exemplo, são as maiores já registradas, com alta acumulada de 20,9% no ano. Os débitos com cartão de crédito cresceram 6,2% nos 10 primeiros meses. (Págs. 1 e 10)

Confusão na chegada para provas do PAS

Cartão de acesso à 3ª etapa do programa trouxe informações genéricas sobre os locais dos exames, e os candidatos se envolveram em uma correria para encontrar os endereços corretos. Vários ficaram do lado de fora. Segundo o Cespe, não houve registro de problemas no sistema de consulta. (Págs. 1 e 19)

Escola para quilombolas

Com o reconhecimento concedido pela Fundação Palmares, a comunidade de Sumidoro, situada no município goiano e Padre Bernardo, poderá ter acesso a serviços públicos. (Págs. 1 e 20)

Funcionalismo: Farra das remoções de servidores vai à Justiça

Ação movida pela Advocacia-Geral da União tenta impedir que sejam bancadas pelos cofres públicos as despesas com mudança de servidores que pedem para trocar de cidade. Os gastos podem chegar a R$ 56 milhões. A legislação determina que o pagamento só deve ocorrer nos casos em que há interesse do governo na transferência. (Págs. 1 e 2)

Prevenção contra o vírus da Aids

A partir do próximo ano, os que estiverem mais expostos à infecção pelo HIV receberão medicamentos preventivos. Projeto-piloto começa no Rio Grande do Sul. (Págs. 1 e 17)

————————————————————————————

Estado de Minas

Manchete: União barra R$ 800 mi para o metrô de BH

Além de repassar R$ 54 milhões a Recife, sistema mineiro teve verbas vetadas
As transferências financeiras para a capital pernambucana, mostradas na edição de ontem, não foram o único prejuízo causado pelo governo federal ao metrô de BH. Relatório da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) obtido pelo Estado de Minas registra que, desde 2004, R$ 801,58 milhões destinados à ampliação de linhas e melhoria das instalações foram indeferidos e que desde 2012 os investimentos no sistema belo-horizontino se limitaram a R$100 mil.
Segundo o relatório, proposta de R$ 744,81 milhões para a Linha 2 (Barreiro-Calafate) foi apresentada seguidamente pela Superintendência mineira da CBTU de 2004 a 2011. Mas, mesmo aprovados nas Leis Orçamentárias Anuais (LOAs), os recursos acabaram barrados por Brasília. Em 2012, a verba foi incluída no Plano Plurianual 2012-2015 da CBTU e novamente vetada. Outras rubricas de R$ 50,95 milhões e R$5,82 milhões do Orçamento de 2013 ficaram engavetadas. (Págs. 1 e 4)

Ensino particular: Escola sobe até o dobro da inflação

Pesquisa em 46 colégios particulares de BH sobre os preços para 2014 constatou que o reajuste médio chega a 11,06%, verificado na mensalidade da 7ª série do fundamental, que passou de R$ 761,67 para R$ 845,89. A inflação acumulada em 12 meses é de 5,84%. (Págs. 1 e 12)

AIDS: SUS dará remédio a paciente antes de a doença se manifestar (Págs. 1 e 7)

————————————————————————————

Jornal do Commercio

Manchete: Um ano tricolor (Págs. 1 e Especial 1 a 6)

30 anos de AIDS: ImpositHIVos

Superando a discriminação
No segundo dia da série sobre o HIV, conheça a história de quem viveu, há três décadas, a primeira e mais difícil fase da doença, cercada de preconceito. Muitos sobreviventes dessa época ainda preferem o anonimato.(Págs. 1, 6, 7 e 11)

Contrato de concessão do pré-sal será do assinado hoje (Págs. 1 e 9)

————————————————————————————

Zero Hora

Manchete: RS terá programa inédito de prevenção contra aids

A partir de 2014, medicamento antirretroviral, até então distribuído na rede pública só para quem está contaminado, chegará também a quem não tem o vírus mas está mais exposto a contraí-lo.(Págs. 1, 28 e 29)

Passou da conta: Alta da gasolina chega a 5,9% nos postos da Capital

ANP define reajuste na bomba como prática abusiva. (Págs. 1 e 18)

————————————————————————————

Brasil Econômico

Manchete:”O que atrai investimento é o respeito aos contratos”

Presidente da britânica BG para a América do Sul, Nelson Silva, garante que o grupo não determina seus investimentos por temores sobre a economia brasileira ou possibilidade de rebaixamento do país na classificação de agências de risco. Nos próximos cinco anos, a petroleira vai investir US$ 15 bilhões na exploração de óleo e gás no Brasil. Principal parceira da Petrobras nos campos do pré-sal já em atividade, a empresa se tornará em 2014 a segunda maior produtora de petróleo do país, atrás apenas da estatal. (Págs. 1 e 4 a 7)

Petrobras puxa indústria de PE

Petroquímica da estatal instalada em Suape elevou a produção no estado em outubro, ajudando a reverter a queda do consumo de eletricidade industrial no ano. (Págs. 1 e 8)

Corrida ao Senado

O Brasil Econômico inicia hoje a análise das candidaturas. Antonio Anastasia é favorito em Minas. (Págs. 1 e 3)

Telefonia: Oi economiza R$ 65 milhões com programa de qualidade (Págs. 1 e 12)

Informe NY: Eufemismo dos Estados Unidos chega aos lobistas (Págs. 1 e 29)

Clipping Radiobrás

Edição: Equipe Fenatracoop

Responda

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.