A Podologia Cambé esta instalada no Centro Comercial Canadá Localizado na Rua Holanda, 263 esquina com a Av Canada, Sala 311 no centro de Cambé, telefone: (43) 3254-7433 e WhatsApp: (43) 9.9918-7889
A Podologia Cambé esta instalada no Centro Comercial Canadá Localizado na Rua Holanda, 263 esquina com a Av Canada, Sala 311 no centro de Cambé, telefone: (43) 3254-7433 e WhatsApp: (43) 9.9918-7889

O peso da burocracia
Estudo da Fiesp mostra que a indústria gasta 1,2% do que fatura para preparar e pagar tributos – uma despesa de R$ 37 bilhões em 2018. O setor quer usar a reforma tributária para reduzir esse custo e mudar prazos de recolhimento…
A velha Previdência e o novo trabalho
As relações de trabalho atípicas crescem em detrimento do emprego tradicional. O País precisará se adaptar ao novo mundo do trabalho…
Fraude leva a mudança em cadastro de usuário de celular
Para evitar a habilitação de celulares em nomes de terceiros, operadoras que atuam no país serão obrigadas pela Anatel a mudar o sistema de cadastro de usuários. Hoje, é possível registrar um pré-pago no nome de qualquer um, basta ter seu CPF. Inocentes que têm dados usados por bandidos sofrem até prisão…
Ainda a conta do PT
Nas mãos do PT, o BNDES torrou dinheiro público em projetos sem relevância para o interesse nacional…
——————————————————————————–

O Globo

Manchete : Governo mudará lei para repartir com os estados R$ 100 bi do pré-sal
Proposta que vai ao Congresso exclui recursos do teto de gastos. Fundo Social também será dividido. O governo vai incluir na proposta de emenda à Constituição que desvincula o Orçamento uma exceção à regra do teto de gastos . Ela permitirá o repasse a estados e municípios de parte dos R$ 100 bilhões do megaleilão do pré-sal. Também serão distribuídos aos estados R$ 3,9 bilhões por ano do Fundo Social. Em troca, espera-se apoio à reforma da Previdência. (Pág. 13)
UFRJ: Eleita 1a. reitora, Denise de Carvalho diz não haver motivo para Bolsonaro barrar sua nomeação (Pág. 15)

Eleição em Israel ignora conflito com palestinos
A guinada à direita na política de Israel fez com que o acordo de paz com a Palestina, antes prioritário, ficasse ausente da campanha, relata o enviado especial Marcelo Ninio. Israelenses vão às urnas amanhã, em pleito que opõe o premier Benjamin Netanyahu e o ex-comandante do Exército Benny Gantz. (Pág. 17)

TRF-2 pode mandar cúpula do bicho para cadeia amanhã
Condenados em 1ª instância a 47 anos de cadeia, os bicheiros Anísio e Capitão Guimarães vão a novo julgamento amanhã, no TRF-2. Em caso de confirmação unânime da sentença, os dois serão presos de imediato, após sete anos apresentando recursos. Eles respondem por formação de quadrilha e corrupção ativa. (Pág. 8)

Mourão nos EUA
‘Se governo falhar, conta irá para as Forças Armadas’ (Pág. 6)

Fernando Gabeira
Salvação do Estado é agora ou nunca (Pág. 2)

Um ano preso
Com confusões, SP e Curitiba têm atos contra e pró-Lula (Pág. 7)

Constituição
Em 30 anos, mais de 21 mil emendas foram apresentadas (Pág. 4)
————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete : Indústria tem a menor fatia do PIB em mais de 70 anos
Em 2018, setor registrou a mais baixa participação desde o início da série histórica, e não há sinais de reversão. A atividade industrial recuou 0,2% no primeiro bimestre de 2019 ante o mesmo período do ano passado, numa evidência de que a crise enfrentada pela indústria brasileira não dá sinais de reversão. Com 11,3% do Produto Interno Bruto em 2018, a participação do setor na atividade econômica do País foi a menor em mais de 70 anos – não há dados anteriores a 1947. Nos anos 80, a indústria chegou a responder por 30% do PIB. Para especialistas, em 2019 o resultado pode ser ainda pior. “É um risco que corremos e uma tendência que vem de longo prazo. Outros países continuam avançando na indústria mais sofisticada, e o Brasil, não”, diz o economista Rafael Cagnin, do Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial (Iedi). As crises também pesam na desindustrialização. Nas recessões, a indústria costuma recuar mais do que o PIB, mas, nos períodos de crescimento, ela não avança de forma acelerada. (Economia / Pág. B1)

O peso da burocracia
Estudo da Fiesp mostra que a indústria gasta 1,2% do que fatura para preparar e pagar tributos – uma despesa de R$ 37 bilhões em 2018. O setor quer usar a reforma tributária para reduzir esse custo e mudar prazos de recolhimento. (Pág. B4)

Saúde fará guia para ensinar parlamentares a gastar bem
O Ministério da Saúde fará um guia para orientar deputados e senadores na formulação de emendas no valor de R$ 5,3 bilhões para o setor, informa Lígia Formenti. A medida surge no momento em que o Congresso atua para ampliar poderes dos parlamentares na definição do Orçamento. A ideia é produzir até agosto uma lista de sugestões e evitar que Estados e municípios recebam recursos fora de suas prioridades. (Política / Pág. A4)

Planalto veta até presidente
O governo anulou mais da metade dos empenhos de gastos feitos por deputados e senadores. A medida atingiu indicações do próprio presidente. (Pág. A6)

Dia decisivo para o MEC: senador do PSDB é cotado
Jair Bolsonaro voltou a dizer que decidirá hoje o destino do ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, que pode deixar o cargo. Entre os cotados para substituir Vélez, estão o senador Izalci Lucas (PSDB-DF) e o presidente da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), Anderson Ribeiro Correia. (Política / Pág. A8)

Cisjordânia gera críticas a Netanyahu
Autoridades palestinas e grupos moderados de Israel criticaram ontem a promessa do premiê israelense Binyamin Netanyahu de anexar partes da Cisjordânia, se reeleito. A declaração despertou preocupações sobre a cooperação existente na região. (Internacional / Pág. A10)

Cida Damasco
Sob pressão, governo recua na capitalização e põe foco na reforma do regime atual da Previdência, o de repartição. (Economia / Pág. B5)

Tuberculose resistente triplica em uma década
A taxa de incidência de tuberculose preocupa o governo – foram 73,2 mil registros em 2017 e o número de infecções que não respondem aos principais medicamentos triplicou em uma década, alcançando três casos por dia. (Metrópole / Pág. A15)

Ibama libera leilão da ANP em ‘área sensível’ (Economia / Pág. B5)

Nova regra faz varejo suspender promoções (Economia / Pág. B9)

Notas & Informações
A velha Previdência e o novo trabalho
As relações de trabalho atípicas crescem em detrimento do emprego tradicional. O País precisará se adaptar ao novo mundo do trabalho. (Pág. A3)

Ainda a conta do PT
Nas mãos do PT, o BNDES torrou dinheiro público em projetos sem relevância para o interesse nacional. (Pág. A3)
————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete : Esperança na economia do Brasil piora depois da posse
Otimismo da população em relação à situação do país e ao próprio bolso recua, mostra Datafolha
Depois de atingir níveis recordes às vésperas da posse de Jair Bolsonaro (PSL), a porcentagem de brasileiros que acreditam na melhora da situação econômica nos próximos meses caiu de 65%, em dezembro, para 50%, mostra o Datafolha. A parcela dos que esperam piora foi de 9% para 18%.
O otimismo do brasileiro também caiu em relação a sua própria situação econômica. Os que confiam em melhora foram de 67% para 59%, e os que creem em piora subiram de 6% para 11%. Acreditam em mais desemprego 47% dos entrevistados — antes, eram 29%. O humor mudou também em relação ao comportamento da inflação: a confiança na queda do índice recuou de 35% para 22%. Já os que esperam alta passaram de 27% para 45%.
A pesquisa mostra, porém, melhora de imagem: 72% têm mais orgulho que vergonha de ser brasileiro, parcela que cresce desde os 50% registrados em junho de 2017, após divulgação de conversa entre o presidente Temer e o empresário Joesley. Dois terços dizem que o Brasil é um lugar bom ou ótimo para viver, contra 55% em dezembro. (Mercado A16)
Bolsonaro exibe gráfico da pesquisa dos cem dias e ironiza comparação com Dilma e Lula (Poder A6)

Militar em cargo de governo tem apoio de 60% no país
Pesquisa Datafolha aponta que 60% dos entrevistados consideram positiva para o país a atuação de militares em cargos no governo Jair Bolsonaro, ante 36% que julgam o fato negativo. Além do presidente e do vice, Hamilton Mourão, integrantes das Forças Armadas chefiam 6 dos 22 ministérios. (Poder A8)

Presidente não cumpriu até agora maioria das metas
O Palácio do Planalto estabeleceu 35 objetivos para os primeiros cem dias. Segundo levantamento feito pela Folha, 20% das metas não têm previsão de serem alcançadas. No restante, 34% já foram realizadas e anunciadas, e 46% estão em fase final e têm chance de serem cumpridas até quarta-feira (10). (Poder A4)
Confusão entre apoiadores e críticos Lula marca atos em SP
Mulher é cercada e agredida por homens contrários a Lula; avenida Paulista foi palco de ato em defesa do ex-presidente, cuja prisão completou um ano, e de manifestação para apoiar a Operação Lava Jato e a condenação do petista (Poder A10)
Estou além da polarização entre esquerda e direita
Tabata Amaral
Tentam me rotular, e dizer que sou progressista nunca é suficiente. Minha visão é humanista, mas pragmática, e tenho compromisso com educação de qualidade. Não importa se a pauta é de “direita” ou “esquerda”, (Cotidiano B4)

A deputada federal passa a escrever às segundas em Cotidiano
Ver o professor como inimigo foi um grande erro
Entrevista da 2a ::
Fernando Holiday
O Escola sem Partido ficou estigmatizado por tratar o professor como inimigo, na autocrítica do vereador Fernando Holiday (DEM).
“Muito se deve à comunicação equivocada pela direita”, diz um dos criadores da ideia e membro do Movimento Brasil Livre. (Pág. A16)

Fraude leva a mudança em cadastro de usuário de celular
Para evitar a habilitação de celulares em nomes de terceiros, operadoras que atuam no país serão obrigadas pela Anatel a mudar o sistema de cadastro de usuários. Hoje, é possível registrar um pré-pago no nome de qualquer um, basta ter seu CPF. Inocentes que têm dados usados por bandidos sofrem até prisão. (Cotidiano BI)

Tesouro reduz taxa de compra e venda de título que rende Selic (Folhainvest A17)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.