Trabalhador paga o triplo em 10 anos; Volume de tributação retida na fonte subiu devido ao aumento da remuneração, às oportunidades de emprego e à defasagem da tabela de declaração. Especialistas criticam a relação entre a pesada carga paga pelos trabalhadores e a péssima qualidade dos serviços públicos.

Peso no prato: Dentro e fora de casa, comida eleva a inflação; Preço de alimentos, como frutas, legumes e carnes, subiu
79,1% nos últimos sete anos, enquanto a média geral do IPCA aumentou 45,9% no período…

Sustentabilidade: Clima muda e projetos levam choque de realidade; Fenômenos climáticos atípicos já fazem parte do planejamento estratégico de empresas, que buscam soluções para manter a produtividade em situações adversas…

Nas páginas do Jornal Correio Braziliense

Manchete: Manual de uma tragédia

Junte 11 pessoas para passeio em canoa com capacidade para cinco.
Permita que, no grupo embarcado, 10 não usem o colete salva-vidas.
Coloque na embarcação nove integrantes que não saibam nadar.
Convoque para pilotar o veículo alguém que não tenha habilitação.
Resultado: sete mortos, incluindo quatro crianças, da mesma família.
Esse roteiro de desleixos provocou o afogamento de quatro crianças, uma adolescente e dois adultos no Rio Corumbá, em Luziânia, na tarde de sábado. Os 10 passageiros eram parentes, a maioria morava em Santa Maria e visitava a chácara da matriarca da família. Pedro Henrique, 6 anos, o único com colete, salvou a mãe, Joseane, que não sabia nadar. Piloto e sobreviventes têm versões distintas para as causas. A Polícia Civil de Luziânia começa a apurar o episódio e trabalha com a hipótese de homicídio culposo. (Págs. 1 e 17 e 18)

Trabalhador paga o triplo em 10 anos

Volume de tributação retida na fonte subiu devido ao aumento da remuneração, às oportunidades de emprego e à defasagem da tabela de declaração. Especialistas criticam a relação entre a pesada carga paga pelos trabalhadores e a péssima qualidade dos serviços públicos. (Págs. 1 e 7)

Rumo à prisão

O ex-deputado federal Roberto Jefferson (PTB-RJ), que denunciou o esquema do mensalão, aproveita os últimos instantes de liberdade. Ele deverá ser detido hoje. (Págs. 1 e 3)

Dinheiro: PF gasta R$5,4 mi com remoção de servidores

Ajudas de custo individuais, motivadas por transferências administrativas pelas regiões do país, pesam no bolso do contribuinte. (Págs. 1 e 2)

Eleições 2014: Agnelo é indicado à reeleição

0 diretório regional do Partido dos Trabalhadores confirmou, por unanimidade, a candidatura do atual chefe do executivo do DF. (Págs. 1 e 20)

Presidente interino da Ucrânia flerta com a UE (Págs. 1 e 12)

————————————————————————————

Nas páginas do Jornal Estado de Minas

Manchete: Crime sem fronteiras

Quadrilhas paulistas fizeram quase 80 ataques a bancos em cidades do Sul de Minas no ano passado.
O cerco feito por uma força-tarefa policial a um bando de ladrões de banco em Itamonte, que amanheceu marcada pelo tiroteio, como a fachada de um hotel, e a morte de nove suspeitos são mais um registro das incursões de criminosos oriundos de São Paulo aos municípios sul-mineiros. Segundo levantamento da Secretaria de Defesa Social (Seds), houve em 2013 pelo menos 53 ataques com uso de explosivos a agências bancárias na região. Mas fontes não oficiais informam que foram quase 80 ações. Investigações apontam que os grupos são ligados a poderosas organizações criminosas do país, com forte ramificação no território paulista. Ontem à tarde, dois bandidos que fugiram ao cerco em Itamonte sequestraram um comerciante na BR-354. No fim da noite, a polícia matou um deles e libertou o refém. (Págs. 1 e 17)

Diretas Já: Comício que entrou para a história de BH

Em 24 de fevereiro de 1984 cerca de 400 mil pessoas lotaram a Praça Rio Branco, também conhecida como Praça da Rodoviária, em apoio a campanha Diretas Já. No palanque, artistas e políticos, entre os quais Lula, Leonel Brizola, Ulysses Guimarães e Tancredo Neves. Foi o terceiro maior comício do país pela volta do direito de eleger o presidente da República. Os mais concorridos foram no Rio (1 milhão) e São Paulo (1,5 milhão), ambos em abril daquele ano. (Págs. 1 e 6)

Mensalão: Jefferson curte de moto o domingo de liberdade ( Págs. 1 e 2)

Ucrânia: Novo presidente promete aproximação com ocidente (Págs. 1 e 14)

————————————————————————————

Nas páginas no Jornal do Commercio

Manchete: Ousadia e fôlego na rua

Domingo pré-carnavalesco mostrou que o folião está disposto a se jogar de cabeça na festa. Multidão curtiu a irreverência das Virgens do Bairro Novo, pela manhã e à tarde. Recife Antigo e o Olinda Beer ficaram lotados até a noite. (Págs. 1 e capa dois e página 8)

Serviços vão fazer a inflação subir na Copa

Especialistas acreditam que a aceleração vai se dar apenas entre junho e julho. (Págs. 1 e 7)

Expectativa para anúncio de Paulo Câmara

Presença de João Lyra ainda é incerta no ato para lançamento da chapa governista. (Págs. 1 e 3)

————————————————————————————

Nas páginas do Jornal da Zero Hora

Manchete: Peso no prato: Dentro e fora de casa, comida eleva a inflação

Preço de alimentos, como frutas, legumes e carnes, subiu 79,1% nos últimos sete anos, enquanto a média geral do IPCA aumentou 45,9% no período. (Págs. 1 e 4 e 5)

Antes da prisão, um passeio

Delator do mensalão, Jefferson, vigiado pela PF, aproveitou ontem “momentos finais de liberdade” e deve ser levado hoje a penitenciária. (Págs. 1 e 8)

Negócios suspeitos: FBI está no rastro de advogado gaúcho

Na conta de Maurício Dal Agnol, que está no Exterior, teriam passado R$ 480 milhões em quatro anos. (Págs. 1 e 38)

————————————————————————————

Nas páginas do Jornal Brasil Econômico

Manchete: “Ainda e cedo pra cravar a vitória de Dilma”

Com o aval de quem se tornou conhecido por antecipar o golpe de 1964 em artigo escrito em 1962, o cientista político Wanderley Guilherme dos Santos não nega o favoritismo da presidenta para a reeleição, mas alerta que muita coisa pode acontecer. Fundador do Iuperj e escritor reconhecido internacionalmente, ele não vê nas manifestações de rua uma ameaça à democracia. “Ao contrário, demonstram que as instituições democráticas do país estão fortes”. Ele diz ainda que a vida da oposição ao governo federal não está fácil: toda crítica tem, como resposta, a elaboração de um programa social. (Págs. 1 e P4 a 7)

Balcão: Bovespa e Cetip brigam por renda fixa

As duas instituições disputam um mercado de R$ 1 trilhão em títulos privados. Operadores esperam que a concorrência reduza os preços do registro de papéis, a partir de março. (Págs. 1 e P20 e 21)

Sustentabilidade: Clima muda e projetos levam choque de realidade

Fenômenos climáticos atípicos já fazem parte do planejamento estratégico de empresas, que buscam soluções para manter a produtividade em situações adversas. (Págs. 1 e P12)

Infraestrutura: Com os projetos para Copa e Olimpíada, o faturamento da brasileira Elevadores Villarta cresceu 15% em 2013. (Págs. 1 e P15)

Olhar do Planalto: AGU, BC e Caixa preparam relatório para convencer o STF que é impossível alterar a correção do FGTS. (Págs. 1 e P9)

Contas externas: Janeiro fechou com déficit de US$ 11,59 bilhões. Brasileiros gastam menos no exterior com alta do dólar e IOF. (Págs. 1 e P8)

Clipping Radiobrás

Edição: Equipe Fenatracoop

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.