Manchete nos Jornais desta Sexta, 23 de Dezembro de 2016

0
A Podologia Cambé esta instalada no Centro Comercial Canadá Localizado na Rua Holanda, 263 esquina com a Av Canada, Sala 311 no centro de Cambé, telefone: (43) 3254-7433 e WhatsApp: (43) 9.9918-7889
A Podologia Cambé esta instalada no Centro Comercial Canadá Localizado na Rua Holanda, 263 esquina com a Av Canada, Sala 311 no centro de Cambé, telefone: (43) 3254-7433 e WhatsApp: (43) 9.9918-7889

Violência no Rio – Assassinatos sobem 41,37%
O número de homicídios na cidade do Rio subiu 41,37% em novembro, em comparação com o mesmo mês do ano passado, passando de 87 para 123 casos. No Estado do Rio, o aumento foi de 36,5%...

Juro do cartão pode cair
Com foco no rotativo do cartão – a modalidade de crédito mais cara –, o governo afirmou que os juros vão cair “pela metade” e que será possível parcelar dívidas em condições mais favoráveis. A mudança é prevista para março…

‘Não tirarei o Padilha’, diz Temer
O presidente Michel Temer disse que Eliseu Padilha continua “firme” na Casa Civil. Ele afirmou ainda que não pensa em renúncia e que haverá “recursos e mais recursos” na Justiça (a brasileira) caso a chapa Dilma- Temer seja cassada…

Temer libera saque total de contas inativas do FGTS
Os saques não serão imediatos. Em fevereiro, a Caixa, que administra o fundo, vai anunciar um calendário de resgates. Ontem, o site do FGTS ficou sobrecarregado e apresentou instabilidade diante da procura por informações…


O Globo

Manchete : Reforma moderniza lei e dá mais poder a sindicatos
Regras como jornada, férias e intervalo de almoço poderão ser negociadas
Medidas, que estarão em projeto de lei, são aprovadas por empresários. Especialistas também veem avanços, mas ressalvam que será importante dar mais representatividade às organizações sindicais.
O presidente Temer anunciou ontem a reforma trabalhista, que será enviada ao Congresso em projeto de lei. Pelo texto, acordos firmados entre sindicatos e empresas vão prevalecer sobre a CLT. Entre as regras que poderão ser negociadas, está a duração da jornada e o parcelamento das férias. Mas não serão permitidas mudanças em direitos como FGTS, 13º salário e normas de saúde e segurança. Empresários e as centrais Força Sindical e UGT aprovaram as mudanças; a CUT criticou. Analistas viram avanços no projeto, mas ressaltaram que muitos sindicatos não têm representatividade e, agora, ganharão mais poder nas negociações. O presidente Temer disse que, às vésperas do Natal, o projeto foi um “belíssimo presente” para o Brasil. (Págs. 19 a 21)

MÍRIAM LEITÃO – Mesmo em crise, é possível ter políticas de estímulo (Pág. 20)

Temer: ‘Nunca caí de pinguela’
Presidente diz que não pensa em renúncia
O presidente Michel Temer, no primeiro café da manhã com a imprensa desde que assumiu o Planalto, afirmou ontem que não renunciará e que recorrerá caso o TSE casse a chapa Dilma- Temer. Usando a metáfora do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que chamou seu governo de “pinguela”, o presidente recorreu à memória de sua infância: “Quando eu era menino, tinha um riacho perto da minha casa onde brincávamos atravessando uma pinguela. Sabia que nunca caí? Se é ponte ou pinguela, não importa. O que importa é atravessar.” (Pág. 3)

Saque do FGTS não terá limite
Governo libera resgates de contas inativas sem restrição de valor. Calendário será divulgado em fevereiro
O governo decidiu liberar o saque de qualquer valor de contas inativas do FGTS. Há cerca de R$ 40 bilhões nesta situação. Para analistas, a medida pode dar algum ânimo à economia no início do ano que vem. Especialistas em finanças recomendam sacar os recursos, seja para quitar dívidas, que têm juros elevados, ou para investir em aplicações, já que o rendimento do FGTS é muito baixo. O calendário de saques começará em fevereiro. O governo também mudará regras dos cartões de crédito para reduzir os juros cobrados. (Pág. 22)

EUA vão fiscalizar Odebrecht e Braskem
O acordo firmado por Odebrecht e Braskem com autoridades americanas e suíças prevê a contratação de um fiscal externo que terá acesso irrestrito a informações, documentos, funcionários e até diretores pelo período de três anos. Elas vão indicar até três nomes, mas a escolha caberá ao Departamento de Justiça dos EUA. (Pág. 4)

Violência no Rio – Assassinatos sobem 41,37%
O número de homicídios na cidade do Rio subiu 41,37% em novembro, em comparação com o mesmo mês do ano passado, passando de 87 para 123 casos. No Estado do Rio, o aumento foi de 36,5%. (Pág. 10)

Colunas
MERVAL PEREIRA
Acordo com EUA e Suíça revela extensão da corrupção (Pág. 4)

NELSON MOTTA
A bandalha predomina entre os parlamentares (Pág. 17)

Editorial
‘Acordo histórico e saudável para o ambiente de negócios no país’ (Pág. 6)


O Estado de S. Paulo

Manchete : Temer libera saque total de contas inativas do FGTS
Estimativa é de que R$ 30 bilhões sejam movimentados; não haverá exigência de destinação para os valores, mas liberação só ocorrerá após fevereiro
Os trabalhadores poderão sacar todo o dinheiro de contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Pressionado a tomar medidas que deem fôlego à economia e ao consumo, o governo pensou em limitar o valor do saque a R$ 1,5 mil, mas decidiu pelo valor total. A estimativa é de que R$ 30 bilhões sejam movimentados. Não haverá limite de saque, nem destinação específica para os valores. Conta inativa é a vinculada a um contrato de trabalho já extinto. Serão consideradas as contas com data de desligamento do empregado até 31 de dezembro de 2015. O ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, afirmou que a iniciativa vai contribuir para reduzir a inadimplência, que hoje é de R$ 75 bilhões no mercado financeiro, e melhorar as condições de crédito. Os saques não serão imediatos. Em fevereiro, a Caixa, que administra o fundo, vai anunciar um calendário de resgates. Ontem, o site do FGTS ficou sobrecarregado e apresentou instabilidade diante da procura por informações. (Economia B1)

Juro do cartão pode cair
Com foco no rotativo do cartão – a modalidade de crédito mais cara –, o governo afirmou que os juros vão cair “pela metade” e que será possível parcelar dívidas em condições mais favoráveis. A mudança é prevista para março. (B3)

Acordo terá força de lei na área trabalhista
O governo anunciou medidas para alterar regras na área trabalhista. A principal é a previsão de que o acordo entre as partes terá força de lei em pontos como a jornada de trabalho. O governo calcula que há potencial de geração de 5 milhões de empregos em dois anos. Para especialistas, ambiente melhora, mas sem efeitos imediatos. (Economia B4)

‘Não tirarei o Padilha’, diz Temer
O presidente Michel Temer disse que Eliseu Padilha continua “firme” na Casa Civil. Ele afirmou ainda que não pensa em renúncia e que haverá “recursos e mais recursos” na Justiça (a brasileira) caso a chapa Dilma- Temer seja cassada. (Política A4)

Odebrecht deu R$ 50 mi para eleição de Dilma, indicam EUA
Documentos do Departamento de Justiça dos EUA indicam repasse de R$ 50 milhões da Odebrecht, por meio do setor de propina da empresa, para a campanha presidencial de Dilma Rousseff em 2010. O pagamento teria sido feito a pedido do então ministro Guido Mantega (Fazenda) em troca de benefício à Braskem, empresa do setor petroquímico. Mantega nega. (Política A7)

Propina no Panamá
Luiz Eduardo Soares, ex-executivo da Odebrecht, disse que pagamentos tinham como beneficiário um dos filhos de ex-presidente do Panamá. (A7)
Cabral e mulher viajavam para o exterior três vezes por mês
O ex-governador do Rio Sérgio Cabral Filho e a ex-primeira-dama Adriana Ancelmo saíram do País pelo menos 264 vezes entre abril de 2007 e setembro de 2016, informa Wilson Tosta. Eles passaram pelo Aeroporto do Galeão, em média, 2,93 vezes por mês. Os principais destinos eram Londres, Paris e Nova York. Preso, o casal é acusado de desvios. (Política A6)

País tem 100 milhões de conectados à web (Metrópole A16)

Celso Ming
Em vez de esperar, Temer parece ter optado pela estratégia das rodelas de salame para definição de suas reformas (Economia B2)

Notas&Informações
A modernização possível – A proposta de reforma trabalhista apresentada pelo governo é a que tem menos resistências (A3)

Em busca dos juros civilizados (A3)


Folha de S. Paulo

Manchete : Pacote de Temer tenta agradar a trabalhadores e empresários
Medidas incluem saques de contas inativas do FGTS, juros menores no cartão e reforma na lei trabalhista
Com o país em recessão há mais de dois anos e a popularidade em baixa, o presidente Michel Temer anunciou medidas para reforçar o bolso do trabalhador, aliviar o endividamento da classe média e satisfazer empresários. O peemedebista autorizou o saque integral, em 2017, do saldo de contas inativas do FGTS existentes atê 31 de dezembro do ano passado. Segundo o governo, essa medida injetará na economia R$ 30 bilhões, valor superior ao do balanço do FGTS de 2015 (R$ 18,6 bi entre contas inativas e reserva técnica). Temer também anunciou que a partir do fim de março usuários de cartão de crédito não poderão passar mais de 30 dias no rotativo, linha usada por quem não consegue pagar a fatura integral. Depois, a dívida será parcelada, com custo menor. O Planalto espera que isso resulte na redução pela metade dos juros do cartão. Sobre a reforma trabalhista, ela tramitará via projeto de lei, com proposta que permite adoção de jornadas diárias mais longas em acordos negociados por empresas e funcionários. (Mercado A13)

Presidente afirma que não pensa em renunciar ao cargo
O presidente Michel Temer afirmou que não pensa em renunciar e que, se o Tribunal Superior Eleitoral julgar procedente ação que pede a cassação da chapa Dilma-Temer, recorrerá. Segundo a última pesquisa Datafolha, 63% dos brasileiros querem a renúncia dele. (Poder A6)

Odebrecht diz ter agido para manter influência de Lula
Marcelo Odebrecht, ex-presidente da empreiteira, disse à Lava Jato que a empresa possuía uma espécie de conta com o objetivo de manter a influência política de Lula depois que ele deixasse a Presidência. A suposta compra de terreno para abrigar o Instituto Lula faria parte desse projeto. A entidade nega qualquer irregularidade. (Poder A4)

Exército admite que militar foi infiltrado em ato contra o governo (Poder A8)

Vinicius Torres Freire
Liberar FGTS é uma gambiarra, mas pode evitar miséria maior
Injetar R$ 30 bi do FGTS é gambiarra, mas não é irrelevante. A queda de juros e inflação pode ser o primeiro impulso sério para dar fim à recessão. Por ora, esses bilhões talvez evitem miséria e desânimo maiores. (Mercado A18)

Editoriais
Leia “Passos à frente”, acerca de acordo da Odebrecht com EUA, e “Remendo disparatado”, sobre aumento do limite de velocidade em São Paulo. (Opinião A2)


Edição: Equipe Sintracoop, Sexta, 23 de Dezembro de 2016

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.