A Podologia Cambé esta instalada no Centro Comercial Canadá Localizado na Rua Holanda, 263 esquina com a Av Canada, Sala 311 no centro de Cambé, telefone: (43) 3254-7433 e WhatsApp: (43) 9.9918-7889
A Podologia Cambé esta instalada no Centro Comercial Canadá Localizado na Rua Holanda, 263 esquina com a Av Canada, Sala 311 no centro de Cambé, telefone: (43) 3254-7433 e WhatsApp: (43) 9.9918-7889

O Estado de S.Paulo

Manchete: Aras na PGR contraria Moro, MPF e apoiadores de Bolsonaro
Presidente ignorou lista tríplice para indicar Augusto Aras, crítico dos ‘métodos personalistas da Lava jato’.
REAÇÕES: Diante das críticas, Bolsonaro chegou a apelar para que os eleitores apagassem comentários negativos. “Peço a vocês, vá no Facebook, você fez um comentário pesado, retira. Dá uma chance para mim. Você acha que eu quero colocar alguém lá (na PGR) para atrapalhar a vida de vocês? Não é”, disse o presidente, em transmissão ao vivo no Facebook nesta quinta. “Pessoal que votou em mim, tem pelo menos 20% falando que acabou a esperança dele, que vai votar no (Sérgio) Moro em 2022. Pessoal, atire a primeira pedra quem não cometeu um pecado. Eu tinha que escolher um nome”, afirmou Bolsonaro. O bombardeio mais pesado partiu de integrantes da chamada “rede jacobina”, que costuma atacar sem piedade os críticos do presidente. Nos posts, eles definiram Aras como “esquerdopata”, destacaram citações dele com elogios a Che Guevara, Leonardo Boff e associações da extrema-direita a uma política do medo. “O senhor está apanhando do seu eleitorado por ter perdido a oportunidade única de apontar alguém não alinhado ao establishment. Decepção”, escreveu Leandro Ruschel, um dos influenciadores digitais pró-Bolsonaro, que tem 304 mil seguidores no Twitter. Tradicionalmente, a escolha do procurador-geral é discutida com o ministro da Justiça, mas Aras não procurou Moro. Bateu em outras portas, como a do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), que o avalizou. O ministro, por sua vez, comentou a indicação no Twitter de forma protocolar, deixando claro que a decisão foi do presidente. O compartilhamento de dados da Receita, do Coaf e do Banco Central com o MP sem prévia autorização judicial será uma das principais questões que o novo procurador terá de enfrentar. A medida barrou investigação contra Flávio. Em nota, a ANPR disse que a escolha de Aras representa “um retrocesso institucional e democrático” e convocou os procuradores para um protesto.

Presidente veta 19 dos 44 pontos da Lei de Abuso
O presidente da República, Jair Bolsonaro, sancionou nesta quinta-feira (5) a Lei de Abuso de Autoridade (Lei 13.869, de 2019) com 19 vetos, sendo 14 integralmente e cinco de forma parcial. No total, o número de itens vetados chega a 36. O texto foi publicado em edição extra do Diário Oficial da União.

Planalto desiste de mexer na lei do teto
Motoristas paralisam terminais de ônibus e prometem greve geral hoje
Brasil e Argentina terão livre-comércio de veícuolos em 2029
Multa da corrupção na Petrobrás vai combater queimada

O Globo

Manchete: Bolsonaro escolhe nome fora da lista tríplice para PGR
Augusto Aras se alinhou a posições do governo nos últimos meses para conquistar a indicação. Tradicionalmente, a escolha do procurador-geral é discutida com o ministro da Justiça, mas Aras não procurou Moro. Bateu em outras portas, como a do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), que o avalizou. O ministro, por sua vez, comentou a indicação no Twitter de forma protocolar, deixando claro que a decisão foi do presidente…

Presidente veta 36 pontos da Lei de abuso de autoridade

Planalto recua sobre o fim do teto de gastos
Bolsonaro: “Temos que preservar a Emenda do Teto. Devemos sim, reduzir despesas, combater fraudes e desperdícios. Ceder ao teto é abrir uma rachadura no casco do transtlântico. O Brasil vai dar certo. Parabéns a nossos ministros pelo apoio ás medidas econômicas do Paulo Guedes.”
Metrô fecha buracos onde enterrou R$ 1bi

Folha de S.Paulo

Manchete: Bolsonaro despreza lista e indica Augusto Aras à PGR
Procuradores criticam decisão de ignorar os 3 nomes preferidos pela categoria e convocou os procuradores para um protesto.
O bombardeio mais pesado partiu de integrantes da chamada “rede jacobina”, que costuma atacar sem piedade os críticos do presidente. Nos posts, eles definiram Aras como “esquerdopata”, destacaram citações dele com elogios a Che Guevara, Leonardo Boff e associações da extrema-direita a uma política do medo. “O senhor está apanhando do seu eleitorado por ter perdido a oportunidade única de apontar alguém não alinhado ao establishment. Decepção”, escreveu Leandro Ruschel, um dos influenciadores digitais pró-Bolsonaro, que tem 304 mil seguidores no Twitter.

  • – Motoristas param ônibus e anunciam greve em SP.
  • – Prédios superam casas em área construída em SP.
  • – Lei de abuso de autoridade é sancionada com 19 vetos.
  • – Drible nas dívidas.



DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.