Bolsonaro tem ‘simpatia’ por vender Petrobras
Bolsonaro indicou ontem que já não descarta a privatização da Petrobras, como fizera durante as eleições. ELE TEM QUESTIONADO O PESO DO MONOPÓLIO DA ESTATAL SOBRE O PREÇO DOS COMBUSTÍVEIS, tema de reunião na terça onde abordou o assunto. “Eu tenho, sim, uma simpatia inicial”, confirmou ontem a um blog…
————————————————————————-

O Globo

Manchete: Após críticas de ministros, Moraes revoga censura a site
Recuo três dias após decisão foi derrota para o presidente da Corte, Dias Toffoli
O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, revogou, ontem no fim da tarde, a decisão de censurar reportagem de um site de notícias que citava o presidente da Corte, Dias Toffoli, em delação da Odebrecht. O despacho foi precedido de críticas contundentes de três outros ministros do Supremo: o decano Celso de Mello, a ex-presidente Cármen Lúcia e Marco Aurélio Mello. Eles questionaram a legalidade da ordem original, chamada de “mordaça”. O desfecho foi uma derrota para Toffoli, que insiste no inquérito para apurar ataques ao tribunal sem a chancela de boa parte dos colegas. (Páginas 4 e 5)

Bolsonaro tem ‘simpatia’ por vender Petrobras
Bolsonaro indicou ontem que já não descarta a privatização da Petrobras, como fizera durante as eleições. Ele tem questionado o peso do monopólio da estatal sobre o preço dos combustíveis, tema de reunião na terça onde abordou o assunto. “Eu tenho, sim, uma simpatia inicial”, confirmou ontem a um blog. (Página 13)

Projeto de lei quer acabar com reservas legais
Alteração no Código Florestal proposta pelos senadores Flavio Bolsonaro e Marcio Bittar libera ruralistas da obrigação de preservar parte da vegetação nativa em suas propriedades. Para ambientalistas, aprovação do projeto poderia gerar “o maior desmatamento do planeta”. (Página 19)

Trump tentou barrar inquérito, diz relatório
O relatório final sobre as ligações da campanha de Donald Trump com a Rússia, divulgado ontem, expôs as ações do presidente dos EUA para tentar impedir as investigações, inclusive maquinando para demitir o procurador especial Robert Mueller. (Página 17)

Morre catador que tentou salvar uma família em meio a 80 tiros
Lucimara Macedo chora a perda do irmão,o catador de papel Luciano Macedo,que morreu ontem,depois de 11 dias internado. Ele foi baleado ao tentar socorrer o músico Evaldo Rosa,fuzilado numa ação desastrosa do Exército no último dia 7,em Guadalupe. (Página 11)

Enxugar a máquina
Coronel que assumirá ICMBio cogita fusão do órgão com Ibama (Página 20)

Bernardo Mello Franco
Dias Toffoli foi enquadrado pelos seus pares no STF (Página 5)

Merval Pereira
Governo não tem proposta para formar base política sólida (Página 2)

Míriam Leitão
Guedes tem planos ousados, mas as ideias são embrionárias (Página 14)

Editorial
Falta agora engavetar o inquérito (Página 2)
————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: Moraes volta atrás e derruba censura imposta a revista
Ministro recuou após ser informado de que documento que dá base a reportagem que cita Toffoli existe
Após críticas de entidades da sociedade civil, de políticos e de pares do STF, o ministro Alexandre de Moraes recuou ontem e derrubou censura imposta por ele a reportagem da revista Crusoé e do site O Antagonista que cita o presidente da Corte, Dias Toffoli. Moraes havia classificado o texto em que Marcelo Odebrecht chama Toffoli de “amigo do amigo do meu pai” como fake news, mas, depois de receber informações da Justiça Federal de Curitiba de que o documento que dá base à reportagem existe, voltou atrás. A decisão foi anunciada horas depois de o ministro Celso de Mello divulgar mensagem em que reafirma que qualquer tipo de censura é “ilegítima”. A manifestação influenciou na decisão de Moraes. Ao Estado, Toffoli negou ontem ter havido “mordaça” ou censura no episódio. Também ontem, procuradores da força-tarefa da Lava Jato negaram vazamento de informações à revista. (Política / Págs. A4 e A6)

Plano de Guedes para gás enfrenta resistência
Mensagens de WhatsApp trocadas entre o ministro da Economia, Paulo Guedes, e um grupo denominado Equipe Econômica – flagradas pelo Estado – mostram resistências dentro da Petrobrás ao plano de Guedes de abrir o mercado de gás e acabar com o monopólio da estatal. Em uma das mensagens, o ministro diz que o gerente de Gás, Marcelo Cruz, “quer desvirtuar o projeto”. Eles não comentaram. (Economia / Pág. B1)

Militares comandam postos no Meio Ambiente
A área ambiental do governo passa por uma militarização. Postos-chave do Ministério do Meio Ambiente e diretorias do Ibama e do Instituto Chico Mendes de Biodiversidade (ICMBio) estão sob a tutela de pelo menos 12 oficiais das Forças Armadas e da Polícia Militar. A orientação do presidente Jair Bolsonaro, executada pelo ministro Ricardo Salles, é a de acabar com o “arcabouço ideológico” no setor. (Política/ Pág. A8)

Apadrinhado de Mourão perde cargo no governo
General Marco Aurélio Costa foi demitido da Secretaria Especial do Esporte a pedido de Bolsonaro. Ele era apadrinhado de Hamilton Mourão, que tentou segurá-lo. Décio dos Santos Brasil, primo de Ciro Gomes, ficará com a vaga. (Política / Pág. A8)

Rio: morre catador que ajudou família fuzilada (Metrópole / Pág. A14)

Relatório detalha elo russo e ações de Trump
O relatório do procurador Robert Mueller sobre a interferência da Rússia na eleição de Donald Trump, em 2016, divulgado ontem, aponta detalhes de contatos entre assessores republicanos e agentes russos durante a campanha. Apesar de Trump comemorar o que considera sua inocência completa, a análise do documento mostra tentativas do presidente de impedir as investigações. (Internacional / PÁG. A10)

Notas & Informações
Aceno de paz
Ao reconhecer a importância do trabalho da imprensa para a democracia, o presidente Jair Bolsonaro está igualmente reconhecendo a importância de um jornalismo livre e independente. (Pág. A3)

Vida mais longa e melhor
A população do Estado de São Paulo está cada vez mais longeva, tendência observada desde meados do século passado. (Pág. A3)
————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete: STF derruba censura a sites e libera entrevista com Lula
Após críticas até de colegas da corte, Moraes contraria Toffoli e recua de decisão
Sob pressão, o ministro do Supremo Alexandre de Moraes voltou atrás e derrubou censura a uma reportagem que cita menção feita por Marcelo Odebrecht ao presidente da corte, Dias Toffoli, na Operação Lava Jato. A censura atingia desde segunda (15) o site O Antagonista e a revista Crusoé. Toffoli havia defendido a censura. “Se você publica uma matéria chamando alguém de criminoso e isso é uma inverdade, tem que ser tirado do ar. Ponto. Simples assim”, disse ao jornal Valor. Além de advogados e entidades de imprensa, o decano do Supremo, Celso de Mello, também fez críticas. Sem citar o caso, afirmou que qualquer censura é ilegítima e autocrática. Seu colega Marco Aurélio Mello classificou o veto de “mordaça”. Em movimento coordenado, o Supremo derrubou a proibição que havia feito à Folha de entrevistar o ex-presidente Lula na cadeia, no ano passado. (Poder A4 e A6)

Pelo 7º ano, Brasil perde espaço no PIB do mundo
Pelo sétimo ano consecutivo, o Brasil perdeu espaço na economia global. Segundo o Fundo Monetário Internacional, no ano passado a fatia do país na produção mundial de bens e serviços caiu para 2,5%. É o menor percentual em quatro décadas da série. Em 1980, o Brasil pontuava com 4,4%. O país também perdeu o posto de sétima maior economia do mundo. (Mercado A14)

Trump tentou vetar apuração sobre Rússia, diz relatório
Relatório final da investigação sobre a suposta influência da Rússia em favor de Donald Trump nas eleições americanas de 2016 indicou que não houve conspiração entre o Kremlin e a campanha do hoje presidente. O texto, contudo, diz que investigadores tiveram de lutar contra investidas de Trump para tentar barrar as apurações. Não deve haver consequências para o presidente. (Mundo A10)

Morre 2ª vítima no caso dos 80 tiros do Exército no Rio (Cotidiano B1)

Tribunal tem sim poder para fazer investigação, avalia desembargador (Pág. A6)

Bruno Boghossian
Se ficar em uma cruzada, Toffoli encolherá o STF (Pág. A2)

RenatoTerra
Supremo tira do ar os Dez Mandamentos (Pág. C5)
————————————————————————————

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.