O Globo

Manchete: STF impede prisão de Lula pelo menos até 4 de abril
Corte adia julgamento do habeas corpus, mas dá liminar ao petista
Mesmo que o TRF-4 rejeite recurso da defesa no julgamento de segunda-feira, Moro não pode determinar que Lula comece a cumprir pena.
Por 6 votos a 5, o STF concedeu liminar que garantiu salvo-conduto ao ex-presidente Lula pelo menos até 4 de abril, data da próxima sessão da Corte. O Supremo proibiu que o juiz Sergio Moro determine que Lula comece a cumprir a pena de 12 anos e um mês de prisão, mesmo que o TRF-4 rejeite recurso de sua defesa na segunda-feira. O petista foi condenado por corrupção e lavagem de dinheiro no caso do tríplex do Guarujá. No dia 4 de abril, o STF vai julgar o habeas corpus do ex-presidente e decidir se ele pode recorrer em liberdade da condenação. Desde 2016, o STF entende que o início da execução da pena deve se dar após julgamento em 2ª instância, mas há ministros que querem rever essa decisão. O ex-ministro da Fazenda Antônio Palocci, preso há um ano e meio, disse que o STF “furou a fila”, informa BELA MEGALE. (PÁGINAS 3, 4, 6 e 11 e editorial “De onde partem as pressões sobre o Supremo”)

MERVAL PEREIRA
Não é possível definir para que lado pende o plenário. (PÁGINA 4)

ASCÂNIO SELEME
STF deu boa vitória a Lula na sua luta para não cumprir a pena. (PÁGINA 6)

BERNARDO MELLO FRANCO
Supremo conquista o direito de errar por último. (PÁGINA 2)

JOSÉ CASADO
Caso serve para reforçar o poder do Supremo sobre a Lava-Jato. (PÁGINA 3)

Como ganhou corpo a onda de ‘fake news’ sobre Marielle
Publicação em site polêmico amplificou campanha difamatória
GABRIEL CARIELLO E MARCO GRILLO
Estudo feito por um laboratório da Universidade Federal do Espírito Santo mostra que a profusão de notícias falsas sobre Marielle Franco ganhou impulso a partir de uma publicação do site Ceticismo Político, replicada pelo Movimento Brasil Livre. Na Câmara dos Deputados, a irmã e a companheira da vereadora cobraram apuração do crime. (PÁGINAS 19 e 20)

Brasil fica livre de tarifa do aço
O Brasil se livrou da sobretaxa do aço nos EUA enquanto negocia isenção permanente. Donald Trump anunciou ontem ofensiva contra a China, com tarifas sobre US$ 60 bilhões em importados, alimentando temor de guerra comercial. (PÁGINA 25)

Agricultura avança com água barata
Ainda é pífia a cobrança pela água captada de rios e aquíferos no Brasil, onde a agricultura, cujas terras irrigadas crescem 4% ao ano, responde por 67,2% do consumo hídrico. Excesso de poços causou afundamento em cidade baiana. (PÁGINAS 12 e 13)

Crivella usa carro ‘fantasma’
A placa do carro usado pelo prefeito Crivella para circular pela cidade não consta nos registros do Denatran. Ele negou que ela seja fria. O Ministério Público Estadual vai apurar o caso. (PÁGINA 23)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: Supremo cede à pressão e Lula ganha fôlego contra prisão
Com votos de 6 ministros, Corte concede liminar para que ex-presidente, condenado em 2ª instância, não seja preso até julgamento de habeas corpus, no dia 4 de abril
Por 6 votos a 5, o Supremo Tribunal Federal concedeu liminar (decisão provisória) que impede a prisão do expresidente Luiz Inácio Lula da Silva até 4 de abril, data em que a Corte vai analisar o mérito do pedido de habeas corpus (HC) apresentado pela defesa do petista. O Tribunal Regional Federal da 4.ª Região julga na segunda-feira os embargos de declaração apresentados pelos advogados de Lula à condenação a 12 anos e 1 mês de prisão no caso do triplex do Guarujá (SP). Se o recurso for rejeitado por unanimidade pela 8.ª Turma do tribunal, o ex-presidente poderá ter a prisão decretada. A análise do HC só foi pautada pela presidente do Supremo, ministra Cármen Lúcia, na véspera, após semanas de pressão de petistas e de entidades ligadas a advogados. Ontem, os ministros decidiram, por 7 votos a 4, que o HC poderia ser analisado pela Corte. Considerada incógnita no julgamento, a ministra Rosa Weber abriu a votação favoravelmente à suspensão da eventual ordem de prisão até que o STF julgue o mérito. Gilmar Mendes, crítico histórico do PT, também votou ontem a favor de Lula. (POLÍTICA / PÁGS. A4, A6 e A8)

PT vê vitória momentânea
Petistas e aliados de Lula avaliaram a decisão do STF como positiva para sua defesa. O ex-presidente está em caravana pela Região Sul do País e tentou demonstrar tranquilidade ontem. (PÁG. A8)

Eliane Cantanhêde
Justiça no limbo Não decisão é angustiante para todos. Posição do STF foi um vexame ainda agravado pela história inacreditável da liminar inédita. (PÁG. A6)

Vera Magalhães
Leigo fica sem entender Lula ganha tempo e o STF cava alguns palmos em sua cova de descrédito ao deixar para depois do feriado algo crucial para o País. (PÁG. A4)

Lava Jato acusa ex-diretor da Dersa de desvio de R$ 7,7 mi
O ex-diretor da Dersa Paulo Vieira de Souza foi denunciado pela Procuradoria da República em São Paulo por desvios de R$ 7,7 milhões em obras do Rodoanel e das Avenidas Jacu Pêssego e Nova Marginal Tietê durante governos do PSDB. É a primeira acusação formal da Lava Jato no Estado. A força-tarefa atribui ao ex-diretor e a outros quatro investigados atos praticados “em proveito próprio e de terceiros” entre 2009 e 2011. (POLÍTICA / PÁG. A9)

Governador do TO é cassado pela 2ª vez
O Tribunal Superior Eleitoral cassou o governador do Tocantins, Marcelo Miranda (MDB), e sua vice por arrecadação ilícita de recursos na campanha de 2014. Esta é a 2.ª vez que Miranda é cassado pela Corte. O presidente da Assembleia Legislativa tem de convocar eleições em até 40 dias. (POLÍTICA / PÁG. A10)

Base na Antártida pode ficar vazia
Nova base brasileira na Antártida, que deve ser concluída em 2019 – sete anos após incêndio que destruiu as antigas instalações – ao custo de US$ 100 milhões. Cientistas alertam que, sem recursos, o Programa Antártico Brasileiro está ameaçado. O governo promete aporte de R$ 7 milhões para a área. (METRÓPOLE / PÁGS. A15 e A16)

SNI barrou cassações na USP durante a ditadura (POLÍTICA / PÁG. A12)

Fernando Gabeira
A morte de Marielle deveria nos unir, mas prevalecem discursos de ódio e a exploração política descarada. (ESPAÇO ABERTO / PÁG. A2)

Notas & Informações
Um Poder que não se respeita
Bate-boca entre ministros do STF prestou-se a simbolizar a degradação de um Poder que hoje é fonte e motor de grande parte das crises que infelicitam o País. (PÁG. A3)

Desinflando os juros
Possibilidade de mais redução da taxa Selic é bem-vinda numa economia recém-saída de severa recessão. (PÁG. A3)

————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete: STF adia julgamento e proíbe a prisão de Lula até 4 de abril
Liminar protege petista de confirmação da pena em 2ª instância pelo tribunal em Porto Alegre
O Supremo Tribunal Federal adiou para 4 de abril o julgamento do habeas corpus pedido pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e concedeu uma liminar que proíbe a prisão do petista até a data. A sessão será retomada apenas em abril porque na próxima semana haverá o feriado da Semana Santa e, de quarta-feira (28) a domingo (Io), os ministros do STF estarão de folga. 0 petista terá seus últimos recursos no caso tríplex julgados pelo Tribunal Regional Federal da 4 a Região, em Porto Alegre, na próxima segunda (26). Rejeitados os argumentos, o ex-presidente poderia ser preso. O atual entendimento do STF é de que condenados na segunda instância podem começar a cumprir pena. Ontem, os ministros discutiram apenas se poderiam julgar o habeas corpus. A decisão foi favorável por 7 a 4. Quando já se caminhava para o adiamento da sessão, a defesa de Lula pediu liminar para evitar a prisão até a retomada do julgamento. Rosa Weber, Dias Toffoli, Marco Aurélio, Ricardo Lewandowski, Gilmar Mendes e Celso de Mello votaram pela concessão da liminar, sob o argumento de que Lula não poderia ser prejudicado por atraso da corte. (Poder A4)

PF indica propina em refinaria nos EUA e pede quebra do sigilo de Dilma (A7)

Lava Jato paulista denuncia suposto operador do PSDB
O engenheiro Paulo Vieira de Souza, apontado como operador de propinas do PSDB em São Paulo, foi denunciado pelo Ministério Público Federal sob acusação de formação de quadrilha e outros dois crimes. É a primeira denúncia da força-tarefa da Lava Jato em SP. A defesa diz que ela é requentada. (Poder A8)

Hélio Schwartsman
Jurisprudência não pode ser mudada a qualquer hora
O STF parece incapaz de respeitar sua própria jurisprudência. Não faz dois anos que firmou entendimento de que penas podem ser cumpridas a partir da 2ª instância e já há movimento para reverter a decisão. O direito requer estabilidade, não dá para mudar a jurisprudência como quem troca a roupa. Aí, o risco se torna institucional. (Opinião A2)

Trump ataca as exportações da China e derruba Bolsas mundiais
O presidente dos EUA, Donald Trump, anunciou ontem que cobrará tarifas sobre US$ 50 bilhões em produtos chineses, o equivalente a 10% de tudo o que os americanos compram do país asiático. A medida, vista como o início de uma guerra comercial, derrubou as Bolsas mundiais. Em NY, o Dow Jones caiu 2,93%. (Mercado A15)

EUA oficializam a suspensão de taxa sobre aço do Brasil durante negociação (Mercado A21)

Covas prevê gestão menos liberal que a de Doria na Prefeitura de SP (Cotidiano B1)

Mercado Aberto
Por um triz, Belo Monte não terá de pagar multa depois de apagão (Mercado A16)

Editoriais
Leia “Pouco e tarde” , sobre tentativa do Facebook de enfrentar o escândalo que abalou sua imagem, e “As contas do tribunal” , acerca do TCM paulistano. (Opinião A2)

————————————————————————————

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.