O Globo

Manchete : Diferença entre Bolsonaro e Haddad diminui 6 pontos
Em pesquisa Datafolha, candidato do PSL tem 56% dos votos válidos, contra 44% do petista
A distância entre os candidatos presidenciais do PSL e do PT caiu de 18 pontos para 12 pontos em pesquisa do Datafolha divulgada ontem: Jair Bolsonaro agora tem 56% dos votos válidos (excluídos votos em branco, nulos e eleitores indecisos), contra 44% de Fernando Haddad. Bolsonaro continua liderando em todas as regiões, com exceção do Nordeste. A taxa de rejeição a Bolsonaro subiu para 44%, mas continua inferior à do petista, que oscilou negativamente para 52%. (PÁGINA 4)

TREs fazem ações em 17 universidades
Objetivo é coibir propaganda eleitoral nas instituições
Fiscais de Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) realizaram operações e apreenderam material em 17 universidades de nove estados, a fim de coibir o que magistrados veem como propaganda política dentro das instituições. Na UFF, a Justiça ordenou retirada de faixa contra o fascismo, por entender que há teor eleitoral. Instituições falam em censura.(PÁGINA 7)

TSE tira do ar vídeos de Bolsonaro sobre fraude
O TSE ordenou a Google e Facebook que removam vídeos em que o presidenciável do PSL fala de fraude nas urnas eletrônicas. (PÁGINA 6)

Haddad faz novo aceno a Ciro; Cid fala em 2022
Fernando Haddad (PT) voltou a pedir apoio de Ciro Gomes (PDT), cujo irmão, Cid, falou ontem no projeto de candidatura para 2022. (PÁGINA 4)

Educação avança, mas não impacta economia
Mesmo com os brasileiros tendo hoje mais anos de estudo, produtividade da economia não avança por causa da baixa qualidade do ensino e da jornada escolar insuficiente.(PÁGINA 19)

Distância de Witzel para Paes se reduz a 12 pontos (Página 8)

Joe Biden e De Niro são alvos de bombas nos EUA (Página 23)

Merval Pereira
Emoções inesperadas na reta final (PÁGINA 2)
Míriam Leitão
Equipe de Temer na economia deixa legado (PÁGINA 20)
Bernardo Mello Franco
Sem debate, quem perde é o eleitor (PÁGINA 5)
————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete : Bolsonaro avalia mudança radical na Previdência em 2019
Economistas da campanha também estudam fazer uma reforma de transição
A equipe de Jair Bolsonaro (PSL) avalia dez modelos de reforma da Previdência e divide-se hoje entre dois caminhos, caso o candidato seja eleito: apresentar, no início do ano, pacote com mudanças no sistema atual, como idade mínima e tempo de contribuição, para “acalmar o mercado”, ou encaminhar uma alteração mais profunda, com a adoção do sistema de capitalização. A avaliação do grupo capitaneado por Paulo Guedes é de que o texto em tramitação no Congresso, enviado pelo presidente Michel Temer, não deve ser levado adiante. A equipe ainda trabalha no formato de sua reforma ideal. O objetivo é que ela contemple três eixos: assistência social, capitalização e repartição sob novas bases, ou seja, com exigências mais duras para acesso ao benefício.
(ECONOMIA / PÁG. B1)

Capitão pede força às bases; Haddad amplia corpo a corpo
O capitão reformado Jair Bolsonaro e Fernando Haddad adequaram discursos e estratégias para o final da campanha. O candidato do PSL, que chegou a dizer que estava com a “mão na faixa”, procura conter o otimismo. A campanha petista, animada com as pesquisas, investe no convencimento nas ruas.(PÁG. A4)

Petista reduz diferença
Bolsonaro tem 56% das intenções de voto e Haddad, 44%, segundo pesquisa Datafolha divulgada ontem. A diferença caiu de 18 para 12 pontos porcentuais em uma semana. (PÁG. A6)

Doria e França disputam legado de Alckmin no último debate
Candidatos ao governo de SP, João Doria (PSDB) e Márcio França (PSB) disputaram pela primeira vez o legado de Geraldo Alckmin. Em outro debate tenso, desta vez na TV Globo, o atual governador falou de queda da criminalidade. O ex-prefeito disse que ele “se apropria” de feitos da gestão tucana. (PÁG. A10)

Empate técnico em SP
João Doria (PSDB) tem 52% das intenções de voto e Márcio França (PSB), 48%, empatados na margem de erro, segundo pesquisa divulgada ontem pelo Datafolha. (PÁG. A10)

Para Regina, Bolsonaro tem alma democrática
Regina Duarte disse a Ubiratan Brasil que Jair Bolsonaro “tem alma democrática”. Para a atriz, que em 2002 fez campanha contra Lula, declarações do candidato consideradas homofóbicas e racistas são resultado de seu estilo “brincalhão, machão”. (PÁG. A8)

Gabinete vira alvo de cobiça na Câmara
Ele não tem banheiro privativo, não é dos mais espaçosos e fica no anexo da Câmara conhecido como ‘puxadinho’. Mas o gabinete hoje ocupado por Jair Bolsonaro, que tem na parede fotos de presidentes militares, é um dos mais cobiçados pelos deputados eleitos. Já há fila de novatos do PSL querendo sentar na cadeira do capitão.(PÁG. A8)

Pacotes-bomba nos EUA podem ser da Flórida
O FBI, que investiga o envio de pacotes suspeitos a críticos de Donald Trump, concentra investigações na Flórida, de onde teriam sido postados. Mais três pacotes foram interceptados ontem, dois endereçados ao ex-vice Joe Biden e um ao ator Robert De Niro, num total de dez desde segunda- feira. (INTERNACIONAL / PÁG. A12)

PF apura tiroteio em Juiz de Fora
Confronto entre policiais de SP e MG teve um agente mineiro morto e apreensão de R$ 14 milhões em notas falsas. Ontem, empresário envolvido morreu. METRÓPOLE / (PÁG. A15)

General diz que Bolsonaro sofreu ‘ameaça terrorista’ (Pág. A9)

Para empresário, manifesto da construção é ‘hipócrita’ (Economia / Pág. B5)

Eliane Cantanhêde
Não vai ser de goleada Bolsonaro é franco favorito, mas a diferença entre ele e Haddad vem caindo e isso mexe com os nervos das campanhas. (POLÍTICA / PÁG. A6)

Notas & Informações
A hora da Previdência
Há excepcional oportunidade para aprovar a reforma. Convém agir com urgência, já que essa aprovação será o alicerce para as esperanças de um futuro promissor. (PÁG. A3)

A segurança da urna eletrônica
A falta de planos claros dos candidatos é razão para apreensão, não a confiabilidade das urnas.(PÁG. A3)

————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete : Diferença cai 6 pontos; taxa de sem candidato é recorde
Margem de Bolsonaro sobre Haddad vai de 18 para 12 pontos após casos WhatsApp e STF e fala na Paulista
A distância entre os presidenciáveis Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) diminuiu de 18 para 12 pontos, segundo o Datafolha. O deputado federal tem 56% dos votos válidos, e o ex-prefeito de São Paulo, 44%. É a primeira pesquisa após repercussão de reportagem da Folha que mostrou que empresas bancaram disparo de mensagens anti-PT e da exposição de vídeo em que um filho de Bolsonaro cogita a hipótese de fechar o STF. O levantamento também é posterior ao discurso em vídeo que o capitão reformado fez a apoiadores na avenida Paulista, no domingo,quando declarou que os “bandidos vermelhos” seriam presos ou exilados do Brasil. A três dias do segundo turno, 14% dos eleitores afirmam não ter um candidato. É o maior índice registrado nesse momento de uma eleição presidencial, considerando as disputas desde 1989. (Eleições 2018 A4 e A10)

Análise : Mauro Paulino e Alessandro Janoni
Arroubo autoritário faz deputado perder votos na reta final
Ameaças à presidente do TSE, insinuações de intervenção no STF, estímulo à perseguição a jornalistas e a adversários podem ter minado parte da confiança que Jair Bolsonaro( PSL) vinha obtendo em diferentes setores.
(Eleições 2018 A10)

A três dias da eleição, Doria tem 52%, e França, 48%
Foi de 6 para 4 pontos a diferença entre candidatos ao Governo de São Paulo, segundo pesquisa Datafolha. João Doria(PSDB) oscilou um ponto para baixo e tem 52%,e Márcio França( PSB),um ponto para cima, chegando a 48%.Contabilizando o total de votos, eles estão tecnicamente empatados(43% a 40%). No Rio, Wilson Witzel (PSC)caiu para 56% e Eduardo Paes( DEM)subiu para 44%. (Eleições 2018 A12 e A13)

Ministro manda PF investigar ameaça a profissionais da Folha
A ordem partiu de Raul Jungmann. Já a Procuradoria-Geral Eleitoral se manifestou contrária a direito de resposta pedido por Jair Bolsonaro pela reportagem sobre disparos anti- PT no WhatsApp.(Eleições 2018 A16)

TSE censura fala de Bolsonaro sobre voto em urna eletrônica
O Tribunal Superior Eleitoral determinou a remoção de 55 links com vídeo em que Jair Bolsonaro questiona o sistema de votação em urna eletrônica. Google e Facebook tinham 24 horas para cumprir a ordem.(Eleições 2018 A16)

Pacotes suspeitos são enviados a vice de Obama e De Niro
A Polícia Federal dos EUA confirmou que pacotes que teriam explosivos foram enviados a Joe Biden, vice no governo Obama, e ao ator Robert De Niro, crítico de Donald Trump. O presidente culpou a imprensa pela “raiva” na sociedade americana. (Mundo A22)

Eleições 2018
João Doria
Proponho liberar energia produtiva dos setores público e privado (A3)

Márcio França
Novo governador terá uma tarefa a mais: a de orientar e unir o país (A3)

Apenas 6 dos 20 artistas mais ouvidos declararam em quem vão votar(C1)

Acordo pode acabar com escassez de água em Guarulhos (Cotidiano B1)

Editoriais (A2)
Reta final
Sobre dianteira menor de Bolsonaro no Datafolha.

Bombas de intolerância
A respeito de ataques a oposicionistas nos EUA.
————————————————————————————

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.